Tatuagem na gravidez: pode fazer? A resposta final!

Por 0 Comentários


Cada vez mais popularizada no mundo todo, a tatuagem é uma forma que muitos pais encontram para homenagear seus filhos. Caso você esteja pensando em investir nessa ideia também, vale a pena saber a resposta da seguinte pergunta: “é possível fazer tatuagem na gravidez?”. 

Pois a resposta é não: se você quer registrar o amor pelo seu filho na pele, mas o pequeno ainda não nasceu, é recomendado que você aguarde um determinado período depois do parto para fazer isso. É que a tatuagem na gravidez pode desencadear problemas de saúde para você e para a criança, sem contar outros fatores capazes de estragar a arte. Veja quais são os riscos:

fazer tatuagem na gravidez

Imagem: 123RF

Os riscos da tatuagem na gravidez

A tatuagem na gravidez não é indicada especialmente por um motivo: as mudanças no corpo que a gestação ocasiona. Uma delas é a queda da imunidade, que deixa a mulher mais suscetível a contrair doenças e infecções. Com isso, aumentam as chances de uma possível infecção no local da tatuagem, além da contaminação por vírus causadores de enfermidades como hepatites B e C e Aids (por conta de agulhas não esterilizadas). Doenças que são duplamente perigosas durante a gestação, pois podem afetar o bebê.

Veja também: os testes de sangue que você precisa fazer na gestação

Outra desvantagem de fazer uma tatuagem na gravidez é o fato de que, nesse período, a pele fica mais esticada e sujeita a alterações, como o aparecimento de manchas e estrias – por conta do desenvolvimento da criança na barriga. E, assim, a cicatrização pode ser afetada e o desenho acabar sofrendo mudanças depois do nascimento do bebê, ficando diferente daquilo que se esperava.

Isso sem considerarmos que, durante a gestação, somos afetadas por um turbilhão de hormônios que influenciam diretamente as nossas emoções. Portanto, tomar decisões importantes (e definitivas, como é o caso de uma tatuagem) durante esses meses não é tão interessante.

Também é importante saber que ainda não há conhecimento se, de alguma forma, a tinta da tatuagem é capaz de fazer mal ao bebê. E que, caso seja feita uma tatuagem nas costas pouco antes do parto, a aplicação de anestesia na região pode ser afetada.

Quando então é indicado fazer?

Durante o período de resguardo também não é indicado que a mulher faça tatuagens, porque é uma fase em que o corpo geralmente apresenta flacidez, o que pode interferir na qualidade do desenho.

O que os especialistas indicam é que a mulher espere para se tatuar após o término da fase de amamentação, para garantir a segurança do bebê.

Mas vale destacar que quem já fez tatuagem na gravidez (às vezes antes mesmo de saber da gestação), não precisa se preocupar pois, em caso de doenças, elas são detectadas durante os exames de pré-natal. Já para quem ainda não fez, vale a pena esperar!


 



Arquivado em: Gravidez Tags:

Deixe seu comentário