Concha de amamentação: será que você precisa mesmo?

Por 0 Comentários


Como vocês sabem, um dos assuntos que eu considero mais importantes para serem tratados aqui no blog é a amamentação. O assunto rendeu até uma live na nossa fan page no Facebook recentemente, com o ginecologista e obstetra Corintio Mariani, presidente da Comissão Nacional de Aleitamento Materno da Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia). Se você perdeu, não deixe de conferir aqui – lá nós tiramos diversas dúvidas de leitoras! Uma delas, aliás, é o tema do post de hoje: concha de amamentação.

Não sei se você já pensou em usar, mas o fato é que muitas mulheres acreditam que a concha de amamentação ajuda nas mamadas – quando, na verdade, atrapalha! Trata-se de uma peça feita normalmente em silicone, com a finalidade de ser colocada nos mamilos para protegê-los de fissuras, evitar vazamento de leite e, segundo os fabricantes, facilitar o aleitamento e aliviar possíveis dores. Você já ouviu essa história? Eu escutei quando estava grávida, cheguei a usar a concha algumas vezes, mas acabei deixando-a, por não me adaptar a ela. Até que, depois de anos de blog e do contato com muitos profissionais médicos, descobri que, na verdade, o uso da concha de amamentação não é recomendado (o próprio Dr. Coríntio não recomenda).

Imagem: 123RF

Quer ver o que ele diz e mais informações sobre o assunto? Eu te conto a seguir:

Concha de amamentação: ajuda ou atrapalha?

Acredite: a concha de amamentação não será necessária para o sucesso da sua amamentação (nem é milagrosa como se propõe). Muitas mulheres recorrem ao uso desse produto quando estão com os peitos machucados e sentem dor na hora de amamentar, como uma forma de aliviar o processo. Também é comum para quem possui bicos planos ou invertidos acabar cogitando a ideia da concha, para que o leite saia com mais facilidade.

Contudo, conforme o ginecologista e obstetra Corintio Mariani afirmou na nossa live, a concha de amamentação pode ser perigosa. Ele relatou até casos de pacientes que, ao usar a concha de amamentação, acabaram apertando tanto os seios na preocupação de oferecer uma boa mamada à criança, que desencadearam uma mastite. Aliás, essa é uma das maiores desvantagens da peça, pois pode favorecer a proliferação de fungos e bactérias.

O médico também disse que o perigo, muitas vezes, está na própria venda do produto: em São Paulo, conchas de amamentação podem ser encontradas até em bancas de jornal, de modo que não existe uma orientação adequada ao consumidor sobre o uso.

Imagem: http://pinterest.com

De acordo com Mariani, caso a mulher esteja com dificuldades para amamentar por conta de fissuras, o mais indicado é que ela descanse o seio que esteja machucado. Em casos em que as duas mamas estão machucadas e a amamentação dói muito, o ideal, então, é tirar o leite e oferecê-lo para o bebê de outras formas, como com a ajuda de copos e colheres (e não pela mamadeira, porque o pequeno pode confundir os bicos e uma possível volta ao peito fica mais difícil).

Para tratar as fissuras, o que o profissional indica é a hidratação com o próprio leite materno. Isso mesmo: o alimento é tão poderoso que, além de todos os benefícios que oferece à criança, ainda hidrata a pele.

Já para facilitar a pega, existem outros métodos mais eficazes que o uso da concha de amamentação. Um deles é, justamente, não oferecer outros bicos para o bebê (como mamadeiras e chupetas). Se você tem recorrido às chupetas para acalmar o filhote, que tal trocá-las por um tempinho com a criança junto ao peito? Mesmo que ela não mame, só o ato de sucção já é um incentivo e tanto para ela aprender a pega corretamente e estimular a produção de leite materno.

E, se você tiver bicos planos ou invertidos, a consultora de amamentação Marcia Benalia já ensinou aqui no blog como facilitar o aleitamento. Você pode conferir o post dela aqui.

Tenha paciência, pois o caminho natural vale a pena! E, evidentemente, qualquer dificuldade maior na hora amamentar deve ser conversada com a equipe de saúde que a esteja acompanhando. Esses profissionais (ou a equipe de um banco de leite) poderão tirar todas as suas dúvidas sobre a concha de amamentação e outras.

Mais sobre a Semana Mundial do Aleitamento Materno

O tema da iniciativa internacional esse ano é a importância da amamentação e da doação de leite materno para o combate à fome. A ideia é popularizar o fato de o aleitamento ser um grande aliado para prevenir a desnutrição e garantir a segurança alimentar.

Aqui no Brasil, a semana ganhou o reforço da Campanha de Amamentação do Ministério da Saúde, com o slogan “Amamentação é a base da vida.” Os padrinhos da ação esse ano são a atriz Sheron Menezzes e o seu marido Saulo Bernard, pais do Benjamin, de nove meses. Confira o vídeo de lançamento:

Para ler mais posts sobre amamentação, clique aqui.


 



Arquivado em: Amamentação Tags:

Deixe seu comentário