A discussão sobre a idade para furar as orelhas das crianças é muito acalorada. Apesar dos costumes e tradições populares, a idade certa recomendada pelos médicos é após os 8 anos; que é quando a criança pode tomar tal decisão.

Fazer furos nas orelhas das meninas é uma tradição popular, de origens muito antigas, em muitos países estrangeiros, mas também no Brasil.

 furar as orelhas das crianças

Bebê dormindo – Foto: Freepik

Entre os presentes mais frequentemente oferecidos no nascimento ou no batismo, aliás, também estão as joias e os brincos. Desde purpurina, estrelas, joaninhas ou tiaras, as mães decidem furar os lóbulos das orelhas das meninas também em sinal de respeito ao parente que as deu.

Publicidade

Quanto aos piercings faciais e corporais para adultos, também e especialmente para crianças e bebês, a realização desta operação pode ser dolorosa e traumática, mas acima de tudo pode causar inflamação e infecções se não forem utilizados materiais hipoalérgicos.

Quando furar as orelhas?

A discussão sobre a idade em que furar as orelhas de bebês ou crianças é muito acalorada e sempre aberta.

Segundo pediatras e dermatologistas, a idade certa seria em torno de 7 ou 9 anos e só se a criança quiser. A premissa é, portanto, neste caso, a vontade da criança em fazê-los de tal forma que durante a operação ela fique calma e serena.

Criança falando ao telefone

Criança falando ao telefone – Foto: Freepik

Outros, porém, para fortalecer as defesas imunológicas e evitar infecções, argumentam que se deve esperar a idade da adolescência ou da idade adulta, quando o organismo se desenvolverá e se fortalecerá pela limitação de riscos e alergias.

Mas não se esqueça que furar os lóbulos das orelhas é doloroso, independentemente do equipamento utilizado.

Publicidade

Onde e como fazer os furos nas orelhas?

Normalmente, esses furos são feitos em ourives ou farmácias que possuem pistolas pneumáticas especiais.

 furar as orelhas das crianças

Criança no hospital – Foto: Freepik

  1. Primeiramente, após usar luvas de látex descartáveis, desinfetar cuidadosamente o lóbulo da orelha com sabão bactericidas e verificar se não há escoriações, verrugas, cistos ou dermatites, o operador marcará o ponto exato da punção com uma caneta especial;
  2. Em seguida ele aplicará com a “pistola” os brincos de primeiro furo. Estes são brincos do tamanho de um alfinete, feitos especialmente para crianças.

Após o furo

Nos dias seguintes ao furo na orelha, os lobos podem ficar inchados por alguns dias. Os “pré-brincos” deverão ser girados várias vezes ao dia, no sentido horário e anti-horário, e desinfetados para evitar a formação da crosta.

 furar as orelhas das crianças

Criança furando orelha com médica – Foto: Freepik

É importante não remover o brinco para evitar que feche.

Mas todas as informações necessárias para limpeza e desinfecção serão comunicadas verbalmente no momento da perfuração.

Publicidade

Precauções ao furar orelhas

Nestes casos, mas especialmente quando você quer furar as orelhas de bebês ou crianças, você deve sempre evitar o “faça você mesmo” ou contatar operadores não especializados ou improvisados, mesmo que eles prometam preços muito baixos.

O risco de causar infecção aumenta tanto em crianças porque não há certeza do cumprimento das normas legais e higiênicas a serem observadas nesses casos.

Os pais devem prestar muita atenção à instrumentação com a qual o furo será feito; deve ser estéril. Além disso, a perfuração deve ser realizada em local limpo, com instrumentos descartáveis e esterilizados.

 furar as orelhas das crianças

Menina sorridente – Foto: Freepik

Não existe nenhum material que evite com segurança as reações alérgicas; os materiais mais seguros, com baixo risco de infecções ou reações alérgicas são ouro, prata e titânio. Devem ser categoricamente evitadas as joias que contêm níquel e cromo.

Mas antes de fazer os furos, é importante verificar se a criança não tem doenças infecciosas em curso, se está bem de saúde e não sofre de alergias ou dermatites.

Como remédio para a dor existem anestésicos locais, em forma de creme, disponíveis nas farmácias.