Paternidade tardia aumenta riscos à mãe e ao bebê, indica estudo

Por 0 Comentários


Quando se fala da influência da idade avançada dos pais sobre a saúde do bebê em formação, quase sempre essa relação é feita com a mãe, não é verdade? O risco para algumas síndromes de origem genética de fato aumenta significativamente com a idade materna. Porém, um estudo publicado recentemente mostra que a idade do pai também tem influência sobre as condições de saúde do filho – e da mulher – durante a gravidez! Venha conferir o que os pesquisadores descobriram.

Imagem: 123RF

O estudo e as conclusões

Cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, analisaram dados de mais de 40,5 milhões de nascimentos registrados pelo Sistema Nacional de Estatísticas Vitais dos Estados Unidos, entre 2007 e 2016. Como a média de idade dos pais americanos aumentou nas últimas décadas (de 27,4 anos em 1972 para 30,9 anos em 2015), os pesquisadores tinham como objetivo avaliar a relação entre a idade do homem e a ocorrência de males à saúde do bebê ou da mãe durante a gestação e o parto. Considerando que esses fatores não costumam receber tanta atenção (afinal, geralmente só se fala da idade da mãe como um fator de risco), os resultados chegam a ser surpreendentes. Veja a seguir.

Segundo as análises, nos casos em que o pai tinha 45 anos ou mais, a probabilidade de ocorrer um parto prematuro aumentou em 14%. A porcentagem foi a mesma para a chance de o bebê nascer com o peso abaixo do ideal. O risco de convulsões também foi maior: 18%, comparado a pais com 25 a 34 anos de idade. Além disso, essas crianças tiveram, em média, resultados mais baixos no Teste de Apgar.

Se o homem for pai com mais de 55 anos, o cuidado com a criança deve ser ainda maior. O estudo identificou que aumentam em até 10% as chances de o bebê precisar do auxílio de ventilação mecânica após o parto e em 28% o risco de necessidade de transferência para uma unidade de cuidados intensivos neonatal.

E não é só a saúde do bebê que é afetada quando o homem é pai um pouco mais velho. Ainda de acordo com o estudo, as chances de a mulher desenvolver uma diabetes gestacional, caso o parceiro tenha mais de 45 anos, aumentam impressionantes 34%.

Veja também: Estudo mostra que dieta do pai pode influenciar a saúde do bebê

Dicas

Mesmo considerando todos esses dados, vale ressaltar que a idade da mãe ainda é mais determinante que a do pai para que uma gravidez tenha mais ou menos riscos. Porém, a importância do estudo é mostrar que os homens também devem fazer um bom acompanhamento médico, caso queiram ter filhos em uma idade avançada. Exames podem apontar a necessidade de um tratamento específico, uma alteração na dieta ou outros cuidados que o homem deve adotar para que a gestação ocorra da melhor forma possível.


 



Arquivado em: GravidezSaúde Tags:

Deixe seu comentário