Dermatite atópica: tudo o que aprendi sobre ela com minha filha

Por 85 Comentários


Desde o verão passado, estou enfrentando uma pequena batalha diária com Catarina: a dermatite atópica. Para quem não sabe, essa é uma doença inflamatória crônica da pele, muito comum em crianças (aliás, a prevalência junto à população tem aumentando nos últimos tempos), que pode simplesmente desaparecer até a adolescência ou permanecer na idade adulta. E eu resolvi contar aqui no blog um pouquinho sobre a nossa experiência, porque tenho aprendido muito sobre o assunto no dia-a-dia, analisando o que piora a situação, o que melhora, e tenho certeza de que são informações importantes para outras mães que passam pelo mesmo desafio com seus filhos.

Preciso começar contando que eu não identifiquei a dermatite atópica logo no início: ela começou como bolinhas na parte de trás das pernas de Catarina, que eu atribuí à exposição ao sol (passamos semanas entre praia e piscina, e eu achei que o calor estava deixando sua pele irritada). Como pensei que se tratava de um caso de brotoejas, passei por alguns dias aquela pasta feita com Maizena e água (que realmente funciona no caso das brotoejas, mas que não tem efeito sobre a dermatite atópica). E como não melhorou – muito pelo contrário, a irritação ficava cada vez maior, acabei levando a pequena ao pediatra, quando o diagnóstico foi feito.

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

A maioria dos casos de dermatite atópica se manifesta na primeira infância (até o fim do primeiro ano de vida, 50% dos casos já se manifestaram; e até os 5 anos, 85% das pessoas que terão dermatite atópica na vida já apresentaram os sintomas). Nos bebês, as lesões (que em geral são avermelhadas, podem formar crostas e sempre causam coceira) se localizam geralmente no rosto e na parte externa dos membros. E nas crianças maiores, nas dobras de braços e pernas, na do bumbum, no pescoço e também no rosto (muito comum acontecer vermelhidão e inchaço ao redor dos olhos). Catarina tem todos esses sintomas, que às vezes estão mais intensos, em outras horas somem. Vocês podem imaginar que não é fácil conviver com isso, mas o que tenho observado é que algumas medidas têm amenizado muito o problema e o desconforto da pequena:

Dermatite atópica e hidratação da pele

Esse é um dos pontos-chaves do tratamento da dermatite atópica, e aquele em que o pediatra da minha filha mais pega no pé: tem que hidratar muito bem a pele. As pessoas com esse problema apresentam a pele seca (engraçado que eu notei nitidamente que a pele de Catarina ficou mais seca depois que os sintomas apareceram), e quanto mais hidratada ela estiver, menor a chance das lesões surgirem.

Um erro muito comum (que eu já fiz e que não recomendo para ninguém) é parar de passar o hidratante depois que as lesões melhoram. Sabe quando você acha que a pele já está bem melhor e descuida? Pois é, não faça isso. Porque manter a hidratação é uma atitude importante para prevenir a coceira e a vermelhidão características. E não pode ser qualquer hidratante: tem que ser um hipoalergênico, sem cheiro, sem corantes – ou seja, de preferência especialmente formulado para esse uso. Algo que eu também percebi é que quanto mais viscoso, grosso for esse hidratante, melhor – ele acaba protegendo por mais tempo a pele do filhote.

O hidratante deve ser passado sempre após o banho (mas é logo após mesmo, não dá para esperar muito). E se a pele do pequeno estiver muito seca, deve ser reaplicado algumas vezes durante o dia. É fundamental também que o banho seja rápido e não muito quente, justamente para não remover a proteção natural da pele. E o sabonete deve ser específico (há produtos em barra e ou líquidos – eu acabei me adaptando melhor com o segundo por aqui) e usado em pouca quantidade.

Dermatite atópica e alergia

Não se sabe exatamente o que causa a dermatite atópica, mas certamente ela está associada a fatores genéticos e ambientais. Quando os pais apresentaram o problema na infância, as chances do filho também demonstrar são maiores. Também já se observou que a dermatite é mais comum em crianças com asma e rinite alérgica. E, segundo o pediatra da minha filha, essas três manifestações acabam se equilibrando – por exemplo, quando a asma diminui ou some (que foi o caso de Catarina, que tinha problemas respiratórios frequentes e agora está ótima do pulmão), muitas vezes aparece a dermatite e a rinite.

Uma coisa interessante de se notar é que alguns fatores que podem desencadear uma crise de asma, como produtos químicos com cheiro forte, poeira e ácaros também podem piorar um quadro de dermatite atópica.

Dermatite atópica e roupas

Quando a criança que tem dermatite atópica fica muito suada, e não consegue liberar toda aquela transpiração com facilidade, as lesões tendem a piorar. Por isso é fundamental usar roupas de algodão ao invés de sintéticas, não usar lã diretamente sobre a pele, evitar roupas apertadas (que além de tudo também incomodam muito nas dobrinhas de braços e pernas, que ficam feridas), e não colocar amaciante, que pode piorar o problema (aqui em casa as roupas de Catarina nunca viram esse tipo de produto, e continuará assim por um bom tempo!).

Dermatite atópica e alimentação

Aqui está algo muito controverso: cerca de 30% das crianças com dermatite atópica também apresentam alergia alimentar, principalmente quando a dermatite aparece nos primeiros anos de vida. Mas nem todas as crianças com dermatite apresentarão relação do quadro com a alimentação (e estabelecer essa relação pode ser mais difícil do que parece! Eu, por exemplo, não consegui determinar se algum alimento dispara a alergia de Catarina, por enquanto estou só observando).

Quando a relação entre a dermatite e a alimentação fica comprovada, em geral os alimentos que estão envolvidos são o ovo, o leite de vaca e de cabra, crustáceos, amendoim e milho. Por orientação do pediatra da pequena nós evitamos conservantes em geral, que também podem piorar o quadro (quanto mais natural a alimentação, melhor).

Outros fatores que pioram a dermatite atópica

E ainda tem mais? Tem sim! Tanto o calor quanto o frio intenso tendem a piorar a dermatite atópica (o primeiro porque acentua a transpiração, o segundo porque tende a levar a banhos mais quentes e demorados, além do uso de roupas mais pesadas). Também se acredita que o estresse e o cansaço podem piorá-la (eu já notei que quando Catarina dorme mal alguns dias seguidos, as lesões começam a aparecer, é batata! Se dormir poucas horas na noite e não descansar direito, já levanta se coçando, então estou tentando fazer com que ela durma o máximo possível. Parece bobeira, não é? Mas eu vi que acontece mesmo!).

Outro fator que pode piorar as lesões é a baixa umidade do ar. Por isso, é recomendável o uso de umidificadores no quarto da criança, sempre que o ar estiver muito seco.

E tem algo que melhora a dermatite atópica?

Dizem que o contato com água salgada (do mar ou mesmo de uma piscina salinizada, para natação) melhora um pouco as lesões. Eu ainda não testei, mas pretendo colocar Catarina na natação até o fim do ano e volto para contar se houve diferença. Mas atenção: piscina com cloro não é bacana!

No sol eu já notei que o que funciona melhor para ela são os filtros solares mais viscosos, aqueles que “grudam” mesmo. Os modelos em spray ou em espuma (esse último eu comprei nos EUA, por aqui ainda não vi) parecem não ser tão bons para sua pele, que acaba ficando seca e irritada (sinceramente não sei se acontece com todas as crianças com dermatite, mas fica como dica).

E o tratamento?

Quando as lesões pioram, em geral os médicos costumam receitar um anti-alérgico via oral. Paralelamente a isso, existem pomadas que ajudam no controle (não vou citar nomes de produtos aqui porque é fundamental que a receita parta do pediatra do seu filho) – atualmente estamos conseguindo ficar apenas nas pomadinhas e no hidratante.

Se você fizer uma procura na internet, verá que há muitos relatos de tratamento com homeopatia – se você acredita nessa linha, pode ser uma tentativa válida.

Por fim, uma dica básica, mas importante: mantenha sempre as unhas do filhote bem curtas, para que ele não coce e machuque a pele. Porque se a ferida aumentar, pode infeccionar e nesse caso pomadas com antibiótico podem ser necessárias.

Enfim, espero que as informações sejam interessantes e úteis para muitas mães!




Arquivado em: Cuidados diáriosSaúde Tags:

Comentários (85)

Trackback URL

Sites que possuem links para este Post

  1. Os 7 alimentos mais alergênicos para bebês e crianças : Mil dicas de mãe | 10 de dezembro de 2015
  1. Muito útil o texto! Por aqui também convivemos com a dermatite atópica… Desde que foi orientado pelo pediatra, quando meu filho era recém-nascido, o hidratante pós-banho faz parte da nossa rotina diária (hoje ele tem 2 anos e 3 meses).

  2. Excelente e esclarecedor o texto.
    Minha filha, que esta com 3 anos, tem dermatite atópica no braço e lutamos para manter o controle.

  3. Nívea Salgado disse:

    Oi, meninas, fico feliz que tenham gostado do post 🙂

    O objetivo é sempre informar e ajudar! E se tiverem dicas do que funciona com os filhotes, podem me passar também!

    Grande beijo,

    Nívea

  4. taisa disse:

    Muito bom o post. Aqui também convivemos com a dermatite desde bebezinho hoje está com 1 ano e 8 meses já teve crises bem forte de precisar de internação. É horrível ver nossos pequenos com dor e não poder fazer nada. Estamos tratamento com homeopatia, restrição alimentar e muuuito hidratação. Boa sorte pra nós mamães!

  5. Bruna disse:

    Eu tenho 20 anos e desde os 10 anos eu convivo com a dermatite. Passo por todos esses sintomas que voce citou da sua filha tbm, quando ta quente dms a alergia ataca ou quando ta frio dms tbm. Eu tenho muito medo de poder ser genetico? Tem alguma chance? Eu tenho uma filha de 2 anos, ate hoje nao apareceu nada que eu possa suspeitar, mais tenho medo de quando estiver maior possa surgir

    • Rayane disse:

      Olá!
      Tenho 24 anos e já fui diagnosticada com dermatite atópica, passei por vários dermatologistas, usei vários remédios para dermatite, mas nunca dava certo. Na época me falaram que não tem cura e é genético. Por iniciativa própria procurei uma farmácia de manipulação e finalmente consegui um hidratante à base de ureia que me aliviou por um tempo, no entanto amenizou mas não consegui tirar todos ematomas em minha pele. Aos 23 anos depois de muita insistência de minha tia, procurei um alergista e descobri que não tenho dermatite atópica, fiz todos os testes e nada irritava minha pele. Porém ele me diagnosticou com uma hipersensibilidade na pele ( Rsrs, vê se pode!), o alergista me passou um hidratante neutro que uso até hoje e não tive mais problemas 👍🏻

  6. Michele disse:

    Ontem levei a minha pequena Antônia de 8 meses no médico alergista e ele me falou exatamente o que acabei de ler no seu post sobre a dermatite. Muito obrigada, Nívea, por dividir conosco a sua experiência com a Catarina. Beijos

  7. Regiane disse:

    Olá!
    Muito bom esse assunto. Meu filho tem 1 ano e meio e desde o seu 1° mês de vida tem dermatite, os médicos diziam que eram brotoejas e nada resolvia, até que o levei esse ano em uma alergista e ela disse que era dermatite atópica. Cheguei aaleva-lo em seguida na pediatra, e ela insiste em dizer que a alergia dele é por causa do leite de vaca. Meu filho começou a tomar leite depois de 1 ano, não tem como ser do leite de vaca.
    mas enquanto ele continua com ela alergia vou tratando como pode.

  8. Sabrina Canal disse:

    Meu pequeno também tem dermatite atópica e estamos sofrendo com isso. Toma o antialérgico, melhora, para o remédio e volta tudo de novo… Hidratante não falta lá em casa e essa pomadinha também, para as lesões mais fortes. Também estamos aprendendo a lidar com isso e, como você, observando o que funciona e o que não funciona. O hidratante é certo! E vamos levando e cuidando dos nossos filhotes.

    Beijos!

    • Ana Carolina disse:

      Boa noite. Por aqui era mesma história, enquanto estava usando as medicações as lesões melhoravam, parávamos o remédio e voltava novamente, e pior. Minha filha tinha uma lesão no punho, que chegava a ferir, de tanto coçar. Então iniciamos o tratamento com homeopatia. Além do remédio homeopático utilizamos óleo de côco para hidratar os lugares das lesões. Após 5 meses de tratamento homeopático minha filha não tem mais nenhuma lesão. Sei que cada caso é uma caso, mas aqui deu certo. Estou muito feliz com o resultado!

  9. jailce gadelha disse:

    obrigada pelas dicas, minha filha Ingridi tem e alem destes cuidados, faco um tratamento com PROBIATOP, veja com o pediatra dela.

  10. Marcos disse:

    Ótimo texto!
    Aqui em casa nos deparamos com o problema desde abril, nosso filho está hoje com 2anos. Hoje passamos hidratante umas 4 ou 5x ao dia, banho rápido, tratamento homeopático e cortamos leite e derivados, corantes, produtos químicos. Ta Controlado, mas não pode descuidar que vira e mexe já começa a aparecer uma manchinha…

    • Katya disse:

      Bom gostaría de saber a cor dessas manchas, minha filha tem e é branca ela até deu uma andada do lado do olho para debaixo dos olhos , o médico disse ser dermatite. Receitou o creme. Mas será qe é isso mesmo , já faz meio ano. Estou apreensiva! Obrigado

  11. Mayara Lisboa disse:

    Ola,mto bom o texto,eu ja sofri mto com a dermatite atopica da minha filha quando ela era um bb ainda,hj esta com 4 anos e nao tem mais nada,mas eu tenho a consciencia q na fase adulta vai voltar. A dermatologista ja me avisou,tratei. Com varias pomadas e varios remedios via oral. Muito bom esse texto mesmo.

  12. Paola Rivera disse:

    Adorei o texto! Me ajudou muito. Minha bebezinha de 4 meses também está com dermatite. Estamos com remedio homeopatico que eu tomo (ela toma peito) além de seguir uma dieta que só me deixa com fome, mas tudo pelo bem da pequena. E muito muito hidratante também. Uma coisa me deixou muito triste ao ler os comentarios, que nao tem cura. Parece que sempre será assim 🙁
    Eu nao aguento mais chorar quando vejo ela desse jeito. e ela também tem dermatie seborreica. 🙁

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Paola,

      A dermatite é uma doença crônica, que pode voltar a qualquer momento. Mas, para muita gente, ela desaparece, sim, até a adolescência (pode voltar, mas acaba não voltando, ou se manifestando muito raramente).

      Vamos torcer que aconteça assim com nossas pequenas 🙂

      Grande beijo!

  13. Carine Souza disse:

    Muito legal esse texto,estou passando por isso com meu filho de um ano e dois meses, o que vi que melhora e bi carbornato na agua do banho, equilibra o PH e melhora, mas a coceira ainda permanece…vou buscar um alergista, ate pra me indicar um creme ou ate manipular algo…

  14. Marienne disse:

    Ótimo post. Por aqui também estamos nos adaptando aos cuidados com a dermatite. Minha Isa tem 9 meses e já manifestou todos os sintomas. Dermatologista virou rotina. Estamos tratando com hidratantes e antialérgicos.
    Torcendo para que amenize.

  15. Débora Almeida disse:

    Muito bom você compartilhar essa informação. A minha filha também tem dermatite, como você eu também não identifiquei o problema. Sofri muito porque os médicos não identificavam o problema, uma pediatra chegou a dizer que minha filha estava com sarna! Até uma dermatologista identificar e passar o tratamento.

  16. elaine disse:

    Meninas nao leve seus filhos na praia tive essa experiência não foi nada bom hoje meu filho espalhou por todo o corpo muitas feridas escamosas vive a base de corticoides e pomada se eu soubesse nao teria levado no mar

  17. Cyntia disse:

    No meu bebê faço uso contínuo do sabonete dove infantil, que é bem hidrante. Foi o que ajudou ter um maior alívio.

  18. Maria Lima disse:

    Olá, gostei muito deste artigo, tenho uma filha de 04 anos com dermatite. E após uma semana de praia e piscina a pele dela ficou severamente danificada, o que demorou 3 meses para voltar ao normal, com muita inflamação, comichão e ressecamento. Vale a pena ler este artigo:
    http://mae.dizaverdade.com/os-sofrimentos-da-pele-atopica/

  19. Luciane disse:

    Uso Pomada Betametasona 2 dias de uso somem tudo.

  20. Juliana disse:

    Gostei muito desse artigo, tenho dois filhos com esse quadro, é muito dificil controlar, e muitas vezes as pessoas acham que é micose…etc…Já passei tanta pomada,creme…é cansativo e estressante…

  21. Katia disse:

    Minha filha de 3 anos tem dermatite desde 6 meses. A dela comparada ao seu relato r bem fraca, ela tem nas costas e peito, geralmente nestes lugares, hj ela tem três anos e 2 meses..como já está maior…quando coça ela mesma vem.pedir Lara passar creme…o ruim e q as feridinhas pode.deixar cicatrizes.
    Eu uso a linha de hidratante e sabonete específico para este tipo de pele…e diga de passagem…caro…mto caro…um frasco de 200ml….$90.00.
    Minha segunda filha com 2 meses agora também está apresentando sinais…suas batatas da perna estão com a pele mais.grossa.
    Vale ressslatar q para a criança com dermatite o tipo de shampoo r condicionador tbm devem seguir a linha neutro….
    Perfumes…evite ao maximo

  22. Andreia disse:

    Nívea,
    com 1 mês de vida meu filho apresentou as primeiras “bolinhas” na bochecha, que foram aumentando, e acompanhando com o pediatra, que nos encaminhou ao dermato, que não deu certo, que fomos a outra, onde estamos até hoje. Pietro hoje está com quase 6 anos, continua se coçando, principalmente a noite. O uso diario do hidratante é fundamental, mas como vc mesma disse, as vezes discuidamos. Usamos tb um antialergico oral, e em periodos de coceira intensa um corticoide topico. Ele também tem sinusite e bronquite. Esse ano começou a fazer nataçao,mas a piscina aqui é com cloro, daí cuidado redobrado na hidrataçao porque a pele fica ainda mais ressecada. Quanto a praia,a areia faz o processo de esfoliação e de certa forma resseca tambem.

  23. Ana Cristina disse:

    Olá, muito bom o texto. Convivo com esse problema em minha filha há 9 anos. Tem fases de melhora e depois piora novamente. Já fiz inúmeros tratamentos mas infelizmente não tivemos muito sucesso.
    Hoje a dermatite está mais controlada, usa hidratante direto, toma antialérgico quando necessário e pomada sem corticoide (que é bem cara mas não dá pra ficar usando corticoide direto).
    Uma das coisas que percebi que não posso usar além do amaciante, sabão em pó. Não posso misturar as roupas dela com as nossas, tenho que lavar separado com sabão de côco.

    • Simone Barrod disse:

      Muito legal este post! Ana Cristina, qual pomada sem corticóide vc utiliza? Minha filha tb tem 9 anos, o médico receita creme topison, nas crises, mas não quero usar corticóide… obrigada.

  24. Izabela disse:

    Texto ótimo,tenho um casal de filhos e eles tem dermatite para hidratar a pele deles passo logo após o banho óleo de girassol e pomada de cavalinha, pois o hidratante hipoalergenico q a medica receitou perdeu o efeito com o passar do tempo

  25. Carinne disse:

    Olá, tenho 25 anos e tenho dermatite atópica há pouco mais de 1 ano.
    Meu dermatologista falou que não tem cura.
    Será que não tem algum medicamento que acabe de vez com ela?

  26. Sharline disse:

    Convivo com a dermatose há 32 anos com re episódios de melhora e piora importante mas sempre por anos quiser. Adorei as dicas e concordo com todas. Principalmente alimentação quanto mais natural sem corantes e conservantes melhor. Tudo de bom pra vcs

  27. Rosi disse:

    o que posso dizer…. minha filha tem dermatite atopica desde os 1 ano e 7 meses e hoje ela tem 19 anos e ainda não curou… esperei ansiosa todas as etapas de cura que a pediatra e dermatologista falar que iria melhorar, porém até hoje nada…. uma luta constante para vida toda. O que senti que agora depois dos 18 anos ataca com menas frequencia, mas por exemplo hoje está atacado em volta dos olhos, luta constante e quando o emocional nao esta bem piora. o negocio é se apegar com as pomadas hidratantes e receitas caseiras ja tentei de tudo.

  28. Fabíola Lima disse:

    Minha filha tem 1 ano e 9 meses e a dois meses foi diagnosticada com Dermatite Atópica.
    Atualmente está em crise, a levo a praia todo domingo(sol entre 6h30 e 8h da manhã) e noto que quando voltamos a pele está mais calma.
    Estou usando os produtos da Cetaphil – creme e sabonete(Restoraderm) e shampoo da Mustela, ambos são próprios para eczema.
    Quais produtos está usando atualmente.
    Com relação a alimentação a minha ainda come tudo natural, nada industrializado.
    Como a sua filha está reagindo a Dermatite, coceiras, lesões.
    Agradeço por dividir experiência.
    Fabíola – fay.lima@gmail.com

  29. Katya disse:

    Olá, minha filha tem dermatite assim diagnósticado pelo médico. Porém as delas sao brancas,sera qe pode ser mesmo dermatite , as manchas até andaram do lado dos olhos para debaixo deles, tão apreensiva. Já se passou meio ano. :'(
    Obrigado

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Katya,

      As manchas da minha filha são avermelhadas, mas acredito que em outras crianças elas possam ser brancas, sim. Siga direitinho as recomendações do pediatra, que o tratamento é longo, mas importante!

      Beijos!

  30. Natalia disse:

    Venho sofrendo com a dermatite do meu filho há 2 meses. O diagnóstico foi mto difícil a pele dele estava muuuito ressecada. Hoje com 5 meses ele está melhorando tenho usado pomada a base de corticoide quando ataca a crise e diariamente hidratante e sabonete da lá roche lipkar baume ap+ gente émilagroso!! Recomendo!gostaria de saber das outras mães sobre a natação. Algum bebê já foi para a piscina normal? Como ficou a pele??

  31. Hulda disse:

    Adorei o artigo! Parabéns.

  32. Tatiane disse:

    O meu filho apresentou os primeiros sintomas com 1 aninho mais ou menos. A pediatra logo identificou e receitou creme de uréia a 3% que deve ser usado todos os dias apos o banho, o sorinho para o nariz devido aos cuidados da renite. Bom, depois procurei a Alergista que manteve as mesmas medicações e acrescentou o Citrilan sabonete, porque não pode ser qualquer um e por último a vacina em que começou aos 2 anos de idade no qual faz até hoje com 6 anos, só que agora tratando a sinusite. E graças a Deus e a Alergista ele nunca mais teve uma crise de dermatite e nem sinusite. A sinusite chegou a atacar umas 3 vezes em 5 meses e tomando antibiótico até que, teve que fazer a vacina e o resultato foi fenomenal. Nunca mais meu BB sofreu por isso. Graças a Deus!

  33. Natalia disse:

    Meu filho tem dermatite atopica. Ele tem dois meses e já tomou corticoide para tentar controlar a manifestação. Gostaria de saber quais sabonetes e hidratantes você usou e deu certo. Estou usando o cetaphil, mas não vi muita melhora. Estou numa luta p tentar descobrir o que piora mais é o que você falou foi justamente o que percebi. Muito bom o post!!!

    • Gabriella disse:

      Olá, também estou com uma suspeita de dermatite atópica para minha filha, com menos de 1 mês já usou corticóide! Quais os sintomas do seu filho?

  34. vanilce de barros disse:

    Parabéns amei o post descreveu minha filha que já tem oito anos e sofremos muito com isso principalmente quando ela toma muito leite obrigada pelas dicas que por mais que faz tempo que passo por isso agente sempre descobre algo que vai ajudar ou piorar

  35. Alenuska disse:

    Minha filha tem 15 anos e convive com a dermatite atópica desde os primeiros meses de vida. O texto é perfeito e tudo que foi dito ela já passou, tempos piores outros melhores. Agora na adolescência tem um agravante, pois é muito vaidosa e com isso as depilações e maquiagens pioram. Alguns alimentos desencadeiam uma crise e o stress também. Quanto ao banho de mar como foi citado é excelente, desde que não esteja em crise, pois arde muito devido as feridinhas estarem aberta. Agora ela tb desenvolveu uma rinite que é muito amiga da tal dermatite e andam juntinhas.

    obrigada pelas dicas

  36. Nathalia Rodrigues disse:

    O que melhora bastante a minha é TALCO GRANADO aquele dourado, que a vovó usava rsrs de um dia para o outro ja da pra sentar melhora!

  37. Gabriela disse:

    Olá eu tenho dermatite atópica, voltou durante a minha adolescência e me acompanhará até o fim da vida (eu acho). Piscina melhora mesmo. No meu caso o cloro não causa irritação, mas o suor, pele seca e banhos quentes acabam com minha pele e a coceira vem mesmo. Ah, o estresse tbm piora, é fato!
    Espero que a Catarina melhore com o passar do tempo. Nas maiores crises é algo que me faz até perder o sono.
    Muito bom seu post, sua pesquisa foi realmente profunda sobre o assunto. Adoro seu blog, ainda não tenho filhos mas é meu sonho ter, então leio muito sobre o assunto. Beijos.

  38. Aline disse:

    Gostei muito do seu post.
    Tenho um filho de 5 anos convivo com a dermatitis atópica desde quando ele nasceu.
    Ele tem bronquite e todos os sintomas que você falou.mais faz 1 ano graças a Deus que eu não vejo mais o sintoma da bronquite nele ,mas a dermatitis atópica muito difícil mais ele as vezes continua tendo.
    Eu acredito que com o tempo esta sumindo tudo isso.
    Sei muito bem o que você passa e todas as mães que tem filhos alérgicos passam mais nossos bebês logo logo vão se recuperar destas alergias chatas com fé em Deus.

  39. Fernanda disse:

    Boa noite também tenho uma filha com dermatite,a dermatologista dela falou que 1 vez por dia banho com sabonete e os outros só água,piscina não é bom ao contrário ela disse que por causa do cloro a pele resseca mais fácil,ela só usa sabonete glicerinado,repelente manipulado,protetor solar só infantil e hidratante sem nada de cheiro uso o cetaphil

  40. Ândrica disse:

    Nivea, querida!
    Tem algum post de quais produtos você está usando na sua filha? Estamos enfrentando a dermatite aqui em casa.
    Gratidão!

  41. Fernanda disse:

    Oi! Infelizmente essa semana minha bebe foi diagnosticada com a dermatite, antes pensava de que era da fórmula do leite mudou para o neocate e continuou ai o diagnóstico ! Receitou pomada a base de hidrocortisona, mas já me falaram para parar de passar, chegou a usar? Você e de SP? Gostaria de um médico que dominasse esse assunto.

  42. Denise Donizete disse:

    Adorei seu post, tenho uma filha com 6 anos, que tem dermatite desde os 2 anos, confesso que fico desesperada, a pele dele essa semana está bem irritada e a sola do pezinho está toda machucada, notei que a água do mar acalma a pele, mas quando voltamos pra SP, piora. Já tentei de tudo, e hoje vou passar na homeopata, vou tentar esta alternativa, pois devido a tanto corticóide ela está gordinha. Assim que usar a homeopatia e obter resultados, informarei.

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Denise,

      Vou deixar uma dica adicional de um hidratante ótimo, que me trouxeram dos EUA (o meu está acabando, vou ter que procurar quem venda aqui no Brasil também). Chama-se Eucerin Baby, não tem corticoide, e mudou minha vida. Minha filha praticamente só está sendo controlada com ele (é bem grosso, protege muito a pele, que não resseca!).

      Se achar, acho que vale a tentativa.

      Beijos!

      • Denise disse:

        Oi Nívea, obrigada. Ela já usou o eucerin e não melhorou. Ficou melhor, com uma formula manipulada que a dermato passou. Mas essa semana, voltou a crise, não sei mais o que fazer. Só Deus mesmo, confesso que é desesperador não poder fazer nada.

  43. Loreide dos santos disse:

    Adorei seu post,tenho uma filha de 7 anos e sofre com dermatite atopica desde de bebê o dela é nós labios quando tem crise seus labios se racha todo e sangra muito não consegue nem comer fico com meu coração partido e choro muito escondido dela pois ela sofre muito mas graças a deus ultimamente não tem mais crises agora ela está tomando um remédio chamado probiatop e uma pomada e mais hidratante e está melhorando.bjos

  44. David disse:

    Excelente o texto! Estou com 41 anos e estou sofrendo com a dermatite atópica há quatro. Em algumas áreas do corpo, inclusive, minha pela está totalmente comprometida. É muito importante procurar um médico e evitar a automedicação. Um abraço!

  45. Elisabete Cristina Boffa disse:

    Olá, boa tarde!! Minha Catarina também tem dermatite atópica.

    Como foi dito, o segredo está na hidratação da pele, passo o hidratante umas 4 vezes por dia … A dermatologista desaconselhou o uso de talcos, por ressecarem ainda mais a pele, ela faz natação em piscina tratada com sal.
    Uma dica dela: quando a pele estiver em crise, passar o hidratante, colocar um pano úmido e um seco por cima, pois ajuda um pouco mais a absorsão e umidade da pele.

    “Estamos em crise” na última semana, a pomada que usei desta vez (Advantan) foi a mais eficaz que ja usei.

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Elisabete,

      Não conheço essa pomada que você citou, vou procurar me informar.

      Por aqui a dermatite tem melhorado MUITO! Eles vão crescendo e vai ficando mais fácil.

      Bjs

  46. Iara disse:

    Olá, boa tarde!
    Minha Catarina também sofre com a dermatite atópica, ela está com 02 anos e 4 meses e recebemos o diagnostico a cerca de 01 ano e meio. Nossa! Que luta! Não sei mais o que fazer, o pediatra encaminhou para o dermatologista. Já foram 03, sempre hidrato a pele, nunca uso amaciante, o sabão para lavar as roupas é sempre de coco e líquido. Ela toma um remédio nos dias em que está coçando muito e a pomada agora é sem cortisona para não lesionar mais ainda a pele. Todos os produtos com preço bem elevado e ainda assim não consegui controlar a crise. Essa noite mesmo ela quase não dormiu pq estava coçando muito. Como mãe continuo tentando e buscando sempre soluções que possam aliviá-la. Espero que melhore!

    Sigo seu blog no face e amoo, principalmente pq a minha Catarina não é muito de dormir tb kkk
    Agora buscando dicas para aliviar os sintomas da dermatite encontrei vcs no google tb e adorei o post!

    Bjss

  47. Taylerr disse:

    Olá, ótimo post, tive essa doença na face faz um tempo e sei como é difícil conviver com isso, vou deixar algumas dicas que me ajudaram muito quado eu tava no pior estágio da doença, espero que ajude alguém na mesma situação.
    Não use nem um tipo de sabonete, já usei vários tipos e todos só acabava piorando meu estado, meus banho são na maioria bem rápidos e não muito quente, não lave os lugares afetados todos os dias, tente lavar em dias alternados, sempre use água filtrada para lavar os lugares mais afetados, a água do chuveiro contêm Cloro e pode acabar pirando a situação, 1 ou 2 vezes por semana faça uma lavagem com Óleo de Coco extra virgem (é um ótimo aliado contra a DA e outras doenças) apenas passe o Óleo no lugar afetado e tire o excesso com água (filtrada), todas as vezes que eu lavava meu rosto (1 dia sim outro não) eu usava uma pomada (Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina) após a lavagem, no meu caso foi o único medicamento que não piorava a situação, todos os outros contêm muita química e acabei largando de vez, também larguei o Leite e quase todas as frituras, uso apenas azeite para fazer meus alimentos, tente levar a vida o mais saudável possível.
    Bom, espero que essas dicas ajude outras pessoas nessa luta, a DA é realmente uma doença complicada para o portador, más todos nós vamos/podemos lidar com as situações difícil, isso é a vida.

    Fiquem bem e até a próxima, Paz.

  48. Nice disse:

    Oi, meu filho tem 6 meses e foi diagnosticado com D.A, gostaria de saber se tem algo para passar na área das pálpebras dos olhos, pois tem bolinhas e são vermelhas. A dermatopediatra pediu somente para passar hidratante, mas ele continua com essa área afetada. Será que alguém passa/ou já passou por esse problema e pode me indicar algum medicamneto que eu possa comentar com a dermatopediatra para uso nessa área?
    Agradeço a atenção. Deus abençoe, e vamos que vamos!!!!

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Nice,

      Acredito que o melhor seja passar apenas hidratante na área dos olhos, mesmo. Vá testando algumas marcas de produto para quem tem dermatite, até achar aquela que funciona melhor para o seu filho. Infelizmente é testando que você vai achar. Aqui a que funcionou melhor foi uma marca importada, e todas as vezes em que um amigo vai para os EUA traz para mim. Não encontro aqui no Brasil.

      Bjs

    • Oi Nice disse:

      Oi meninas

      Sempre tive este probleminha…
      Minha filha hj com 7 anos herdou esse meu direitinho…hehe
      Bem hj ela está tranquila mas não descuido da hidratação alimentação e tudo o que já foi citado.
      Mas quero relatar que tomei uma atitude radical eliminei animais domésticos…com muita dor no coração…mas deu certo
      Uso hidratante da neutrogema pele extra seca.
      É sempre uma caixinha de surpresas com uns dá certo outros não é vamos tentando para não vê-los sofrendo tanto.
      Espero poder ajudar alguém…bjozzz

  49. Polliana Sena disse:

    Muito bom seu post.

    Tenho dermatite desde pequena, hoje tenho 33 anos e é exatamente o que vc relatou. A Hidratação é essencial, tem momentos que parece não resolver nada, mas sem hidratação fica pior. E agora meu filho de 3 anos está sofrendo também com a dermatite e a dele é bem pior que a minha. Tomo todos os cuidados citados e percebo que a irritação dele é tão forte q ele não dorme quase nada, piorando o quadro.Espero que venha logo pelo menos um intervalo prolongado agora no verão.

  50. Katia cristina disse:

    Olá hoje tenho 20 anos e tenho desde pequena, sou mãe e na gravidez piorou muito mas longo passou a minha dermatite piora quando estou ansiosa expressa ou nervosa, graças a deus meu filho nem sinal mas a Hidratação e o melhor caminho

  51. Nathalia disse:

    Minha filha tm dermatite atópica… Desde os 4 meses, no verão intensifica… O pediatra receitou um creme caríssimo, que acabei não achando na farmacia. Como tinha um creme de mãos da natura, de castanha, comecei a passar no local. Em 3 dias sumiu. Conversei com o pediatra e o mesmo me orientou a continuar passando este mesmo. Indico para todas mães que precisão, pois os cremes e pomadas que receitao para isso, é realmente muito caro.

  52. Danielli Saraiva disse:

    Ótimo texto!
    Sou adulta, mãe, sofri e sofro com a dermatoses atópica desde os 7 anos de idade. Na adolescência ela passou, mas depois na vida adulta ela voltou, e voltou com tudo. Minhas duas mãos sofrem muito com isso. Preciso ficar longe de produtos de limpeza, mas qual dona de casa consegue isso? As luvas, por conter látex, pioram muito a situação.
    Então cuidado com alguns tipos de brinquedos, fantasias, máscaras, podem prejudicar seus filhos.
    O stress, a ansiedade pioram muito os sintomas e a homeopatia ajuda muito sim, mas deve se ter muito cuidado com o que tocamos e lidamos, pq mesmo a “cabeça” estando bem, o contato com objetos e produtos que nos fazem mal, é muito pior.
    Na minha infância e durante muitos anos na fase adulta, os dermatologista adotaram e ainda adotam, pomadas a base de corticoides como tratamento. E este tipo de substância, nos primeiros usos operam milagres sobre a pele, curando as lesões em pouquíssimos dias, mas com o uso contínuo, parece que a pele “acostuma” e precisamos sempre se uma mais forte, além de parecer que “mata” a pele na região tratada, deixando-o mais ressecada. É como se fosse um antibiótico, que se usado com frequência acaba tento que mudar.
    Cuidem bem de seus filhos com dermatite atópica, pois sei por mim, nas crises de coceira ficamos muito irritados, é uma sensação horrível, pois a única coisa que nos alivia é realmente coçar, e coçar muito, e depois que fizemos isso, a pele fica muito lesionada… e então sofremos com a dor dos machucados.
    Eu assumi que vou conviver com essa dermatite para o resto da vida, intercalando com dias bons e outros ruins. O que faço é tentar amenizar as crises, mas a cura, acho que será difícil de encontrar. Infelizmente.

  53. Adriana disse:

    Minha filha foi diagnosticada com dermatite atópica recentemente. Reparei que no caso dela as feridas surgiram atrás do joelho depois que começou a comer danoninho. Com o tempo troquei para um danone sem lactose, e o leite sem lactose, que ta fazendo que as feridas não aumentem. Mas se ela come algo como bolo e alimentos que tenham muito leite sai feridas em cima do olho e no rosto. Aqui parece ser mais alimentar mesmo, pois ela não pode comer laranja e nem morangos que tem alergia, e não podemos usar amoxicilina, corticoide e nem dexametasona.

  54. Viviane disse:

    Olá! Texto mto bom sobre dermatite. Bem resumido e explicado! Eu desencadeei a dermatite atópica na fase adulta e passei por vários dermatologistas e cada um cita uma possível causa. Mas com certeza a hidratação da pele é o mais importante para o controle. Obrigada pelas informações!

  55. Marissol disse:

    Meu filho também tem dermatite atópica….uso nele uma misturinha muito boa, que ajudou muito. Na vdd ele fica muito tempo sem ter crise. A mistura é a seguinte: um pote de creme Nivia, um vidro de vaselina líquida e pomada Trok. Mistura tudo e passa após o banho. Podem fazer, vcs não vão se arrepender!!!

  56. Ivina disse:

    Por aqui o pequeno de 3 anos também convive com esse quadro. Descoberto um pouco antes de 2 anos. Tratamento é exatamente hidratar (com cremes específicos como o cold cream e outros que são oleosos e grossos) e pomada quando aparece lesões (q so aparecem sem os cuidados descritos acima). Esse mês desencadeou em um mês 3 crises alérgicas. 1 observada pela dermatologista, que é de picada de insetos, e outras 2 observadas por mim, com suspeita do amendoim (quase certeza). É um verdadeiro ritual pós banho. Felizmente não apresentou problemas com o amaciante de roupas e outros produtos com cheiro, mas evito mesmo assim! Realmente não pode descuidar para não ferir!

  57. Angelica Sanches disse:

    Ozonioterapia…

  58. Chris disse:

    Amei seus comentários mas é bem relativo no caso da minha filha a água do mar é um veneno o sal agride muito as feridas fica horrível piscina também por causa do cloro pomadas com antibióticos nem pensar nebacetim piorou nada com corante hidrato a pele com óleo de Coco excelente, ou o cetaphil restauraderm.

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail