A cicatriz da cesárea é um dos assuntos no pré e pós-parto que costuma deixar as mulheres um pouco apreensivas. Como qualquer outra cirurgia, o corpo reage de uma maneira diferente em cada pós-operatório. Em relação à dor e cicatrização. 

Mas, antes de sofrer com a aparência, é importante que o parto tenha dado certo, o bebê esteja saudável e a mãe também. Sem complicações mais sérias como, por exemplo, infecções. 

Check nisso tudo, hora de se cuidar! O recomendado, é sempre ter um acompanhamento médico de um cirurgião e um dermatologista. Apenas eles são capazes de dar a avaliação médica correta e receitar os tratamentos mais apropriados para cada caso. Então, não se automedique, nem comece tratamentos sem o aval clínico. 

Abaixo, confira algumas dicas e tratamentos que podem ajudar a suavizar e a diminuir possíveis complicações com a cicatriz da cesárea. 

Publicidade

Os tratamentos recomendados para a cicatriz da cesárea

A recomendação médica para tratamentos mais invasivos, direto na cicatriz, é de esperar 3 meses após a cirurgia. Porém, se ela estiver ainda aberta ou com problemas de infecção, esse tempo pode se estender. Por isso, o acompanhamento médico é ideal. Confira alguns dos tratamentos comuns para cada caso:

  • Diminuir a espessura da cicatriz: os tratamentos para deixá-la mas uniforme costumam ir de massagens, terapias com gelo e fricção até laser ou vácuo. Depende da necessidade da paciente. 
  • Para retirar nódulos: muito comum no pós-cirúrgico, os nódulos que endurecem a região da cicatriz da cesárea, costumam ser tratados com massagens diretamente sobre ela. Removendo as aderências e os responsáveis pelo endurecimento. 
  • Uniformizar a cor da cicatriz: conforme o comportamento de cicatrização da mulher, pode ser que a cicatriz fique com uma coloração diferente do resto da pele. Normalmente, isso acontece em casos de queloide. O tratamento costuma ser feito com ácidos específicos que devem ser recomendados e aplicados por profissionais da área. 

Cuidados para a primeira semana de pós-operatório

Quanto menos movimento e esforço físico, melhor. A primeira semana após a cesárea é super delicada e exige uma convalescência tranquila: repouso, dormir de barriga para cima com as pernas apoiadas em uma almofada e não mexer na cicatriz. 

Caso a recuperação esteja indo bem, e a cicatriz da cesárea não estiver avermelhada, inchada ou soltando líquido, alguns médicos liberam o uso de pomadas cicatrizantes em volta do corte. Mas, com movimentos muito suaves e delicados. O mesmo vale para óleos ou géis hidratantes. 

Só se o médico liberar: algumas pacientes podem fazer drenagem linfática manual nos membros inferiores e virilha. 

Cicatriz cesariana – Foto: Freepik

Dicas para a 2a e 3a semana de recuperação da cesárea 

Normalmente, dependendo do caso, a drenagem linfática manual já passa a ser liberada nessa fase. O que ajuda no bem-estar da paciente porque alivia o inchaço do corpo todo. 

Publicidade

Se o corte já estiver bem fechado e seco, fora de risco na visão do médico, é possível passar a massagem das extremidades, para o ventre. Ainda com movimentos muito mais suaves que o normal e circulares, porque ajuda a “descolar” a cicatriz da pele. 

Como assim “descolar”? Muitas vezes, durante a cicatrização, o corte fecha e gruda-se a pele impedindo até mesmo o alongamento total da barriga. A massagem ajuda a relaxar e liberar essa pele, para que isso não aconteça. 

 

Como cuidar da cicatriz da cesárea depois de 20 dias da cirurgia 

Caso a cicatrização tenha sido saudável e tudo esteja conforme o esperado. A mulher pode começar com tratamentos a laser e radiofrequência. Se for o recomendado e necessário para o caso dela, é claro. 

Esses tratamentos costumam ajudar a liberar a pele no caso de fibrose (quando há o desenvolvimento de um tecido conjuntivo no local operado), porque removem grande parte do tecido. 

E após 90 dias? Passados os 3 meses ideais, as possibilidades de tratamento aumentam. Os ácidos já podem ser administrados para a renovação da pele superficial, ajuste de cor e tamanho. Porém, apenas com uma recomendação e aplicação médica. As sessões costumam durar de 2 a 3 meses, com uma frequência semanal ou a cada 15 dias. 

Publicidade

Hoje, os tratamentos e a tecnologia usada nas operações de cesariana, prometem cada vez menos complicações com a cicatriz. Porém, como dissemos, os corpos podem reagir de maneiras diferentes no pós-operatório por diversos motivos, inclusive genética. Só não vale desanimar! O mais importante é ter um bebê saudável, o resto dá-se um jeito.