O primeiro contato das crianças com a literatura, na maioria das vezes, acontece por meio dos Contos de Fadas. Confira a história da Branca de Neve e viaje nessa aventura com seu filho(a).

“Há um país chamado Infância, cuja localização ninguém conhece ao certo. Pode ficar lá onde mora o Papai Noel, no Pólo Norte, ao Sul do Equador, onde não existe pecado; ou nas florestas da Amazônia ou na África Misteriosa, ou mesmo na velha Europa. Os habitantes deste país deslocam-se em naves siderais, mergulham nas profundas do oceano, caçam leões, aprisionam dragões. E depois, exaustos tombam na cama. No dia seguinte, mais aventuras.” Scliar (1989)

Os irmãos Grimm relatam a história de uma princesa com o nome de “Branca de Neve”, assim chamada por ter a pele muito clara, os lábios vermelhos como o sangue e os cabelos negros como o ébano.

A História

Branca de neve

Branca de neve – Foto: Freepik

Há muito tempo atrás, não se sabe exatamente quando nem onde, era inverno quando uma rainha costurava perto de uma janela aberta. Ela bordava e olhava os flocos de neve caindo do lado de fora.

Publicidade

Acidentalmente a rainha picou o dedo com a agulha e três gotas de sangue caíram sobre a neve branca. A rainha então disse:

“Quem me dera ter uma filha tão alva como a neve, carminada como o sangue e cujo       rosto fosse emoldurado de preto como o ébano!”

A Branca de Neve nasceu

Algum tempo depois, a rainha engravidou e, quando o bebê nasceu, saíra exatamente como havia pedido: branca como a neve, carminada como o sangue e com os cabelos pretos.

Infelizmente a criança tão desejada nasceu e a rainha morreu.

Após um ano de luto, o rei casou-se novamente, dessa vez com uma princesa muito vaidosa que vivia repetindo para o próprio espelho:

“Espelho meu, espelho meu, haverá mulher mais bela do que eu?”

O espelho respondia todas as vezes que a mais bela era ela, a nova mulher do rei. Branca de Neve, no entanto, crescia e tornava-se cada vez mais formosa.

O espelho mudou de opinião…

bruxa má

Publicidade

O grande conflito se instaurou no dia em que o espelho respondeu para a nova rainha que a Branca de Neve era ainda mais bonita do que ela.

Furiosa com a resposta, a madrasta contratou um caçador para dar fim a linda moça. A madrasta era tão má que teve o requinte de crueldade de pedir ao caçador que trouxesse o coração e o fígado como prova do assassinato da menina.

O caçador enganou a rainha má

O caçador, com pena da garota, desistiu de matá-la. Branca de Neve prometeu viver sempre na floresta, em sigilo.

O caçador levou então para a madrasta o coração e o fígado de um veado que passou na hora do suposto crime. A madrasta, ao receber o que havia pedido, mandou o cozinheiro preparar a encomenda.

Branca de Neve encontra os 7 anões

branca de neve e os 7 anões

7 anões – Foto: Filme

Enquanto isso, na floresta, Branca de Neve temia pelo seu futuro. Encontrou finalmente uma linda casinha no meio da mata. Tudo na casa era pequeno: as camas eram curtas, os pratos eram mínimos.

Publicidade

A casa pertencia a sete anões que trabalhavam com minério na montanha.

Ao anoitecer, os sete anões regressavam à sua casinha, quando deram com Branca de Neve, adormecida nas suas caminhas. Que surpresa! Com tanta excitação, ela acordou, espantada e rapidamente se apresentou:

– Eu sou a Branca de Neve.

E os sete anões, todos contentes, também se apresentaram:

– Eu sou o Feliz!

– Eu sou o Atchim e este é o Miudinho.

– Eu sou o Sabichão, e estes são o Dorminhoco e o Envergonhado.

– E eu sou o Rezingão!

– Prazer em conhecê-los, respondeu Branca de Neve.

Branca de Neve contou para os sete anões tudo o que havia se passado e eles, com pena, prometeram ajudá-la no que fosse preciso. Foi assim que ela ficou vivendo com os sete anões. Em troca, colaborava com as tarefas domésticas.

A madrasta descobriu que a Branca de Neve estava viva

bruxa má

Madrasta – Foto: Filme

A madrasta, porém, acabou por descobrir através do espelho que Branca de Neve não havia morrido. Furiosa com a notícia, vestiu-se como uma vendedora e atacou a pobre moça apertando a sua cintura com um cinto. Felizmente os anões chegaram a tempo de salvar a menina.

Ainda em uma segunda oportunidade, a madrasta atacou novamente, dessa vez com um pente envenenado, mas novamente os anões a salvaram.

A madrasta envenenou a Branca de Neve

branca de neve e os 7 anões

Maçã envenenada – Foto: Filme

A terceira tentativa da madrasta foi envenenar a enteada com uma maçã contaminada. Disfarçou-se de camponesa e entregou para a menina o fruto apetitoso. Os anões já não conseguiram fazer nada.

Ao invés de a enterrarem, colocaram Branca de Neve em um esquife de cristal, todos assim poderiam chorar a sua morte, inclusive os animais da floresta que gostavam tanto dela.

Apesar dos anos terem se passado, o corpo da linda moça não apodreceu, a moça parecia estar apenas dormindo.

O príncipe encontrou a Branca de neve

Apareceu um príncipe que ficou encantado pela beleza da moça, em seguida, ele a beijou para surpresa de todos, a moça imediatamente despertou.

O príncipe levou Branca de Neve para o seu castelo, onde casaram e viveram muito felizes para sempre.

Não deixe de conferir as seguintes histórias:

Leia para seu filho!

Se você nunca leu o conto de fadas para o seu filho, está perdendo uma grande chance de transmitir mensagens valiosas para o resto da vida dele.

É que, além de estimular a imaginação, esse tipo de história ensina bons valores dando exemplos práticos e fáceis de entender, como dizer sempre a verdade, obedecer aos mais velhos e ajudar o próximo.

Depois da leitura, converse um pouquinho! Pergunte à criança o que ela aprendeu.