O nascimento de um filho é sempre um momento emocionante e especial, mas pode ser preocupante, por isso existem alguns cuidados importantes com o bebê.

Os pais de primeira viagem costumam ter dúvidas sobre os cuidados que devem ter com os pequenos nos primeiros dias de vida.

Separamos algumas dicas e informações importantes, mas que devem ser flexíveis e adaptadas a cada família e de acordo com o pediatra escolhido para o bebê.

Veja abaixo!

Publicidade
cuidados importantes

Bebê recém-nascido segurando a mão da mamãe. Crédito da foto: Freepik

Recém-nascido: Primeiros cuidados importantes com o bebê

Para cuidar do recém-nascido em casa, os pais precisam dedicar muito tempo ao bebê, pois ele é muito pequenino e frágil e precisa de muita atenção.

Os pais devem, por isso, ter alguns cuidados básicos para manter o conforto do recém-nascido e garantir que cresce forte e saudável como: alimentar corretamente, mudar a fralda frequentemente e dar banho pelo menos 3 vezes por semana.

Veja nossas dicas de cuidados importantes com os pequenos!

Cuidados importantes – 1) Aleitamento materno

A segunda dica é sobre a importância do aleitamento materno, afinal esse é o único alimento que o seu recém-nascido precisa.

No leite da mamãe tem todos os nutrientes necessários para a formação e desenvolvimento do seu bebê, bem como para a imunidade dele.

Publicidade

Além disso, é muito importante estimular o processo de amamentação pois o contato pele a pele fortalece o vínculo materno.

Existe uma frequência ideal?

O bebê deve mamar sempre que quiser, por isso, não existe uma frequência correta definida para dar de mamar.

Porém, é comum o bebê ter fome a cada 2 ou 3 horas durante o dia e, não deve passar mais de 4 horas sem comer, mesmo durante a noite.

Cada mamada demora em média 20 minutos, sendo no inicio mais rápida e depois mais lenta.

A mãe pode amamentar no peito sentada ou deitada, sendo que o importante é que a mãe se sinta confortável e que o bebê consiga fazer uma pega adequada da mama.

Lembre-se de fazer o bebê arrotar depois de cada mamada. Para isso, segure-o sobre o ombro e dê tapinhas delicados em suas costas.

Publicidade

Veja aqui como aumentar a produção de leite materno.

Cuidados importantes – 2) Banho do bebê

A água não precisa ser filtrada, mas se deve ter um cuidado com o ouvido do bebê para que não caia água dentro e provoque infecções posteriores, a temperatura ideal para o banho do bebê é de 36°.

Passe o braço pelas costas do bebê e prenda-o embaixo do braço do bebê, apoiando a cabeça dele em seu antebraço.

Sempre comece o banho molhando primeiro os pés do bebê, para que ele possa ir se acostumando melhor.

Nunca acrescente água quente ou fria no momento em que o bebê estiver na banheira e tente fazer com que o banho seja rápido, entre 10 à 15 minutos.

3) Faça visitas regulares ao pediatra

Após a saída do bebê da maternidade, o médico estabelece o ritmo das próximas visitas, isso vai depender mais do pediatra e saúde do bebê. Geralmente as visitas ocorrem no 15° dia, no primeiro e, depois, mensalmente.

Cuidados importantes – 4) Limpeza do coto umbilical

Enquanto o bebê tiver o coto umbilical, orientamos que seja dado apenas um banho por dia.

Após a queda deste coto umbilical, você pode dar mais banhos, porém o uso do sabonete deve ser apenas uma vez ao dia para não ressecar a pele.

Até lá, é preciso higienizar bem a base dele, mais próxima da pele, com álcool 70% a cada troca de fraldas. É normal sair um pouco de sangue.

5) Evite dar chupeta

Durante os primeiros dias de vida do bebê, é mais importante que se evite o uso da chupeta, pois ela atrapalha o processo de amamentação.

Mãe amamentando seu filho recém-nascido. Crédito da foto: Freepik

Recém-nascido: Primeiros cuidados importantes com o bebê

Cuidados importantes – 6) Prepare o quarto do bebê

O quarto do bebê deve ser simples e estar sempre limpo, para evitar a acumulação de pó e bactérias que são prejudiciais à saúde.

Os equipamentos essenciais e recomendados para o quarto são:

  • Uma muda-fraldas para trocar a fralda e vestir e despir o bebê facilmente;
  • Cadeira ou cadeirão confortável para a mãe dar de mamar;
  • Armário para a roupa do bebê e para a roupa de cama;
  • Berço ou cama, que deve ter colchão impermeável e lençóis e cobertores de algodão e as grades com espaçamento menor que 6 cm.

Além disso, o quarto deve ser amplo e arejado, mantendo uma temperatura confortável, o que pode variar entre os 20º C e os 22º C.

O chão não deve ter tapetes nem muitos brinquedos, principalmente de pelúcia, pois acumulam maior quantidade de pó, facilitando o aparecimento de alergias.

7) Vista o recém-nascido adequadamente

Uma das partes mais gostosas da gravidez sem dúvidas é preparar o enxoval do baby, incluindo as roupinhas e sapatinhos que ele irá usar. Mas lembre-se de alguns cuidados!

A roupa do bebê deve ser de algodão, sem fitas, pelos, elásticos ou botões e, se possível, deve-se vestir 2 peças separadas, como blusa e calças, pois é mais fácil vestir e mudar.

Para evitar a irritação da pele do bebê, deve-se cortar todas as etiquetas e deve-se vestir apenas mais uma peça de roupa que os pais estão vestindo. Por exemplo, se os pais estão usando 2 blusas, o bebê deve ter 3.

No inverno a roupa exterior deve ser de lã, pois é mais quente e a roupa de verão deve ser toda de algodão, pois ajuda que a pele respire melhor.

​​Além disso, a roupa do bebê deve ser lavada à parte da roupa dos adultos e a secagem deve ser feita, idealmente, na máquina de secar porque isso a deixa mais suave.

Caso se prefira deixar a roupa para secar naturalmente, a roupa do bebê deve secar no interior de casa, para evitar pegar a poluição do exterior.

8) Tente entender porque o bebê está chorando

Chorar é a principal forma que o bebê tem para alertar os pais de algum desconforto, como fralda suja, fome ou medo.

Por isso, saber identificar o tipo de choro é importante para conseguir acalmar o bebê mais rapidamente.

Para perceber o choro deve-se estar atento ao som e aos movimentos do corpo do bebê, que normalmente ajudam a identificar a razão do choro.

Veja os principais motivos do choro e sua descrição:

Dor ou cólica: Choro agudo e curto mas muito alto, ficando alguns segundos sem chorar mas com a face vermelha e as mãos fechadas. Ele não para mesmo que se pegue no colo.

A dor pode ser provocada por cólica, que é mais comum até aos 4 meses, especialmente em bebês que tomam leite artificial.

Fome: Chora aos soluços e mexe a cabeça para os lados, mantendo a boca aberta.

Cansaço: É um choro típico do final do dia e o recém-nascido chora, gemendo e franzindo as sobrancelhas e a testa.

Medo ou tédio: Choraminga mas acalma-se quando alguém fala com ele, canta ou pega no colo.

Algumas formas que podem ajudar a acalmar o recém-nascido incluem procurar um ambiente calmo, fazer uma massagem, dar de mamar ou enrolá-lo numa manta.

Descubra aqui: Soluço no bebê: é normal? Como parar?

cuidados importantes

Bebê recém-nascido enrolado em uma manta azul, numa caminha branca, dormindo. Crédito da foto: Freepik

Outros cuidados importantes com o recém-nascido

Por fim, a melhor forma de manter o recém nascido seguro consiste em vários cuidados importantes, como nunca o deixar sozinho, pois ainda é muito pequeno e frágil.

No entanto, outras medidas de segurança fundamentais também incluem:

Verificar sempre a temperatura de qualquer objeto ou alimento que entre em contato com o bebê, para evitar queimaduras.

Deitar o bebê sempre de barriga para cima, tocando com os pés no fundo da cama e mantendo a roupa da cama presa até à axila do bebê, para evitar asfixia.

Transportar o bebê em uma cadeirinha que pertença ao grupo 0+, que é adequada ao peso e tamanho do bebê.

Travar o carrinho ou ovo sempre que estiver parado e não o colocar em locais altos, para evitar quedas.

No carro, colocar a cadeirinha no banco de trás, preferencialmente no lugar do meio, de costas para o sentido do trânsito.

No caso do automóvel ter apenas 2 lugares, a criança pode ser transportada à frente, porém é necessário desativar o sistema de airbag.

​Evitar entrar em contato direto com animais com pelo, pois pode provocar alergias respiratórias.

Todos estes cuidados ajudam o recém-nascido a estar seguro e a crescer de um forma mais saudável, evitando o surgimento de complicações e até algumas doenças.

Esperamos que tenha gostado desse artigo e ele tenha sido útil para você! Com certeza ter um bebê é uma das experiências mais gratificantes e especiais na vida de uma mulher.

Apesar de todos os cuidados importantes que são necessários, um bebê traz esperança, fé e amor para uma casa.

Ele é a prova de que a vida pode se renovar e sempre trazer coisas boas para toda família!