Gravidez! 9 meses felizes de espera pelo seu bebê. Claro, todas as mulheres durante esse período prestam atenção especial à sua dieta, estilo de vida e, claro, ao seu estado de saúde. Afinal, o desenvolvimento do bebê depende da saúde da mãe. Por esse motivo vamos falar do exame de urina na gravidez. Vamos entender porque ele é tão importante para você.

A primeira visita de uma gestante para uma consulta de ginecologista pode assustá-la. Você precisa passar por dezenas de exames:

  • Exame de sangue;
  • Exame de urina,
  • Determinação do grupo sanguíneo e fator Rh,
  • Exames de sangue para sífilis,
  • HIV e etc.

Mas não tenha medo, muito menos adie o processo inicial de testes de laboratório. Assim, quanto mais cedo os testes forem feitos, melhor.

exame de urina

exame de urina – Foto: Freepik

Publicidade

Além dos exames iniciais, existem aqueles que a futura mamãe fará uma ou duas vezes por mês. O monitoramento regular do estado da gravidez permite a detecção precoce de várias complicações e, portanto, são muito importantes.

Entendendo o exame de urina na gravidez

Um dos exames que uma mulher grávida deve fazer com frequência é um exame geral de urina. Durante a gravidez, os rins ficam duplamente sobrecarregados. Eles removem produtos metabólicos não apenas da mãe, mas também do feto.

Mulher grávida feliz tocando a barriga

Mulher grávida feliz tocando a barriga – Foto: Freepik

Além disso, conforme o útero cresce, ele comprime os órgãos abdominais, o que pode causar estagnação da urina, edema renal e uma infecção ascendente que penetra nos rins pela bexiga.

O exame de urina na gravidez ajuda a identificar o desenvolvimento de inflamação infecciosa dos órgãos geniturinários.

Em geral, na análise da urina de mulheres grávidas, muitas doenças crônicas ocultas podem ser identificadas.

Publicidade

É possível identificar:

  • Doença renal crônica;
  • Infecções e;
  • Anomalias.

Algumas doenças são silenciosas e indolores. Muitas pessoas pode nem mesmo suspeitar da existência de certas doenças e só descobrem após esse tipo de exame.

Se você identificou algum tipo de doença, não entre em pânico! A medicina moderna permite que você trate doenças crônicas e até mesmo algumas infecções durante a gravidez.

Esses tratamentos são realizados sob supervisão estrita de um médico e não farão mal ao bebê. Em outras palavras, seu filho não sofrerá nem um pouco com esses tratamentos.

Indicadores do exame de urina na gravidez

Os seguintes indicadores são examinados:

  • Cor;
  • Transparência;
  • Acidez.

O resultado do exame é avaliado a partir de indicadores específicos:

Publicidade
  • Glicose;
  • Corpos cetônicos;
  • Leucócitos;
  • Hemoglobina;
  • Eritrócitos de células sanguíneas.

Cor da urina na gravidez

Mulher grávida tocando a barriga

Mulher grávida tocando a barriga – Foto: Freepik

Em uma mulher grávida saudável, a cor é amarelo brilhante ou amarelo trigo. Se a cor da urina ficar mais escura ou ficar marrom com uma tonalidade vermelha, isso indica que há glóbulos vermelhos na urina.

Nos primeiros três meses, essa cor escura indica inflamação dos rins ou da bexiga.

Transparência

A clareza da urina permanece a mesma nos três trimestres. Ou seja, denso. Mas se a urina ficar turva, pode ser um sinal de infecção, leucócitos, epitélio, bactérias e outras causas.

Acidez (pH )

A urina é ácida. A acidez excessiva da urina alerta para desidratação, que geralmente ocorre com intoxicação no primeiro trimestre.

Proteína

A proteína na análise da urina em estado normal está ausente.

Glicose

A glicose na urina, como a proteína, normalmente está ausente. No entanto, no segundo trimestre, a presença de glicose na urina pode ser detectada normalmente. Já nesse período, os rins filtram mais a glicose.

Leucócitos

Os leucócitos são glóbulos brancos. Assim, um aumento do número de leucócitos indica a presença de processos inflamatórios nos rins. Também inflamação da uretra e da bexiga. Quanto maior a contagem de leucócitos, mais pronunciada é a inflamação.

Eritrócitos

Os eritrócitos são glóbulos vermelhos. Assim, um aumento no número de glóbulos vermelhos ocorre na presença de pedras nos rins ou no trato urinário, inflamação dos rins, lesões.

Como fazer um teste de urina corretamente durante a gravidez

Também é importante como coletar a urina e entregar. Lembre-se que a correta coleta e entrega dos exames é muito importante.

Exame de urina na gravidez

Linda mulher grávida – Foto: Freepik

Embora pareça fácil, muitas pessoas cometem erros. As futuras mães são muito sensíveis aos resultados do teste. Mas cuidar e preocupar-se com a saúde do bebê é natural.

Frequentemente, as gestantes coletam a urina para análise com antecedência, enchem o frasco até a tampa ou bebem muito líquido antes do exame de urina na gravidez, o que é errado. Pois essas manipulações podem levar a resultados incorretos.

Regras básicas para fazer exame de urina na gravidez:

Exame de urina na gravidez

Mulher grávida – Foto: Freepik

  • Primeiramente, pouco antes de coletar a urina para o exame, você não deve beber muita água
  • Em segundo lugar, a coleta de urina deve ser feita imediatamente após o despertar do sono. A porção noturna da urina é mais concentrada, portanto, é melhor detectar quaisquer alterações no funcionamento do sistema urinário
  • Em terceiro lugar, é necessário coletar a porção média da urina. Comece a urinar no banheiro, após 2-3 segundos, substitua o recipiente para coletar a urina.
  • É preferível coletar a urina para análise em recipientes farmacêuticos estéreis.
  • O volume de urina necessário é de 30 ml a 50 ml.

Exame de urina na gravidez: urocultura

Esse tipo de análise é realizado para determinar o número de bactérias na urina, seu tipo e sensibilidade aos medicamentos antibacterianos.

Exame de urina na gravidez

Mulher grávida linda – Foto: Freepik

As bactérias são cultivadas por pesquisas microbiológicas em meios nutritivos especiais. Assim, a cultura de urina leva em média 7 a 10 dias para ser preparada. Mas após obter o crescimento dos microrganismos, eles são reconhecidos.

O microrganismo resultante é examinado quanto à sua sensibilidade aos antibióticos. O médico prescreve o tratamento com base nos dados de sensibilidade aos antibióticos.

Por fim, os resultados desta análise permitem ao médico decidir se o tratamento com antibióticos é necessário. Os medicamentos mais eficazes para essas bactérias são selecionados.