Hemorroidas na gravidez: um miniguia informativo e completo

Por 0 Comentários


Crescimento do útero, dilatação das veias e prisão de ventre. Essas são algumas características da gestação que podem ocasionar um problema um tanto quanto comum nas mulheres: hemorroidas na gravidez. Se você já sofreu com esse tipo de varizes, vale saber que, durante a espera do bebê, o incômodo pode aparecer novamente. Assim como surgir pela primeira vez para quem nunca teve. Mas calma: tem tratamento!

Quer tirar suas dúvidas sobre hemorroidas na gravidez? Então confira esse post, que tem tudo aqui!

Imagem: 123RF

Por que eu posso ter hemorroidas na gravidez?

Todos aqueles fatores que eu citei no início do post podem ser causadores de hemorroidas na gravidez (crescimento do útero, dilatação das veias e prisão de ventre). O que acontece é que, por conta desses mesmos motivos, as mulheres podem ter varizes nas pernas durante a gestação (outro incômodo comum nesse período). E como as hemorroidas são um tipo de varizes, só que na região do reto (fim do intestino), a causa pode ser a mesma.

Como saber se eu estou com hemorroidas na gravidez?

As hemorroidas podem ter tamanhos diferentes (às vezes são pequenininhas, do tamanho de uma ervilha mas, em alguns casos, podem se parecer com uma uva). Sua localização também varia: pode estar localizada dentro do reto ou no ânus. Entre os sintomas mais comuns, independentemente dessas características, estão coceira no ânus e presença de sangue nas fezes.

Algumas mulheres ainda podem notar dificuldade para fazer atividades simples, como sentar, caminhar e evacuar. Nesse caso pode se tratar da chamada trombose hemorroidal, que é quando um coágulo de sangue se forma dentro da hemorroida – nesse caso incha e dói mais.

Se você perceber algum desses sintomas, vale a pena se consultar com o médico proctologista (que trata a região terminal do aparelho digestivo). Lembrando ainda que, se você já vem sofrendo de prisão de ventre, é possível que você esteja com fissuras no ânus (e não necessariamente hemorróidas), cujos sintomas são parecidos. Uma boa conversa com seu obstetra/ginecologista também pode ajudar, pois ele pode prescrever algum medicamento tópico, se a situação for leve.

E hemorroidas na gravidez são um problema para o parto?

Muitas mulheres têm a dúvida de que quem possui hemorroidas na gravidez pode ter parto normal. A resposta é a seguinte: se a mulher sofre de hemorroidas, isso não é necessariamente um empecilho para receber o bebê dessa maneira. O que acontece é que, em casos de muitas hemorroidas e também de varizes vulvares, aí, sim, é bom avaliar se o parto normal não prejudicará ainda mais o períneo. Cada caso é um caso, que deve ser analisado com cautela pela equipe de saúde que acompanha o pré-natal.

Como aliviar as hemorroidas na gravidez?

Dependendo do caso, o médico pode receitar pomadas para tratar as hemorroidas na gravidez. Contudo, a alimentação é uma das principais aliadas: a ingestão de fibras é extremamente importante aqui, assim como beber bastante água (essa combinação é poderosa para melhorar o trânsito intestinal e acabar com a prisão de ventre, uma das principais causas de hemorroidas).

Exercícios físicos praticados com regularidade também contribuem para tratar e prevenir o problema (há alguns exercícios para a gravidez que são ótimos para aliviar esse e outros incômodos comuns desse período).

É ainda importante se cuidar sempre que for ao banheiro: depois de fazer cocô, limpe bem a região anal. E, para aliviar a dor causada pelas hemorroidas, vale trocar o papel higiênico por lenços umedecidos ou mesmo uma lavagem no bidê (a água morna e uma toalha de algodão para secar são bacanas, pois não incomodam).

Uma bolsa de água quente (ou fria) também pode ser útil e, ainda, evitar ficar durante muito tempo na mesma posição (não fique muitas horas sentadas e nem em pé, varie para não forçar a região).

Vale saber que, depois do nascimento do bebê, é possível que as hemorroidas diminuam ou mesmo desapareçam. É importante sempre ficar atenta caso o problema esteja incomodando muito pois, em alguns casos, cirurgias (depois do parto) são indicadas.


 



Arquivado em: Gravidez Tags:

Deixe seu comentário

Inscreva-se na nossa newsletter!

Cadastre seu email e receba nossos posts. Clique no email de confirmação que você receberá para ativar o recebimento!