Chás na gravidez: este é um assunto extremamente polêmico ainda!

É que não existem muitos estudos feitos com todas as plantas em mulheres na gestação, para entender quais os seus efeitos sobre o corpo da mulher ou no desenvolvimento do bebê.

Portanto, o consumo dessa bebida deve ser feito com moderação e apenas dos tipos permitidos, com orientação de um obstetra ou fitoterapeuta.

Deve-se ainda preferir outras opções naturais para tratar problemas comuns como enjoos, ansiedade, prisão de ventre ou até sintomas de gripe. 

Publicidade

Confira abaixo quais chás na gravidez são indicados e quais evitar, já que não são todos que são permitidos. Alguns são até abortivos, por isso devem ser proibidos nesse período!

Veja mais.

Chás na gravidez

Mulher grávida lendo e segurando uma xícara de chá. Crédito da foto: Freepik

Todos os chás na gravidez são proibidos?

Primeiramente, é necessário entender que nem todos os tipos de chás são proibidos de serem tomados durante a gravidez.

Na verdade, existem muitos tipos que são permitidos e que fazem até bem para as mulheres grávidas!

O grande perigo disso é não saber quais são os chás permitidos e qual é o tipo de chá proibido na gravidez.

Publicidade

Por isso, fizemos uma lista com os permitidos e os proibidos!

Chás na gravidez: Quais estão permitidos?

Embora sejam naturais, os chás são feitos a partir de plantas com substâncias ativas que podem influenciar fortemente no funcionamento do corpo.

Em outras palavras, essa bebida pode provocar complicações na gestação, como aborto, malformações ou sangramentos. 

Assim, mesmo os chás que não são considerados perigosos, devem ser consumidos apenas com orientação do médico e em quantidades de 2 a 3 xícaras por dia. 

Confira 4 chás seguros na gravidez e para que servem!

4 chás seguros na gravidez e para que são indicados

Embora a maior parte das plantas não deva ser usada durante a gravidez, existem outras que podem continuar a ser utilizadas, mas desde que dentro de determinadas doses.

Publicidade

Também é importante que sejam consumidos sob orientação do médico, para tratar alguns problemas comuns da gestação:

1. Gengibre: azia, náuseas e vômitos

Você sabia que o gengibre é uma ótima opção natural para aliviar a sensação de azia ou náusea? Isso mesmo!

Ele pode ser usado na gravidez, desde que não ultrapasse a dose de 1 grama de raiz seca por dia, em 200 mL de água fervente, por um período máximo de 4 dias seguidos.

Assim, caso se opte por tomar o chá feito com 1 grama de gengibre, só se deve beber 1 vez por dia (e até 4 dias), geralmente de manhã, por ser o período mais comum para o aparecimento das náuseas.

2. Arando: infecção urinária

A infecção urinária é um problema bastante comum na gravidez, especialmente devido às alterações hormonais do corpo da mulher.

Assim, o arando pode ser uma excelente solução para prevenir o problema, já que pode ser usado na gestação na quantidade de 50 a 200 mL de suco, 1 ou 2 vezes por dia.

3. Chá verde: cansaço e falta de energia

Se você gosta de tomar café, o chá verde é um boa alternativa!

Embora possua cafeína também, esse chá pode ser uma opção mais segura para substituir seu uso.

No entanto, sempre que possível deve-se utilizar outras formas de tratar o cansaço na gravidez.

Porém, com a devida orientação do médico, o chá verde pode ser consumido na quantidade de 1 colher (de sobremesa) de folhas em 250 mL de água fervente, 1 vez por dia, até 4 dias seguidos.

4. Ameixa seca: prisão de ventre

A maior parte dos chás laxantes, como o sene, são perigosos durante a gestação. Por isso, é melhor evitar! 

No entanto, a ameixa seca é uma excelente opção natural muito eficaz e que pode ser usada durante a gestação.

Para usar a ameixa seca basta ingerir 1 ameixa 30 minutos antes das 3 principais refeições, ou então colocar 3 ameixas secas para macerar em um copo de água durante 12h e, depois, beber a mistura em jejum.

Chás na gravidez

Mulher grávida sentada na sala, com uma xícara de chá. Crédito da foto: Freepik

Lista de chás permitidos na gestação

Existem ainda outros tipos de chás que são permitidos durante a gravidez.

Geralmente os mais claros e que possuem efeitos calmantes ou digestivos são os mais indicados nesses casos como:

  • Chá de Cidreira;
  • Chá de Erva-doce;
  • Camomila;
  • Alfazema;
  • Capim-Limão.

Vamos ver mais sobre eles?

Estes são os chás classificados como de não-risco ou pouco risco para a saúde durante a gravidez, pois agem em funções do organismo que não afetam diretamente a relação entre a mãe e feto.

Abaixo, vamos falar um pouco mais sobre cada um destes chás e quais são os seus benefícios para as gestantes.

Chá de erva-doce

Além do seu efeito calmante, tanto para a mulher quanto para o bebê, este chá diminui desconfortos estomacais, melhora a produção de leite materno e ajuda a regular a pressão arterial.

Mas, assim como vale para qualquer chá, não consuma essa bebida em exagero! As substâncias da erva-doce, quando em excesso no organismo, impedem que o corpo absorva alguns nutrientes, como vitaminas e minerais.

Chá de erva-cidreira

Outro chá benéfico para a gravidez é o chá de erva-cidreira. Ele possui efeito calmante, bom para a mulher grávida tomar em casos de estresse, sustos e distúrbios do sono, por exemplo.

Além disso, ele ajuda na digestão e diminui desconfortos comuns na gravidez, como a sensação de inchaço.

Chá de lavanda

O chá de lavanda (também conhecida como alfazema) é ótimo para combater o estresse, diminuir a ansiedade, melhorar o sono e promover relaxamento.

É um chá quer serve manter o sistema nervoso calmo durante a gravidez, principalmente em casos de estresse. Inclusive, até mesmo o seu aroma já causa efeito calmante no sistema nervoso.

Chá de camomila

O chá de camomila é aquele chá que é bom de tomar, porém não em grandes quantidades! Estudos comprovam que este chá faz bem a gestante se o seu uso não for frequente ou excessivo.

É bom somente para quando a mulher está com distúrbios de sono, enjoo, nervosismo, ansiedade e estresse.

Porém, não é uma bebida recomendada em caso de gravidez de risco!

Chá de capim-limão

Por fim, mas não menos importante, temos o chá de capim-limão: uma bebida que serve para combater o mal-estar, inflamação e enjoo.

Além de ser um chá saboroso, ele ajuda a combater males comuns na gravidez.

Chás na gravidez

Xícara de chá. Crédito da foto: Freepik

Chás na gravidez: Quais estão proibidos?

A lista de chás que podem causar algum tipo de problema em grávidas é grande.

Muitos deles podem trazer consequências sérias como malformações no bebê e até mesmo o aborto, dependendo da quantidade a ingerir!

Os principais chás proibidos na gravidez são:

  • Chá de Arruda;
  • Buchinha do Norte;
  • Chá de Canela;
  • Hortelã;
  • Chá de Boldo;
  • Zimbro;
  • Raiz de Angélica;
  • Chá de Alecrim;
  • Sene;
  • Chá de Vidreira.

Alguns chás como o de canela, por exemplo, trazem consequências aos músculos do útero, podendo prejudicar duramente o feto.

Outros como o de hortelã não trazem consequências tão graves, mas interferem diretamente na produção de leite, o que pode vir a ser uma grande dor de cabeça futuramente.

Já chás como o de boldo ou de arruda podem causar aborto por conta da presença do ascaridol, substância tóxica que combate parasitas no intestino, mas que também afeta duramente o bebê.

Há também o fato de que não existem estudos científicos suficientes para todo tipo de plantas, como já citamos anteriormente.

Por isso, recomenda-se que você não se arrisque a tomar chás a partir delas, combinado? Já que não se sabe exatamente quais são as consequências que elas podem gerar para você ou para o bebê.

Gostou do nosso artigo sobre chás na gravidez? Agora que você já sabe quais pode tomar e quais evitar!

Mas não se esqueça de consultar seu médico para consumir essa bebida com mais tranquilidade, combinado?

Assim você garantirá um gravidez saudável e sem riscos!

Confira também: Alimentação na gravidez – Confira quais são os melhores alimentos