Aqui em São Paulo, o friozinho chegou com tudo. As crianças são as que mais sentem os efeitos das baixas temperaturas e, muitas vezes, acabam ficando doentes – um sequência de gripes e resfriados que parece não ter fim. Por isso, nesse período do ano, é importantíssimo redobrar os cuidados com o banho no frio dos nossos filhotes – atividade do dia em que eles ficam mais susceptíveis ao frio e suas consequências.

Vem dar uma espiadinha nas dicas que selecionei sobre o assunto, e que podem ser bastante úteis no seu dia-a-dia!

 

Bebê após tomar banho

Bebê após tomar banho. Foto: freepik

Publicidade

Banho do bebê no frio

Horário

A melhor opção é dar o banho no frio durante a tarde, no período mais quente do dia (por volta das 15h). Seguir esse horário quando o filhote ainda é bebê é mais tranquilo – depois que crescem, muitas crianças começam a frequentar a escola depois do almoço, fazendo com que o horário do banho tenha que ser deslocado.

Nesse caso, o melhor a fazer é dá-lo pela manhã, ou assim que o filhote voltar para casa. Atenção: evite lavar os cabelos dos pequenos nos períodos mais frios do dia, mesmo que você vá secar os fios com secador.

Cômodo da casa

Nos dias frios, escolha sempre os ambientes mais quentes da casa para banhar o filhote. Algumas mães preferem dar o banho no quarto, por este ser normalmente um local aquecido (e para não ter que transitar com o bebê pelos cômodos, quando o plano é colocá-lo para dormir logo em seguida).

Aqui em casa eu optei por instalar a banheira de Catarina no banheiro do corredor, sem janelas externas – e, no inverno, uso um pequeno aquecedor para deixar o ar quentinho, antes de tirar sua roupa.

Ao final do banho, como minha mãe me ensinou desde criança, abro ligeiramente a porta e deixo que haja um resfriamento natural do lugar, para que a pequena não sofra com o choque térmico. Outra dica importante é fechar portas e janelas da residência, para evitar correntes de ar (uma vez que os pequeninos são muito susceptíveis a variações de temperatura).

Publicidade
bebê tomando banho na banheira

bebê tomando banho na banheira. Foto: freepik

Temperatura da água

Eu sei que no tempo frio temos uma tendência a tomar banhos ainda mais quentes. Mas tome cuidado com os pequenos: essa atitude pode prejudicar a pele sensível das crianças, principalmente daquelas com tendência a dermatite atópica (que têm, naturalmente, a pele mais seca).

Se você não tem termômetros que medem a temperatura da água, coloque o dorso da mão na banheira e sinta se o banho está confortável. Essa mesma recomendação deve ser seguida pelos pais das crianças maiores, que já tomam vão ao chuveiro.

Deixe os itens necessários próximos

Antes do banho, coloque por perto os produtos de que vai precisar – como o sabonete e o shampoo – até mesmo para que você se organize melhor. Ainda mais importante é deixar à mão as coisas que serão usadas quando o bebê sair da água – como a toalha, a fralda, a pomada e as roupinhas.

Uma boa dica para o momento em que tirar o filhote do banho é secá-lo bem e colocar uma camiseta para aquecer seu peito, antes de qualquer outra coisa.

Publicidade
Bebê chorando durante o banho

Bebê chorando durante o banho. Foto: freepik

Quantidade de banhos

O ideal é que os bebês e as crianças tomem banho uma vez ao dia no frio, não mais do que isso. Seguir essa dica com os pequeninos é mais fácil do que com os crescidinhos, que costumam brincar e se sujar mais (a não ser que você tenha o irmão gêmeo do Cascão em casa – aí é facil, fácil!).

Mas sempre que possível, siga essa recomendação – você evita que a proteção natural da pele seja removida pelo excesso de sabonete e água quente.

Atenção aos produtos

Assim como a nossa pele, a dos pequenos também costumam sofrer mais com o banho no frio – efeito dos banhos quentes, do tempo seco e frio. Por isso, redobre a atenção nos cosméticos que você usa no banho do seu filho: prefira aqueles que você já utiliza normalmente, para não irritar a pele do filhote, que fica ainda mais sensível nessa época do ano.

Opte pela praticidade

Por experiência própria, posso dizer a banheira que vem com trocador acoplado me ajudou muito a dar os banhos na Catarina no inverno – já que eu tirava a pequena da água e a trocava rapidamente no mesmo lugar. Toalhas com capuz também são boas opções para manter o bebê aquecido.

bebê enrolado na toalha com capuz

bebê enrolado na toalha com capuz. Foto: freepik

Segurança: hora do banho

A hora do banho é uma parte essencial dos cuidados com a criança e muitas vezes faz parte da rotina diária. No entanto, existem vários perigos no banheiro, incluindo risco de afogamento, risco de queimaduras, aparelhos elétricos e venenos potenciais.

Segurança na hora do banho

Certifique-se de que está sempre presente e prestando atenção quando bebês, crianças pequenas ou crianças menores de cinco anos tomam banho.

  • Fique ao alcance dos braços do seu filho, mesmo quando usar um assento de banho ou berço – um assento de banho por si só não manterá seu filho seguro.
  • Não deixe irmãos mais velhos supervisionando, pois eles podem não reconhecer quando uma criança pequena está em perigo ou reagir tão rapidamente quanto um adulto.
  • Ignore todas as distrações que possam desviar a atenção de seu filho, como um telefonema ou a campainha. Se você tem muita coisa acontecendo, adie a hora do banho até que outro adulto esteja por perto para ajudar.
  • Esvazie o banho imediatamente após o uso.
  • Deixe correr água apenas para se lavar e brincar – a altura do umbigo é suficiente para uma criança que consegue sentar-se sozinha.
  • Considere manter a porta do banheiro fechada quando não estiver em uso, para que crianças pequenas não possam fazer suas próprias torneiras.
bebê tomando banho

bebê tomando banho. Foto: freepik

Prevenção de queimaduras e escaldaduras

As crianças pequenas têm pele muito sensível, o que significa que a água quente pode escaldá-las muito rapidamente. Uma temperatura segura para o banho de uma criança está entre 37 ° C e 38 ° C. Para recém-nascido, cerca de 36 ° C.

  • Verifique a temperatura da água com o pulso ou cotovelo – deve estar confortavelmente quente, não quente. Você pode até querer um termômetro de água.
  • Certifique-se de que a água quente fornecida para a banheira ou chuveiro pelo sistema de água quente é de no máximo 50 ° C. Um encanador pode ajudá-lo a definir isso.
  • Nunca encha uma banheira apenas com água quente. Sempre deixe correr água fria com água quente para obter a temperatura adequada para o banho.
  • Mantenha seu filho longe do banho até que a água esteja na temperatura certa.
  • Deixe correr água fria pela torneira quando o banho estiver pronto para evitar que as crianças se queimem ou se queimam com a torneira ou bico.

Outros perigos do banheiro

  • Feche a tampa do vaso sanitário após o uso e instale uma trava para evitar que crianças brinquem com ele.
  • Mantenha os medicamentos nas embalagens originais, de preferência com tampas resistentes a crianças, e trancados em um armário fora do alcance (pelo menos 1,5 m de altura). Veja nossa ficha técnica: Segurança: Prevenção de envenenamento .
  • Desligue os aparelhos elétricos e guarde-os quando seu filho estiver tomando banho.
  • Se você ainda não tiver um em sua casa, peça a um eletricista que instale um interruptor de segurança que pode reduzir a probabilidade de acidentes elétricos se o aparelho cair na pia ou na água do banho.

mãe dando banho no bebê

mãe dando banho no bebê. Foto: freepik

Pontos-chave a serem lembrados

  • Supervisione sempre ativamente bebês, crianças pequenas e crianças menores de cinco anos no banho – nunca deixe uma criança sozinha na banheira e nunca deixe irmãos mais velhos supervisionando.
  • Deixe a água sair assim que terminar o banho.
  • Evite queimaduras no banheiro, garantindo que o sistema de água quente esteja ajustado para 50°C.

É uma boa ideia preparar tudo com antecedência (por exemplo, toalhas, roupas limpas, fraldas) para que você possa ficar com seu filho.

Leia também: 7 dicas para manter o seu bebê quentinho durante o dia e à noite