Quer saber como incentivar seu bebê a engatinhar? Confira nosso artigo com dicas para ajudar ele nessa fase!

Afinal de contas, desde os primeiros meses de vida, o bebê busca descobrir o mundo à sua volta. Seja por meio do olhar, das mãos, pés ou da boca, tudo que estiver ao alcance dele é explorado!

A partir daí, muitos pais começam a se perguntar com quantos meses o bebê engatinha. Essa prática é comum e traz diversos benefícios para o bebê.

Outro ponto positivo é que o deslocamento corporal, nessa fase, contribui para o desenvolvimento psicomotor e treina o equilíbrio para que seu pequeno comece a andar.

Publicidade

Além disso, o ato de engatinhar também pode promover ganhos em questões socioafetivas e para a saúde.

Ficou curioso para saber algumas dicas de como incentivar o seu bebê a engatinhar? Vamos começar falando um pouco sobre com quantos meses o bebê engatinha e como isso acontece.

Veja abaixo!

engatinhar

Bebê sorridente engatinhando no chão. Crédito da foto: Freepik

Com quantos meses o bebê começa a engatinhar?

Em geral, o bebê começa a engatinhar entre os 6 e os 10 meses, pois nesta fase já consegue ficar deitado de barriga para baixo com a cabeça bem erguida e já tem força suficiente nos ombros e nos braços, bem como nas costas e no tronco para conseguir engatinhar.

No entanto, como os outros marcos do desenvolvimento, pode ocorrer um pouco antes ou depois. Na verdade, alguns bebês sequer engatinham!

Publicidade

Desenvolvimento do bebê

Eles se desenvolvem através de outras formas de se locomover e passam logo para a fase seguinte: a de tentar se levantar segurando nos móveis e então caminhar com apoio.

O fato é que, para aprender a se deslocar, o bebê precisa passar por outras etapas do desenvolvimento físico motor e cognitivo.

A habilidade de engatinhar é precedida de outros marcos motores como rolar, se sustentar em 4 apoios e sentar.

Assim, se seu filho já tem essa idade e nada de engatinhar, não se preocupe. O importante é que ele demonstre interesse em se movimentar e faça tentativas para isso.

Segure a ansiedade!

Apesar da ansiedade para vê-lo começar a engatinhar, tenha em mente que cada bebê tem seu ritmo de desenvolvimento, e o essencial é que esse progresso seja contínuo, certo?

De qualquer forma, converse sempre com o pediatra nas consultas de rotina e tire suas dúvidas! Esse médico profissional é muito importante na vida e saúde do bebê, sendo fundamental sua presença.

Publicidade

Existem formas diferentes

Primeiramente, para começar a engatinhar de fato, o bebê precisa ganhar força muscular nas costas, ombros, braços e pernas, sendo capaz de sustentar o próprio peso.

Além disso, é preciso coordenar os movimentos alternados entre braços e pernas e desenvolver o equilíbrio. Trata-se de uma habilidade complexa.

Por isso, cada bebê tem seu jeito próprio de aprender a se mover, e nem todos chegam a alcançar o modo tradicional de engatinhar (mãos e joelhos cruzados).

Fora isso, existem outros tipos de engatinhar: alguns se arrastam de barriga ou bumbum, engatinham de banda como se fossem caranguejos, usam as mãos e pés como os ursos ou usam um joelho como apoio e com a outra perna esticada dão o impulso. Todos estão corretos!

Veja abaixo as nossas dicas para incentivar seu pequeno nesse movimento.

engatinhar

Bebê engatinhando. Crédito da foto: Freepik

Como incentivar o bebê? 6 dicas para ajudar

Se o bebê já apresenta algum interesse em engatinhar e já consegue ficar sentado sozinho, sem apoio, seus cuidadores podem ajudá-lo a engatinhar com algumas estratégias simples.

Essas são as dicas de como incentivar seu pequeno a engatinhar:

1. Levantar o bebê no ar: enquanto está falando ou cantando para ele, porque isto faz com que ele contraia os músculos abdominais que o ajudarão a aprender a engatinhar.

2. Deixar o bebê a maior parte do tempo no chão, deitado de barriga para baixo: evitando colocar o bebê na cadeira de descanso ou na cadeira da papa, faz com que o bebê se acostume ao chão e desenvolva maior força muscular nos ombros, braços, costas e tronco, preparando-se para engatinhar.

Ao deixar o seu bebê de bruços, no chão, você contribui para que ele desenvolva a força muscular nos ombros, braços, tronco e costas, estimulando os movimentos e servindo como uma preparação para que ele comece a engatinhar.

3. Colocar um espelho de frente para o bebê quando o bebê estiver deitado de barriga para baixo: porque isto faz com que ele seja atraído pela sua imagem e tenha mais vontade de se aproximar do espelho.

Inclusive, o acessório pode fazer parte da decoração do quarto dos pequenos. Basta se certificar de que ele esteja bem posicionado, fixo e sem nenhum detalhe que possa machucar a criança. Alguns tapetes de atividade já vêm com esse acessório.

4. Colocar os brinquedos do bebê um pouco afastados dele: para que ele tente chegar até eles sozinho. À medida que seu filho for conseguindo alcançar os objetos, você pode começar a aumentar a distância e até colocar pequenos obstáculos, como almofadas, no caminho.

Lembre-se de que esse processo deve ser feito sempre com a criança no chão, de barriga para baixo e sendo assistida por um adulto.

5. Colocar uma das mãos apoiada na sola do pé do bebê, quando ele já estiver de barriga para baixo: Isso fará com que ele naturalmente, ao se esticar, faça força contra as mãos e engatinhe.

6. Engatinhar ao lado do bebê: toda criança tem os adultos como exemplo do que fazer e de como deve ser feito. Na hora de engatinhar, o bebê pode ser estimulado com a ação dos próprios pais fazendo isso.

Além disso, ao observar como se faz, o bebê tende a querer imitar o movimento, facilitando seu aprendizado.

Essa ação facilita o aprendizado, fortalece o vínculo entre pais e filho e ainda proporciona momentos divertidos em família. Então, sirva de exemplo!

Resumindo, a maior parte dos bebês começa a engatinhar com 6 meses, mas cada criança se desenvolve de um jeito e não se pode ficar comparando seu desenvolvimento com o de outras crianças.

No entanto, se o bebê já completou 10 meses e ainda não consegue engatinhar, pode haver um atraso no desenvolvimento, que deve ser investigado pelo pediatra.

engatinhar

Bebê loira engatinhando no chão, sorridente. Crédito da foto: Freepik

O bebê começou a engatinhar? Garanta sua segurança

Para garantir a segurança do bebê que está engatinhando e descobrindo um mundo novo à sua frente, você deve tomar algumas precauções, como:

  • Tapar todas as tomadas das paredes e eliminar todos os fios que possam causar acidentes;
  • Retirar do chão os objetos que o bebê possa engolir, tropeçar ou se machucar;
  • Vestir o bebê com roupas que facilitam sua movimentação;
  • Não deixar no chão lençóis e cobertores que possam asfixiar o bebê.

Use joelheiras e sapatinhos

Uma boa dica é colocar joelheiras próprias para o bebê para evitar que os joelhinhos fiquem vermelhos e calçar meias ou sapatinhos para que os pés não fiquem frios.

Além disso, os sapatinhos do bebê que está engatinhando devem ser reforçados na parte da frente para proteger os dedinho e para que tenham maior durabilidade.

Depois do bebê conseguir engatinhar sozinho é provável que em poucos meses ele comece a se aventurar e querer andar, ficando de pé na estante ou no sofá, treinando o equilíbrio do corpo.

Nesta próxima fase do desenvolvimento infantil pode parece tentador colocar o bebê num andador para que ele aprenda a andar mais rápido, no entanto isso não é o ideal. Deixe que ele se desenvolva naturalmente!

E se a minha criança não engatinhar?

Apesar disso, é importante ficar atento a uma questão bastante comum: algumas crianças não engatinham antes de andar, e isso é totalmente normal!

Embora a maior parte comece a engatinhar com cerca de 8 meses, cada bebê se desenvolve de um jeito único e no seu tempo.

Por fim, saiba que estimular o bebê a engatinhar é mais que ajudar seu filho a evoluir, é uma forma de estar perto dele nas fases mais importantes de seu desenvolvimento! Ao seu lado, ele se sente protegido, querido e amado.

Esperamos que essas dicas tenham lhe ajudado! Agora que você já sabe como incentivar seu bebê a engatinhar, leia também: