As queimaduras são uma das causas mais frequentes de hospitalização por acidentes graves na idade pediátrica e, em particular, nas crianças mais novas.

Outro dia, uma amiga me telefonou aos prantos: ela estava passando roupa quando, em questão de segundos, seu filho colocou a mão no ferro de passar. A queimadura foi feia: na hora, uma enorme bolha se formou e ela não sabia se deveria tirá-la ou não. Acabei dando as recomendações de primeiros-socorros à distância e o menininho ficou bem. Mas o susto foi enorme!

Queimadura

Queimadura – Foto: Freepik

No caso das queimaduras, um milésimo de segundo pode ser suficiente para um acidente gravíssimo. Por isso, é importante se ter em mente quais são os locais da casa que mais oferecem perigo, para que você sempre esteja alerta.

Publicidade

Também é fundamental saber o que fazer nessas situações – a atitude errada pode piorar as lesões. Assim, no post de hoje, eu conto o que fazer caso um dia seu filho ou você mesma se queime, como tratar as queimaduras e como preveni-las. Vem ver e compartilhe com outras mães amigas!

Como saber qual é a gravidade da queimadura?

As queimaduras podem afetar não apenas a pele, mas também os olhos, os pelos, os cabelos, os músculos… A gravidade depende tanto da extensão da queimadura, quanto da profundidade (ou seja, da área lesada e do nível das camadas de pele atingidas).

As queimaduras normalmente são classificadas com relação ao seu grau: as de primeiro são mais superficiais: costumam causar vermelhidão, algum inchaço e um pouco de dor, sem maiores complicações. A pele pode escurecer um pouquinho, mas depois volta ao normal – não tem bolha, nem feridas aparentes.

Ferida de água quente

Ferida de água quente – Foto: Freepik

Já as queimaduras de segundo grau são um pouco mais sérias: podem surgir bolhas e a pele pode se desprender, porque a derme e a epiderme foram afetadas de maneira mais drástica.

Tanto é, que podem sobrar cicatrizes ou manchas mais claras, mesmo após o processo de cicatrização do tecido, que é mais lento do que nas queimaduras de primeiro grau.

Publicidade

As mais graves, as queimaduras de terceiro grau, são aquelas que comprometem todas camadas da pele e algumas vezes chegam aos ossos.

Ao contrário do que se pensa, esse tipo de queimadura não é a que mais dói, porque a lesão é tão profunda que compromete a sensibilidade. A pele fica esbranquiçada ou muito escura, com aspecto carbonizado. Na cicatrização, essas queimaduras deixam marcas, e pode ser necessária a intervenção cirúrgica.

Meu filho se queimou. E agora, o que faço?

A primeira coisa é agir rápido, colocando a área afetada embaixo de água corrente fria durante pelo menos uns 10 minutos, para impedir que sucessivas camadas da pele continuem sendo afetadas – exceto no caso de queimaduras por agentes químicos, quando o contato com a água pode agravar a situação.

Não coloque gelo – porque pode piorar a lesão -, nem cremes, pomadas, pó-de-café, manteiga, pasta de dente: tudo isso pode causar uma bela infecção e não vai ajudar.

Leve a criança ao hospital imediatamente se:

  • o diâmetro da queimadura for maior do que o seu polegar;
  • as áreas afetadas incluírem o rosto, o couro cabelo, os olhos, as articulações e os órgãos genitais;
  • a causa for choque elétrico, fogo ou substância química.

Como tratar das queimaduras em casa?

Você pode dar analgésicos, como paracetamol e ibuprofeno, para aliviar a dor. Nunca estoure as bolhas: elas servem de proteção contra a entrada de bactérias. Se elas estourarem sozinhas, pode ser que seja necessário passar alguma pomada antibacteriana (mas sempre com recomendação expressa do médico).

Publicidade

Caso a queimadura apresente inchaço exagerado, pus, mal cheiro ou a criança fique com febre, também é preciso receber atendimento, porque pode ser sinal de infecção.

  • Veja também: Brotoeja em bebê, como identificar e tratar!

Como intervir em caso de queimaduras em crianças

Água e sabão

Água e sabão – Foto: Freepik

Algumas das dicas a seguir podem parecer óbvias para você. Outros, pelo contrário, provavelmente já os conheciam ou não tinham pensado neles. No entanto, eles são muito úteis e o protocolo a seguir garante o manejo ideal de queimaduras em crianças .

  • Primeiro, afaste o bebê da fonte da queimadura.
  • Em seguida, retire as roupas e acessórios apenas se não estiverem fixados na pele . Caso estejam, você deve deixá-los no lugar. Caso contrário, corremos o risco de causar mais danos.
  • Em seguida, resfrie a queimadura. Para fazer isso, coloque a área afetada sob água corrente por alguns minutos. É importante que a água não esteja muito fria. Por outro lado, também podemos embeber algumas compressas de gaze com água ou solução salina e aplicá-las nas queimaduras.
  • É importante limpar bem a área com água e sabão .
  • Dependendo do grau da queimadura, vamos ao médico ou não. No caso de queimaduras solares podemos aplicar um hidratante por alguns dias. No caso de queimaduras mais profundas, será fundamental procurar atendimento médico. Nesses casos, o médico pode até prescrever uma pomada antibiótica.

 Queimadura com produtos químicos

Queimadura causada por produto químico

Queimadura causada por produto químico – Foto: Freepik

Se a queimadura for causada por  produtos químicos  ou substâncias corrosivas , remova as roupas úmidas dessa substância cortando-as e coloque a parte afetada sob água corrente por um período de 30-60 minutos.

Retire anéis, pulseiras, relógios, antes que a parte queimada inche.

O que não fazer em caso de queimaduras

  • Você não deve aplicar gelo ou água gelada diretamente na queimadura . Caso contrário, corremos o risco de causar mais danos.
  • Se houver vesículas, elas não devem ser puncionadas . Pelo contrário, não devemos tocá-los, caso contrário corremos o risco de causar uma infecção.
  • Não devemos dar antibióticos a crianças sem receita . Entre outras coisas, não são indicados em caso de queimaduras.
  • Finalmente, evitamos aplicar pó de talco, manteiga ou pasta de dente . Ao contrário da crença popular, a aplicação desses produtos pode piorar a situação.

Lembre-se que a pele das crianças é extremamente sensível, por isso mesmo em caso de queimaduras de primeiro grau, se a dor for aguda ou persistir com o tempo, não hesite em consultar o seu pediatra para descartar problemas mais graves.

  • Veja também: Transtornos: Como identificar TDAH, TEA ou outros?

Como posso evitar acidentes com queimaduras?

Queimadura

Queimadura – Foto: Freepik

As queimaduras podem ocorrer não apenas pelo contato com superfícies e substâncias muito quentes: agentes químicos, como os presentes em alguns produtos de limpeza, choques elétricos e excesso de sol também podem fazer um estrago. Por isso, é preciso estar sempre antenado e tomar algumas providências simples:

  • Mantenha as crianças longe do fogão ligado. Coloque os cabos das panelas virados para dentro e não deixe os pequenos ficarem zanzando ao redor do forno aquecido – se as mãozinhas encostarem na porta, não vai ser legal.
  • Mantenha tomadas sempre com proteção e evite deixar extensões ao alcance dos dedinhos ágeis. Fios bem encampados também evitam muitos acidentes.
  • Verifique a temperatura da água da banheira antes de colocar seu filhote no banho. O ideal é por volta dos 37°C.
  • Sol só antes das 10h e depois das 16h e sempre com protetor solar (não esqueça de repassá-lo sempre), chapéu e óculos escuros.
  • Produtos químicos, como os usados para limpeza e principalmente o álcool, que é super inflamável, devem ser mantidos bem longe do alcance das crianças. Guarde-os em um local bem alto e trancados. Produtos muito perigosos, como soda cáustica, não devem ser armazenados em casa.
  • Velas acesas, chapinha de cabelo, ferro de passar roupa e até lâmpadas de abajur (que podem superaquecer), por isso, devem ficar bem longe do alcance das crianças.
  • Toalhas de mesa podem ser um perigo, principalmente para as crianças que estão aprendendo a andar e se agarram em tudo. Por isso, nunca deixe vasos, panelas quentes, travessas ou pratos muito próximos às bordas da mesa. Quanto mais ao centro, mais difícil de cair, caso a criança puxe a toalha.
  • Nunca coma, nem beba coisas quentes com seu filho no colo. Ele pode se mexer, ou você se descuidar, e os dois acabam se queimando.