A dor de garganta na gravidez é uma condição que geralmente afeta as futuras mamães. Para o bem do bebê, vale a pena saber quais métodos para curar dores de garganta são seguros e quais devem ser evitados.

Quais são alguns remédios caseiros para o tratamento de dor de garganta na gravidez? Quais medicamentos podem ser tomados sem medo?

A dor de garganta durante a gravidez pode ser muito incômoda porque naquele momento tudo parece ampliado, não só o tamanho da barriga, mas também qualquer outra situação.

Desconforto na garganta

Desconforto na garganta – Foto: Freepik

Publicidade

Antes de passar para o tratamento, porém, é bom se dedicar à prevenção. Se você está grávida, aliás, é bom ficar atenta às mudanças bruscas de temperatura, evitando passar do calor ao frio repentinamente.

A alimentação também é importante, por este motivo, para combater dores de garganta ou outras doenças sazonais, é bom consumir frutas e vegetais, dedicando-se principalmente ao consumo da vitamina C.

Assim, um ou dois kiwis por dia podem ser uma verdadeira ajuda para o seu bem-estar (considerando que esta fruta também ajuda a prevenir a constipação típica da gestação) ao lado de tangerinas e laranjas.

Os primeiros sintomas

dor de garganta

Mulher com mão na garganta – Foto: Freepik

Tudo começa com um resfriado, uma infecção viral: o contágio ocorre justamente pelo contato com uma pessoa infectada ou com as gotículas que o resfriado emite ao tossir ou espirrar.

A primeira coisa a fazer em caso de resfriado, dor de garganta ou gripe durante a gravidez é manter a calma: não há perigo para a mãe ou para os filhos, mas é bom manter a situação sob controle para evitar que a infecção piore.

Publicidade

Após alguns dias da infecção, é comum sentir congestão no trato respiratório superior, com produção de muco também muito abundante e a incômoda sensação de “nariz entupido” que geralmente é acompanhada de espirros, tosse, dor de garganta, fadiga, dor de cabeça, dor nos ossos, sem febre.

Dor de garganta na gravidez – causas

dor de garganta

Dor de garganta – Foto: Freepik

Uma dor de garganta na gravidez não é diferente de uma dor de garganta comum, mas geralmente ocorre porque a gravidez enfraquece significativamente o sistema imunológico da mulher.

Infecções bacterianas, virais ou fúngicas são responsáveis ​​por dor de garganta na gravidez.

A maioria dessas infecções não representa uma ameaça, mas algumas podem ser perigosas para o bebê em desenvolvimento no útero. Durante a gravidez, uma dor de garganta pode indicar mais frequentemente:

  1. Faringite bacteriana – a bactéria que ataca a garganta e causa dor geralmente é o estreptococo.
  2. Faringite viral – causada por rinovírus. A dor de garganta costuma ser acompanhada por dor de cabeça e febre.

Dor de garganta na gravidez: o que fazer?

Se a prevenção não ajudou muito, vamos tentar descobrir o que tomar para dor de garganta durante a gravidez e aliviar os sintomas.

Publicidade

Como todos sabemos, os remédios devem ser evitados durante a gestação, por isso não podemos tomar de forma alguma os anti-inflamatórios normais, que costumamos usar.

dor de garganta

Dor de garganta – Foto: Freepik

Você pode agir localmente por meio de sprays e balas que podem ser encontrados nas farmácias e podem ser comprados sem receita médica, e que muitas vezes também são úteis para acalmar a tosse.

No entanto, aconselhamos que informe o farmacêutico sobre a sua gravidez, para que ele possa aconselhá-la sobre qual é o melhor produto e que não faz mal ao feto.

Se a dor de garganta for realmente insuportável, você deve procurar o médico.

Descansar fará bem a você

Mulher grávida deitada descansando. Foto: Freepik

Certamente não estamos pedindo que você fique na cama o dia todo por causa de uma simples dor de garganta, mas se você diminuir um pouco o ritmo e relaxar, seu corpo responderá à doença mais rapidamente.

Quando você está doente, acontece que você se sente cansada, fraca e exausta e, nesses casos, o repouso é a melhor solução.

Abasteça-se de vitaminas

Opte por uma alimentação equilibrada, rica em frutas e vegetais. Seu corpo precisa de minerais e vitaminas que são muito importantes para reativar o sistema imunológico.
Então lembre-se de beber muita água e chás de ervas.

Evite mudanças bruscas de temperatura

Não passe do quente ao frio sem se cobrir com cuidado!

Dor de garganta na gravidez: remédios naturais

Chá de limão, mel e gengibre

Chá de limão, mel e gengibre – Foto: Freepik

Para tratar uma dor de garganta durante a gravidez, uma das melhores coisas a fazer é se dedicar aos remédios naturais, como um aliado válido que é o mel. Tenha o cuidado, porém, de usar apenas mel, evitando a própolis durante a gravidez, pois os métodos pelos quais ele é produzido podem prejudicar o seu bebê.

O primeiro remédio da “avó”, e talvez o mais eficaz, é um bom copo de leite com mel antes de dormir. O segredo é colocar uma colher de mel no copo e aquecer bem o leite, depois despejar sobre o mel, para que derreta bem.

Um chá de limão e gengibre é ideal para curar esse incômodo, também neste caso, como adoçante, em vez de açúcar, é bom usar uma colher de mel. Se você não preferir limão, pode optar por uma bebida só de gengibre, que é muito útil contra náuseas.

No limão e no mel está outra combinação vencedora, assim como um bom chá de ervas com várias ervas, ser tomado sempre à noite ou à tarde adoçado com uma colher de chá de mel. Lembremos que chás de ervas e bebidas quentes fazem bem, mas durante a gravidez são ainda mais úteis para o bem-estar da mãe e do bebê.

Para aliviar a sensação de ardor na garganta é possível fazer gargarejos simples com elementos naturais como água e uma colher de sal, água e uma colher de bicarbonato ou meio copo de água e meio copo de suco de limão, sempre com cuidado a água é morna e nunca muito fria ou muito quente.

Mais remédios caseiros para dor de garganta na gravidez

Mulher gravida tomando suco – Foto: Freepik

Você pode aliviar a dor de garganta na gravidez usando remédios caseiros. Para aliviar os efeitos desagradáveis ​​de uma dor de garganta na gravidez, é recomendado:

  1. Beber muitos líquidos – este método é recomendado não apenas para mulheres grávidas, mas para todas aquelas que sofrem de dor de garganta. Vale a pena beber até 3 litros de água de baixa mineralização por dia. No entanto, deve-se lembrar que a água deve ser bebida em intervalos e em pequenas porções uma vez.
  2. Alho – os benefícios do alho para a saúde são conhecidos por muitos de nós. Ele tem propriedades bactericidas e nossas avós o usavam como um antibiótico natural. Porém, não se deve exagerar na ingestão de dentes de alho, pois em excesso causa afinamento do sangue e irrita a mucosa gástrica. Durante o dia, para dor de garganta na gravidez, você pode comer de dois a três dentes de alho.
  3. Chá de gengibre – as infusões de hoje não são remédios caseiros para todas as doenças. O chá de gengibre não apenas alivia a dor de garganta na gravidez, mas também reduz a frequência dos enjoos matinais. 

A tosse na gravidez deve ser tratada

A tosse durante a gravidez pode ser não apenas problemática, mas também perigosa. Ataques de tosse, especialmente os de secura, podem até causar cólicas uterinas; portanto, a tosse durante a gravidez não só pode ser tratada, mas também precisa ser tratada.

O que não usar para dor de garganta na gravidez?

Mulher segurando cartela de medicamentos – Foto: Freepik

Durante a gravidez, você não pode tomar muitos medicamentos, pois isso pode resultar em inúmeras complicações que podem afetar negativamente o desenvolvimento da criança. Mulheres grávidas com dor de garganta não devem usar:

  1. Medicamentos para a dor – Use apenas àquele indicado pelo médico. Os analgésicos aumentam o risco de aborto espontâneo, causam hipertensão pulmonar e reduzem a quantidade de líquido amniótico.
  2. Antibióticos – Só use antibiótico com autorização do médico.

E se a temperatura corporal subir?

Se a temperatura começar a subir, já com febre de 37,5 é bom avisar o médico: a situação pode piorar com superinfecções bacterianas que podem exigir a intervenção de antibióticos (há tipos que também podem ser tomados na gravidez e obviamente esses medicamentos devem ser prescritos pelo médico!).

O agravamento do quadro pode levar a otites, bronquites, sinusites ou broncopneumonias.

Lembre-se de que antibióticos nunca devem ser usados ​​para resfriados que é causada por vírus e não bactérias!

Tomar antibióticos para dor de garganta na gravidez só após o médico determinar que se trata de uma infecção bacteriana.