5 erros que cometemos ao socorrer as crianças

Por 0 Comentários


Você que é mãe sabe – durante as férias, não dá para descuidar das crianças dentro de casa. Isso porque não é só na rua que moram os perigos: tomadas, fios, janelas e uma série de outros itens são realmente perigosos, e podem causar danos sérios aos pequenos.

É só perguntar para qualquer pediatra ou acessar sites de hospitais infantis: o número de ocorrências com pequenos que sofreram acidentes domésticos, muitas vezes graves, é bem maior durante as férias, em relação aos outros meses do ano. Mas, além de saber como evita-los (nesse post, bem completinho, eu dou dicas valiosas!), também é muito importante saber como agir caso a criança se machuque em casa. Porque, às vezes, na intenção de ajudar, acabamos atrapalhando – e atrasando o diagnóstico e tratamento corretos.

Por isso, a seguir, veja os erros mais comuns que os pais cometem ao socorrer os filhos em casa, e qual é o procedimento correto em cada caso.

Imagem: 123RFsegur

– Induzir o vômito se a criança ingerir substâncias tóxicas: às vezes a criança pode ingerir algo que não deva, como produtos de limpeza, correndo o risco de ser intoxicada. Se ela for pega em flagrante, a primeira reação dos pais pode ser fazê-la expelir o “veneno”, mas aí mora um grande perigo: se o pequeno for induzido a vomitar, pode acabar engasgando. Nesse caso, o conteúdo que ele ingeriu corre o risco de passar para as vias aéreas e provocar até mesmo uma pneumonia. Nesse caso, não tenha dúvidas: leve o filhote o quanto antes ao pronto-socorro (e se possível a embalagem do produto ingerido também).

– Oferecer leite para a criança intoxicada: ainda sobre intoxicação, mais um erro comum é oferecer leite à criança, na tentativa de amenizar os efeitos tóxicos. Mas a medida de nada adianta, ao contrário, pois o líquido em contato com o produto ingerido, dentro do organismo, pode originar uma reação química prejudicial ao pequeno.

– Passar creme dental, margarina ou óleos em queimaduras: qualquer tipo de substância, que não uma pomada apropriada, ao entrar em contato com uma lesão, pode originar infecções na pele. Aqui a regra é: se a queimadura for pequena, coloque a área lesionada em contato com água corrente por 15 minutos e depois aplique uma pomada específica para queimaduras. Já se a região afetada for maior, consulte um pediatra.

– Negligenciar reclamações de dor: se a criança caiu ou torceu algum membro do corpo, fique atento! Se ela continuar chorando por algum tempo, é porque está doendo e ela deve ser encaminhada ao pronto-atendimento. E mais: mesmo que o filhote não reclame de dor, pergunte se está tudo bem, pois pequenas fraturas podem passar despercebidas e causarem problemas futuramente.

– Medicar a criança por conta própria: acha que o pequeno está precisando de algum remédio? Então recorra a uma unidade de pronto-atendimento ou ao consultório do pediatra. Medicação deve ser prescrita por um profissional para evitar que sintomas de doenças mais graves sejam mascarados.

Veja também:

Os 5 maiores erros que cometemos ao medicar nossos filhos




Arquivado em: Cuidados diáriosSaúde Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail