A Encantadora de Bebês: uma visão crítica.

Por 50 Comentários


Se você é uma mãe de primeira viagem do mesmo tipo que eu, saiu lendo toda a literatura especializada que encontrou pelo caminho, certo? Alguns valem mais o tempo que você gasta com a leitura, outros menos. O difícil é saber separar o joio do trigo. O livro a Encantadora de Bebês chegou até mim por indicação de uma super amiga, que já tinha dois filhos quando eu engravidei. Os meninos dela davam pouco trabalho (se é que existe isso com criança pequena!), tinham uma rotina bem estabelecida, e eu admirava isso. Sou, sim, adepta do lema “Criança pequena tem que ter horário para comer, dormir e etc”.

Se você já ouviu falar da encantadora, sabe que ela tem dois livros famosos no Brasil: um azul, o primeiro (Os segredos de uma Encantadora de Bebês), e o rosa (A Encantadora de Bebês resolve todos os seus problemas). Só rindo mesmo com esse último título, pena que não tem como ligar para a autora e pedir uma consultoria em casa para quando você está quase surtando depois de meses sem conseguir dormir mais do que 4 horas seguidas por noite. Eu comprei o rosa, que me pareceu mais completo (afinal, ele resolveria todas as questões pelos primeiros anos da infância, até mesmo o desfralde ou medos de crianças mais velhas).

A Encantadora de Bebês

A Encantadora de Bebês resolve todos os seus problemas, por Tracy Hogg

Li o livro antes da Catarina nascer, e muitas outras vezes depois que ela nasceu. Passou a ser meu livro de cabeceira. E se eu pudesse dar uma sugestão a você (olha, opinião cada um tem a sua e cabe ao outro acatar ou não, certo?), diria para que você não fizesse isso que eu fiz. Você faz questão de ler durante a gravidez, quando ainda tem tempo livre para leitura? Ok, mas depois simplesmente suma com o livro. Porque o que não dá é ficar consultando a toda hora, como seu fosse um manual de instruções (porque, obviamente, se fosse e funcionasse para todos os bebês, não existiriam tantos outros livros que apresentam mil técnicas diferentes para acalmar bebês e fazê-los dormir).

Não vou aqui crucificar o livro, porque ali tem muita informação interessante. Por exemplo: ele sugere que você siga uma rotina com seu bebê que a autora chama de EASY (Eating, Activity, Sleep, You). Traduzindo: o bebê deveria comer (no caso, ser amamentado), fazer uma atividade, dormir e, assim, sobraria um tempo para você. O ponto que eu considero mais importante dessa rotina é que, entre mamar e dormir, o bebê deveria fazer alguma outra atividade (que para recém-nascidos é simplesmente olhar para a mamãe, por 5 minutinhos), ou seja, ele não mama dormindo (pelo menos durante o dia, pois à noite, quando acordar, você reza para ele mamar e dormir rapidamente). De fato, eu tentei seguir essa rotina, e Catarina não foi uma criança que só dormia mamando (e mãe que tem bebês que acordam 5 ou 6 vezes por noite para mamar sabem que isso acaba com qualquer ser humano).

O ponto negativo de seguir essa rotina: você corre o risco de se prender demais à ideia de repetir o ciclo a cada 2,5 ou 3 horas, que é o que a Tracy Hogg recomenda, e esquecer de que o melhor para seu filho é a livre demanda na amamentação. O bebê está chorando depois de 2 horas? Ah, então não é fome, nada de dar o peito (minha visão hoje é: dá o peito logo e poupe-o da choradeira – e dos gases que ele vai sentir engolindo tanto ar com a choradeira).

Outro ponto: se você achar que seu bebê de poucos meses vai dormir com a autora fala (a recomendação é que o bebê vá para a cama por volta das 19:30h, mame dormindo às 22h ou 23h e acorde às 7h da manhã seguinte), grandes chances de você se frustrar. Claro que existem bebês que dormem bem depois de apenas 1 ou 2 meses de vida, mas não é a maioria. E cá entre nós, ficar quase 12 horas no berço entre o momento em que vai dormir e o de acordar (mesmo descontando as acordadas noturnas), pode ser muito para um bebê de pouca idade, que ainda não concentra tanto sono no período noturno (sugiro que você leia outro post que já publiquei, onde há uma tabela de sono do bebê.

Sobre a técnica PU/PD (pick up e put down – ou pegar no colo e colocar no berço, até que o bebê aprenda a dormir ali), posso dizer que ela não deu certo aqui em casa. Eu tinha uma bebê tão estressada por não conseguir pegar no sono, apesar de cansada, que levava MUITO tempo pegando-a do berço e colocando-a de volta, sem sucesso. Repeti por dias, e nada de conseguir prolongar as sonecas ou ensinar Catarina a dormir sozinha no berço. Até que eu desisti, e esperei o tempo dela acontecer (o que demorou 1 ano e meio). Paciência… Mas acho que para muitos bebês pode funcionar, e eu tentaria de novo se tivesse outro filho (acho bem mais tranquilo para meu perfil de mãe essa técnica do que a do choro controlado).

Mas tem também o que é bom: ela fala sobre enrolar o bebê e fazer um barulhinho no ouvido para acalmá-lo (parecido como a técnica descrita nesse outro post, que vale a leitura), descreve informações para melhorar a amamentação (explica sobre a composição do leite materno, como aumentar o aporte de leite), fala sobre gases e refluxo, entre tantas outras coisas.

Minha conclusão pessoal: vale a leitura (como eu falei, leia uma vez só e suma com ele, ou você corre o risco de achar que cuidar do seu bebê é muito mais difícil do que dos outros).

E você, testou a técnica da Encantadora de Bebês? Conta pra gente o resultado!

 


Arquivado em: Cuidados diáriosLivrosSono do bebê Tags:

Comentários (50)

Trackback URL

Sites que possuem links para este Post

  1. Dicas de livros | Maternidade – realidade indescritível | 11 de setembro de 2014
  1. Daniela disse:

    Oi Ni!

    Eu concordo contigo em muitas coisas, especialmente qto à rotina do EASY, que de easy não tem nada e foi infrutífera para mim…

    Concordo que a amamentação em livre demanda é muito bacana e que o esquema de amamentar de 3 em 3 horas é muito complicado, especialmente para quem não tem leite (e eu acho que se tivesse amamentado em LD teria conseguido amamentar MUITO MAIS, mas…. só depois para saber, né?).

    Quanto ao esquema de encher o tanque, eu adorei. Sério, eu adorei! Como a Laura praticamente mamou mamadeira desde o dia 5, ela sempre mamava muito bem e dormia beeeeem pra caramba! E nisso a mamadeira foi bom para mim… pq eu conseguia ter certeza do quanto ela mamou e conseguia fazer ela mamar bastante (tanque cheio) até o quinto mês de vida.

    Eu nunca pratiquei o PU/PD, NUNCA consegui. Para mim foi mais fácil aplicar o nana nenê e isso realmente vai de mãe para mãe. O Nana Nenê foi fantástico pq a Laura realmente aprendeu a dormir sozinha e assim foi até o mês retrasado…. infelizmente (ou felizmente) hoje eu não tenho coragem de fazer mais a técnica do choro controlado e fiquei meio refém da Laura de madrugada chorando o tempo todo e indo dormir na minha cama comigo e marido…

    Enfim, o que vc disse é certíssimo: há que se balancear e pesar tudo o que é lido. Mesmo o melhor livro não é 100%, há o que ser filtrado.

    Beijos grandes!

  2. Concordo com tudo….discordo completamente da amamentação com horas certas, deixar no berço chorando para que aprenda a dormir sózinho, e tudo o que implique regras rígidas…isso só stressa a criança, para não falar da mãe! a minha dica principal é siga o seu instinto! com os meus 2 filhos funcionou…

  3. Marina disse:

    Ola! Concordo com o que vc falou! Tudinho….rsrs! Principalmente quando voce diz para ler uma vez e depois esquecer o livro…falou tudo! Com a minha primeira filha cometi o erro de ficar lendo o livro todos os dias, como vc! Sofri muito! Agora com o segundo, esqueci do livro, e segui mais o meu instinto e consegui entender melhor o meu filho! Beijao!

  4. Li o livro azul e ta na minha cabeceira…..kkkkk, mas nao gosto de nada que seja excesso demais ou rigido demais. Cada caso é um caso e cada familia é uma família. Amei o ensinamento da rotina do sono (uso e me ajudou bastante). Com meu 1 filho ( 2 anos e 1 mes), ele acorda ate hoje de madrugada, mas nao me da trabalho p ir p cama, sempre teve um rotina padrao q sigo mesmo. Minha outra bebe de 4 meses é completamente diferente e ja dorme bem melhor….tbm faço um padrao de rotina com ela.

  5. Anna Carolina disse:

    Nossa, que bom ler esse post! Tanta gente me indicou esse livro e eu lia e não conseguia aplicar nem metade de tudo que estava ali, rs. Meu bebê teve tanta cólica que nem pensar em usar a tal da técnica para dormir sozinho, ele vivia aos berros e quando ele adormecia mamando eu dava graças a Deus. Depois me indicaram também o Nana Nenêm eu até tentei o método do choro controlado mas depois de dois dias tentando e José aos berros chorando mais de duas horas seguidas e nada de dormir descobri que alguns métodos não funcionam não para todo mundo, não tem mesmo fórmula mágia, o que vale é ler, tirar proveito de algumas partes e depois testar aquilo que te dê confiança sem ficar procurando fórmulas perfeitas, bebês são pessoas não são máqunas que ligam e desligam.

  6. Juliana Reis disse:

    Ni, também li o livro na gravidez, na teoria parece perfeito, mas na prática aqui não funcionou. É bom conhecer, mas não fui adepta dessas dicas rígidas, tudo muito controlado e hora pra tudo. Aqui estabeleci uma rotina, só que flexível, segui meu instinto e no final tudo deu certo!
    Obs: Coloquei o link do seu site lá no blog e sempre passo por aqui.
    Beijos,
    Ju

  7. Li na gravidez e reli mil vezes em momentos de desespero. Pra mim não dá. Primeiro porque aqui o que deu certo é trocar ANTES da mamada, depois só se tiver cocô. Segundo porque acho essa expectativa de colocar o bebê por 12 horas no berço absurda e impossível, fazendo com que a coitada da mãe se pergunte o que há de errado com ela, já que é uma técnica tão perfeita. Terceiro, sou totalmente contra essa "mamada dos sonhos". Que coisa absurda enfiar comida do bebê guela abaixo! Acho isso, sinceramente, falta de respeito, e mesmo se eu tentasse, acho que aqui não daria certo, porque quando minha filha não quer mamar, ela simplesmente não mama, e ai, o que a encantadora faria? tamparia o nariz e jogaria o leite? haha nao dá né… Mas gostei de algumas coisas: as dicas pra lidar com cólica, gases e refluxo; ensinar o bebê a dormir no berço e ter uma rotina. Mesmo que não seja a que ela propoe, nossa rotina é organizada e tem dado certo. Ah! os sinais de cansaço também me ajudam muito! Ufa, escrevi demais!

  8. Naomi disse:

    Eu li o livro no finalzinho a graviez, mas só capitulos que me pareciam interessantes.
    É aquilo que vc falou, nem tudo vai funcionar, nem vai funcionar pra todos os beb~es.
    O que eu fiz foi usar como uma referência (ou inspiração) para me virar com meu pequeno. Aí com o tempo, vc acaba descobrinndo o que realmente funciona ou não.

  9. Esta tecnica é simplismente fantastica, eu não conseguia dormir antes das 4 da manha, minha filha era agitada e impaciente, e mesmo assim consegui colocar esta tecnica em pratica e ponto noites abençoadas ameiiiiiiiiiiiiiiiiii, mas cada um com sua opniao e devemos respeitar. Minha filha tem dois meses. E tem presa na porta de seu quarto sua rotina, recomendo.

    • Ana Lima disse:

      Alessandra será que vc poderia me dar umas dicas, estou passando pela mesma coisa, tenho um bebe de um mes e meio, de duas semanas pra cá ele nao dorme antes das 4h. da manha, eu estou desesperada =/ leio tanta coisa ue já estou até confusa. Hoje comecei a tentar colocar uma rotina no nosso dia a dia, espero que funcione

  10. Alessandra disse:

    Esta tecnica é simplismente fantastica, eu não conseguia dormir antes das 4 da manha, minha filha era agitada e impaciente, e mesmo assim consegui colocar esta tecnica em pratica e ponto noites abençoadas ameiiiiiiiiiiiiiiiiii, mas cada um com sua opniao e devemos respeitar. Minha filha tem dois meses. E tem presa na porta de seu quarto sua rotina, recomendo

  11. Cleonice Costa disse:

    Tenho um bb de 4 meses, ele ja dorme a noite toda desde os 2 mese e meio, acho que isso se da devido tecnicas que aprendi lendo o livro os segredos de uma encantadora de bbs. Amei!!! Sigo uma rotina com meu bb, ele se adaptou com 4 dias de tentativa. Minha irma teve um bb que deu muito trabalho principalmente para dormir, tinha muito medo, mais depois que li o livro e coloquei em pratica, meu bb aprendeu a dormir sozinho no bercinho ( coloco ele ainda acordado para as sonequinhas). Ele e muito alegre e tranquilo acho que adora a previsibilidade. tambem li o nana nenem adore a tecnica de amamentar com o bb ainda dormindo. Coloco meu bb paa dormir as 6pm as 10.30 dou mama com ele ainda dormindo e ele volta a acorda as 6am. Naao e sorte ele arendeu assm! eu recomendo.

    • Tati disse:

      Eu tb apliquei a rotina e uso até hoje…. nossa é a melhor coisa para uma criança, agradeço muito pela dica da encantadora rsss antes de meu filho nascer pensei que não precisaria de ajuda e conselhos mas…….. hoje vejo o quanto me ajudou umas páginas de um livro e várias trocas de experiência com outras pessoas.

  12. Ramon Assunção disse:

    Este livro tira a oportunidade dos pais reconhecerem livremente o perfil dos filhos. Estamos lidando com pessoas e não animais. Não estamos adestrando, estamos ensinando…

  13. Tati disse:

    Concordo sobre ler uma só vez e seguir o instinto materno mas…. meu filho com 3 anos ainda acorda de madrugada, por acordar, e me arrependo de não ter deixado chorar um pouco…. vou ter que fazer agora se quiser ter outro. Já deixei chorando para dormir sozinho e funcionou, hoje digo boa noite, ele vira e dorme e mais, nunca me “odiou” por deixá-lo chorar rss Eu tento de tudo qdo não rola, uso “tratamento de choque” e deixo chorar um pouquinho.

  14. Gente, infelizmente só li o livro qdo meu bebê já estava com quase 2 meses. Nessa época, não tirava mais que 1 soneca por dia, passava o dia irritado e chorando (eu não sabia dos ciclos, nem os sinais de cansaço, pra variar, minha mãe tbm não sabia e só piorou as coisas dizendo que meu leite era fraco, etc etc). Posso dizer seguramente que meu filho hoje com 3 meses e meio só dorme por causa das técnicas da Tracy. Assim que li o livro, passava de 40 a 60 min tentando fazê-lo dormir aos prantos. Fiquei nisso por quase 1 mês, até que finalmente, ele passou a adormecer sozinho no berço. O lance é persistir, acreditar e se manter calma. Das vezes que tentava fazê-lo dormir irritada, ele chorava ainda mais. O único problema que ainda persiste é o despertar com 40 min de soneca. Já estou tentando o PU/PD há 1 semana, a hoje comecei o “acordar pra dormir”. Tá difícil, mas eu preciso acreditar, pq só tenho isso pra fazer! Não consigo achar nenhuma outra técnica para alongar a soneca em nenhum site ou livro. Pior de tudo é que só eu estou praticando, meu marido desistiu do livro pq acha cansativo demais colocá-lo pra dormir depois que ele acorda. Tbm sei que 40 min não são suficientes, pq qdo ele dorme só isso, acorda sonolento e logo fica irritado. Depois que ele volta a dormir, chega a dormir por 1h – 1h20 direto e acorda rindo.

  15. É MUITO BOM ESSE livro para as mães que tenha filho RN, talvez funcione!!! no meu caso, acho que é um pouco tarde, mas já consegui mudar algumas atitudes da minha filha como (na hora de tomar remédio), nossa era um escândalo, sempre forçado, agora não, ela toma tranquilo… (almoçar sentada na mesa com todos) agora fica quietinha… entre outras coisas mais!!! Mas como todos livros tem o seu lado que concordamos e não concordamos, esse livro não poderia ser diferente!!! o importante é vc pegar as dicas principais e que encaixe na sua vida com o bebê….

  16. Claudia disse:

    Olá, pessoal!

    Alguém pode mandaro link pro meu email? inha bebê tem 10 dias e quero ver se consigo fazer certinho desde o início, sem sofrer muito… já me bastam as rachaduras nos seios… rs
    Muito obrigada colegas mamães!!!

    Claudia
    ctcarmo@yahoo.com.br

  17. Nossa esse livro me deixou muito frustrada! Li antes de minha filhinha nascer, só que não entendi nada… fui lendo depois do parto, na prática é outra história. A única coisa que funcionou comigo foi enrolar ela na manta, pois acalmava e dormia. Só que depois que ela cresceu, funcionava mais nada!!!afff

  18. Roberta disse:

    Olá tenho uma filha com1 mês e 15 dias e estou passando por muitas dificuldades tal como me parece que passou com sua filha! Ela quer mamar o tempo todo porém passa pouco tempo mamando pq dorme e mesmo eu estimulando ela dorme ou se fica acordada pausa muito enquanto mama. Acredito que seja por isso que n fica satisfeita e precisa. Ela chora bastante e tenho a impressão que dorme pouco acordo pelo menos umas 2/3 vezes por noite e demora muito a voltar a dormir além disso quando coloco no berço ferrou ela acorda tem um sono muito leve!!!! Tem alguma dica???

  19. camila raupp disse:

    Eu tenho rotina e todo dia é um sacrifício de fazer o Miguel dormir,de tarde ele dorme só cochilo e logo seguida já acorda…é difícil!

    • Nívea Salgado disse:

      Pois é, Camila, alguns bebês são muito resistentes ao sono, mesmo com rotina, não é? Depois a gente ouve que é só ter rotina que o bebê dorme direitinho. Com certeza ajuda, mas às vezes só isso não basta! Com a minha filha era igualzinho! E até hoje, com 2 anos e 5 meses, se ela puder, tenta escapar da soneca! Bjs, obrigada pelo comentário!

  20. Adriana Mazur disse:

    Tenho um bebê de 9 meses que em geral dormia bem a noite, aí de repente começa a acordar milhares de vezes e chorar absurdamente o que antes não acontecia, e dai o que será que a tal encantadora faria já que tudo é tratado de forma padronizada, gente o que é isso? Fiquei super frustada me achando uma incapaz aí conversando muito com a minha mãe descobri que o que funciona mesmo é sentir o seu filho aprender a ler os sinais que são muito individuais, cada pequeno é único com certeza é ilusão acreditar em receitas prontas, tá algumas coisas podem ajudar porque são comuns a maioria dos bebês, mas acreditem na maioria das vezes são as diferenças que marcam quem realmente somos ou no caso dos bebês em quem estão se tornando.

    • Também passei por situação semelhante, mas acho q orelhões é observar e conhecer o ritmo dos filhos! Me frustrei lendo esse livro. Bj

    • Não li este livro, mas com minha filha, que agora já tem pouco mais de 2 anos, já aprendi que nós mães temos que dar mais valor aos nossos instintos!

      • Glacy disse:

        Acho que somos num modo geral imediatistas demais. A TRACY é sensata, só aí já ganha muitos pontos meus, concordo com ela sobre o método e como a criança deve ser respeitada. Aqui no Brasil essa leitura e prática é inovadora, adorei a indicação de uma amiga minha e lhe serei sempre grata por ter me indicado a TRACY, indico a todos. É fácil de entender que ela pensa no bebê em primeiro plano e que coloca você e as pessoas envolvidas em questão. Se algo não funciona é por que realmente não tentamos direito, maduramente é isso mesmo e sabemos que é. Ela mesma fala que não somos perfeitos e temos que aprender a lidar melhor com erros e acertos. Partindo da ideia de que quando comecei a lê-lo meu bebê já havia chegado em casa e conforme a leitura seguia a analise que ela fazia sobre tudo era incrível demais, no começo até pensamos: Nossa, mas como essa mulher pode ser tão boa nisso? Eu duvidei, mas segui, pois via claramente que ela sabia do bebê que eu tinha. Como?. Separei urgente alguns tópicos para o papai ler e ele adorou, falamos juntos sobre a sensatez da autora. Percebi que os maridos das amigas que fazem o Easy são claramente mais participativos, pois podem sim dominar esse mundo permeado de mulheres, mães e avós que de uma certa e de sua certa forma sabem tudo quando se trata de bebês e que palpites masculinos são olhados de vistas grossas(rs). Acho o máximo a percepção da TRACY, seus estudos, sua visão, até hoje é meu livro de cabeceira. Tudo o que tentamos e não dá certo, sempre penso onde estamos errando, ela mesma fala para os pais olharem e aprenderem a conhecer seu filho, ela incentiva em você essa prática,essa analise antes de tudo. Inclusive tem um teste de temperamento para aclarar a mente sobre qual o tipo de bebê é o seu. Concordo que não se deixa uma criança chorar de exaustão só para ver se ela se acalma sozinha das outras vezes, com toda sinceridade acho isso um absurdo(MÉTODO DO CHORO CONTROLADO, só o nome assusta). Os estímulos que os bebês tem hoje em dia, os horários adultos e a falta de visão de muitos pais em relação ao individuo bebê, não apenas uma criança que pode dormir na claridade da sala, por que dorme bem desse jeito. E quando a coisa é se colocar no lugar daquela criança e imaginar se fosse você ali. Sim entendo rápido como é importante e interessante tentar seguir suas práticas. Concordo que criança requer cuidado, atenção não só quando está doente ou com fome.Vejo muito um entra e sai de peito, talvez não era fome e se alguém tem alguma dúvida é claro que a qualidade da mamada muda quando se tem um ciclo de 2,5x 2,5,3×3 ou até 4×4 quando for maior de 4 meses. O Peito acalma para dormir, várias vezes dei o peito, mas contudo não se transformou um hábito o que acho ótimo para o estado emocional da mãe e bebê. Também concordo que a criança deve estar na cama cedo, dormindo mais e melhor, desenvolvem melhor, pois precisam de descanso, saíram de uma gestação de 9 meses e no outro dia estão no shopping, como assim, isso tudo por que nossa vida não pode parar? Então se for assim temos que ter um peixe Beta. Sou mãe de um bebê de 10,5 meses e estou com o Easy estruturado e também com os ensinamentos da TRACY desde seus 15 dias e realmente não me imagino sem. Aqui em casa houveram dias difíceis, os picos de crescimento, saltos de desenvolvimentos e outras coisas que abalam a rotina, mas temos um bebê não uma boneca de on e off. Como ela mesma fala constância, paciência, persistência. Dou um conselho a todas as grávidas ou mamães e não somente as de primeira viagem. Não leiam a Encantadora de Bebês para vocês, leiam para seu filho. Foi essa consciência que não me fez parar. Claro que queremos dormir a noite toda e claro que é isso que mais sentimos falta depois que viramos pais e mães, mas também queremos acima de tudo uma criança saudável por que dorme bem, por que desenvolve bem, por que é independente, por que tem menos chances de se tornar uma criança hiperativa pela falta de sono de qualidade e de altos estímulos. Entendo que quando você se vê na visão da ENCANTADORA se sente um pai e uma mãe presente, indo no parquinho e não colocando DVD da galinha pintadinha o tempo todo e lá a criança dorme por que chegou sua hora de dormir e ninguém a levou para dormir no seu quarto escurinho e aconchegante. Lá no fundo é difícil talvez admitir que a encantadora tem razão no que escreve, pois coloca o dedo na ferida e nos torna mais responsáveis do que simplesmente imaginamos ser. E como todo mundo conhece essa personagem vou citá-la aqui. Acho que assistir a super Nani ajuda a imaginar o que a TRACY propõe na preventiva dos fatos.

  21. Juliene disse:

    Olha tenho um bebe de 5 meses e quatro semanas, porem até hoje ele acorda 2 a 3 vezes por noite, não tem uma noite que penso quando é que vou dormir a noite inteira, ja fiz essas tecnicas e tal, chorar até dormir (quase enlouqueci e fiquei traumatizada)ja dei a mamada dos sonhos, 2 horas depois ele acordou da mesma forma, pega o peito da uma sugadinha e dorme! Me digam o que fazer, chupeta ele não aceita, o jeito é continuar indo visita-lo todas as vezes que me chamar. Quem sabe se com a chegada dos 6 meses e com a introdução do jantar ele durma a noite inteira mas sinceramente duvido. E também posso afirmar que eles mudam, quando nasceu só dormia profundamente depois da meia noite, e acordava 4 a 5 horas depois, hoje dorme as 20:30 e acorda as 12:00 depois as 4:00 e depois as 6:00 haja paciência…!!!!

    • Nívea Salgado disse:

      Juliene, eu sei que é cansativo pra caramba!

      O que eu posso te dizer é que vai melhorando, aos poucos. A minha também acordava de 2 a 3 vezes por noite nessa fase. Depois passou para só 2 vezes mesmo. Aí uma vez, até que parou de acordar (tem noite que ainda acorda, se sair da rotina). Força que tudo fica mais fácil, eles crescem!

      Bjs

  22. Laryssa disse:

    Gente, não acho que os ensinamentos do livro levam a robotização do bb. Pelo contrário,ela nos orienta a ter sensibilidade no reconhecimento das necessidades do seu filho. Tenho várias amigas que conseguiram, e antes de começar a ler tive essa orientação,pra não encará-lo como uma ordem. Estou lendo mas tenho consciência que pode não dar certo. Ãcho que muitas mães confundem a livre demanda e acham que qualquer choro do bebe é fome. Muitas vezes é carência, falta de estimulação, pode ter mil motivos. Por isso mesmo é que temos que treinar nossa sensiblidade, isso ´´e inteligência emocional. Nós conseguimos educar até o marido minha gente, é natural que, com a persistência, consigamos educar nossos filhos pra se adequar a rotina, mas isso tem que começar o mais cedo possível. Teremos bbs e pais felizes.

  23. Deisi Pfutzenreuter disse:

    Desde que o Bernardo nasceu adotamos o EASY. Foi a melhor coisa que fizemos. Ele se adaptou maravilhosamente e eu pude organizar o meu dia e dormir a noite. Meu bebe ganhou uma mãe bem menos estressada. Perfeito. Existem apenas pequenos detalhes que tiveram que ser adaptados por causa da rotina da família, mas em geral funcionou muito bem. Hoje em dia tenho verdadeiro pavor da expressão “livre demanda”.

  24. Thaís disse:

    Li os posts deixados por várias mães e tenho a seguinte opinião:(não li o livro, apenas algumas ideias dele) sou mãe de três filhos, e tudo foi acontecendo de forma natural: não acho necessário comprar um livro para sabermos que ter rotina é importante. Com meus filhos sempre criei uma rotina para o sono e a partir dos dois meses sempre dormiram a noite toda, sem estres…algumas vezes eles adormeceram após a mamada e outras fazendo-os ninar, poxa, que mal tem os pais terem este contato com os filhos???Depois disso, colocamos no berço e pronto!!!Também não troco à noite, somente se fizer cocô. Minha filha mais nova tem 1mês e 1 semana e só faz cocô as 4 da manhã!Então, antes de dar mamar, eu a troco, ela mama e dorme novamente…Acho que não existe receita pronta, filhos não são bolos, são pessoinhas muito especiais que precisam de nossa atenção e também de limites…

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Thaís,

      Concordo com você: não é preciso comprar livro para saber que rotina é importante para o bebê. Cada mãe encontra sua forma, e a melhor maneira é a que torna sua família mais feliz.

      Bjs,

      Nívea

  25. Ana disse:

    O meu bebê tem cinco meses e estou tentando fazê-lo dormir sozinho como ensina o livro, porém no livro tem que ele aprende em 3 dias e já estou no quinto dia e ele ainda chora como no primeiro… estou fazendo tudo certinho (até porque ele tem 5 meses e já pesa 10 quilos, não dá pra ficar ninando). Não sei se essa técnica vai funcionar com ele.

  26. meire disse:

    tenho uma bebe de 9 meses,ela tem mudado a rotina de sono, tento não estressar com isto mesmo ficando um caco,sei que faz parte do desenvolvimento, o que percebo também são os incômodos da dentição e aposto que muito das mudanças se deve a ela, minha pequena mexe quase toda noite.

  27. William José Werter disse:

    Lendo o texto e os comentários percebo que existe muuuitos equívocos.

    Primeiro: Deve ser lido o livro azul. Ele dá toda a base teórica e mostra o que é o EASY. Lá diz que não é necessariamente fácil, mas funciona. Mostra os tipos de pais, de bebês e ensina (antes de tentar resolver algo) como se aplica o método. E em NENHUM MOMENTO ELA DEFENDE HORÁRIOS — ele defende uma sequência de acontecimentos que dão segurança ao bebê. Ela mesmo diz que se seu bebê dormiu e acordou com apenas duas horas de intervalo, dê mama.

    Acho que o povo fica tão perdido com o filho se esgoelando que esquece de fazer interpretação de texto.

    Nosso filho de 1a e 7 desde os dois meses e meio (e olha que ele é do tipo dificil de acalmar) dorme de 12 a 13 horas de noite e mais duas a três horas de dia. O pediatra nos deu os parabéns porque isso é EXTREMAMENTE SAUDÀVEL… criança cresce, se desenvolve, faz conexões neurais — enquanto seu corpinho e sua cabeça descansam. Não, não e fácil.

    Nossa filha de dois meses e meio já começou a virar as noites. Ajudamos outras mães (porque os pais geralmente não guentam o tranco) e vemos que a maior dificuldade com relação ao método é a interpretação dele.

    Gostamos do livro justamente por ser um caminho do meio. Nem tudo quando o “””pequeno principe”””” quer, nem tudo como os pais desejam. Ambos precisam de ajustes… sei lá …. quando vejo o que li no livro e o que o povo está comentando… parece que não se trata do mesmo livro!

    Alguém falou ser falta de respeito dar de mama com o bebê dormindo. E dar de mamar quando o bebê tem sono, dor, está super estimulado, cansado, irritado, não é?

    Por aqui, foi difícil começar, pois como o livro mesmo diz: TODOS OS BEBES CHORAM. TODOS SÃO ATIVOS, mas a rotina ajuda a criança a não se tornar um REI déspota e nem os pais a serem Inflexíveis e deveras exigentes com os pequenos. O tempo todo ela fala sobre ouvir e reconhecer os sinais e a linguagem do bebê. E hoje é nosso livro de cabeceira sim. Pois minha esposa (que lê mais o livro) tem tempo (mesmo com dois filhos pequenos) de YOU.

  28. Andrea Bagattini disse:

    Eu não li o livro, agora acho que foi ótimo! O pediatra do meu filho ironizou o livro, disse na primeira consulta " esquece tudo que o livro da encantadora de bebes diz…." e eu disse "eu não li este livro…" e ele ficou aliviado! Parece que o livro virou uma especie de bíblia de pais inexperientes, de primeira viagem (como eu). Cada bebe é um bebê, quando tenho dúvidas consulto o pediatra, que me ajuda especialmente com a amamentação, que achei o mais complicado. E nada mais importante que tentar e tentar e seguir tentando entender o SEU FILHO e o que ele precisa.

  29. Sheila disse:

    Olá, alguém teria o livre em formato ebook para enviar por e-mail. A Encantadora de bebês Capa Rosa: sheila.ndv@hotmail.com

  30. discordo que a Tracy Hogg seja Torturadora de Bebês. Ela é totalmente contra deixar chorar e não dar colo. Não entendo porque colocam esse rótulo nela. Eu tinha e ainda tenho rotina de alimentação para o meu… era excelente. Ele mamava de três em três horas e, nos dias quentes, a cada duas. A gente tem que ter flexibilidade, né? Tem dias que o bebê sai da rotina, mas ela é importante, sim. Com ela o bebê se alimenta melhor, pois mama toda a água do leite anterior e depois mama todo o leite posterior, que é o mais gorduroso e vitaminado, que vai saciar a fome. Bebês que mamam muito, ou seja, menos de duas horas cada mamada, não está se alimentando direito, ou seja, estão mamando mais água que gordura, por isso sentem mais fome e precisam mamar mais.

    Ter essa rotina dá mais segurança ao bebê e, por incrível que pareça, ele chora menos, pois depois de poucos dias a praticando, ele já sabe o que vai acontecer e fica calmo. Meus vizinhos diziam que nem parecia que eu tinha um bebê no apto! E de madrugada era uma benção! Ele acordava só uma vez pra mamar. Quem não quer isso? Você não quer?

    Tem coisas no livro que eu não concordei, achei meio viajante, como o PU/ PD, então não segui. Fiz aquilo que achei que era bacana para meu filho. Foi bom. Aos 2 meses ele dormia das 19:00 até 23:00, quando acordava pra mamar, e depois ia até 06:00, mamava e dormia de novo até às 09:00. Quem não quer isso? Qual bebê não quer ser tranquilo e seguro assim?
    Detalhe: nessa época ele já foi pro bercinho dele. Mas qualquer resmungo eu ou meu marido estavámos lá. Por isso não entendo porque chamam a Tracy de torturadora. Tem um outro cara que sim, diz pra deixar chorar, pra não pegar no colo… devem estar confundindo. O livro dele se chama: "nana nenê" (mas não é o Gary Enzo, que tem um livro de mesmo título e que é basicamente igual ao da Tracy Hogg).

    Quanto à cama compartilhada, vai de cada casal, mesmo. Eu não concordo. A Tracy nem apoia e nem desaprova. Ela diz que cada casal sabe de si, mas ela ajuda quem quer tirar esse hábito, que sim, rouba a liberdade do casal. Não quando ainda se tem um recém-nascido ou um bebê de até 3 meses em casa, que não vai ter clima entre os pais, meeesssmoooo e o bebê ainda mama de madrugada, mas depois, quando ele passa a dormir a noite toda, não tem sentido ficar na cama dos pais… Não digo de um dia ou outro, especialmente quando está doentinho, mas todo dia não é saudável para o casal. Bem… aí depende da opinião de cada um. Essa é a minha. Meu filho sempre terá minha atenção a hora que for. Saio de minha cama e vou atendê-lo. E ele sabe e confia nisso. Hoje, que ele já sabe expressar o que sente, dá várias demonstrações de confiança e amor por nós. Isso é muito gratificante!

    Mas vai de termos noção e ver o que se encaixa na nossa vida e com nosso filhote, né?

  31. Fabio disse:

    A mãe moderna quase não aguenta o tempo de gravidez e quando têm o bebê, demonstra pouca disposição pra aplicar técnicas de educaçãi infantil. O interessante disso são o uso de palavras cmo “desisti” “deixa rolar” ou ainda o “é assim mesmo”. De qualquer forma, parabenizo o blog da mamãe por abrir a discussão sobre o assunto. :D

  32. Raquel Otila Suassuna disse:

    Para mim funcionou perfeitamente! Meu filho até hj dorme e come nos horários como um reloginho! Mas a mãe tem q conseguir fazer logo nos primeiros dias. Depois… Pode esquecer!

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail