Durante a quarentena, não só os cabelos dos pais cresceram como dos pequenos também. Mas, muitas vezes, esse comprimento extra nas crianças impede que eles tenham liberdade para brincar e estudar apropriadamente. Com o fechamento dos salões, a melhor opção é cortar o cabelo das crianças em casa. E, não precisa ter medo! Com as dicas certa pode ser super fácil dar um novo visual aos pequenos. Quem sabe isso vire uma tradição até mesmo depois da quarentena? 

Veja a seguir tudo que você vai precisar. 

 

Os utensílios ideais para cortar o cabelo das crianças em casa 

Criança cortando a franja. Foto: Freepik

Publicidade

Se você está cortando o cabelo da criança em casa só porque não pode ir ao salão, não vale a pena investir em itens profissionais. Mas, também é melhor evitar tesouras sem ponta ou sem fio, que podem danificar o cabelo. Confira abaixo os itens mais indicados para cortar o cabelo das crianças em casa:

  • Borrifador de água: ele pode ser encontrado em uma loja de variedades ou até mesmo no mercado, e serve para umedecer o cabelo na hora de fazer o corte. 
  • Pente fino: esse você já deve ter em casa, mas se estiver em falta, é fácil encontrá-lo em qualquer farmácia. Ajuda a alinhar o cabelo na hora de acertar com a tesoura!
  • Tesoura para desfiar: esse item já é mais profissional e pode ser encontrado de R$60 a R$250 na internet. Ele é ideal se a criança tem franja e pretende fazer cortes em casa durante bastante tempo. 
  • Tesoura simples para cabelo: caso não tenha nenhuma tesoura boa em casa, vale a pena comprar uma. O valor começa por cerca de R$25, de marcas renomadas. 
  • Toalha: pode ser qualquer uma de casa, ela vai servir como a capa do cabeleireiro. Aquela que fica em volta do corpo evitando que os cabelinhos caiam por toda parte.

 

Defina um local para o corte

Conforme a idade e a relação do pequeno com a ação, é necessário preparar o terreno para cortar o cabelo das crianças em casa. Se ele for menor de 3 anos, tenha paciência, respeite o tempo dele e coloque-o em uma posição de distração, com um brinquedo ou um vídeo em frente. Sempre protegendo o rosto da criança, caso aconteça movimentos bruscos enquanto você está com a tesoura na mão. 

Se a criança for maior, prefira colocá-la em uma cadeira ou no cadeirão de alimentação. Em uma altura que seja confortável para quem for fazer o corte também! Se possível, deixe um espelho em frente, para que o pequeno veja como está ficando. 

 

Cortando cabelos longos…

Tanto para cabelos longos como para cabelos curtos, a primeira coisa a se fazer é molhar os fios e pentear bem o cabelo, tirando todos os nós! Depois disso, divida o cabelo ao meio, com ajuda de um pente fino. Prenda com presilhas cada parte e comece aparando por trás. Conforme estiver pronto, solte mais um pouquinho de cabelo e alinhe com a parte já cortada. Evite mexer nas costeletas! Elas devem ter o mesmo tamanho que o resto do cabelo. 

Publicidade

 

…E cortando cabelos curtos 

Depois de umedecido e penteado, comece cortando alinhando as pontas e o corte, assim como o cabelo longo. A única diferença é que no corte curto é necessário alinhar o “pé” (a parte da nuca) e as costeletas. Essas sim podem ser aparadas nessa situação porque acompanham o comprimento mais curto. 

 

Lidando com as franjas 

Essa é a parte mais delicada e que deve ser feita com muita atenção. Prefira deixar para o final, quando a criança já está mais confortável. Enquanto corta proteja o rosto dela com uma das mãos, evitando que haja acidentes com a tesoura. 

Se a franja for algo que a criança não tinha e quer fazer, separe o cabelo dela ao meio, com um pente fino e separe a quantidade de franja que você quer fazer. Prenda o resto para trás com uma presilha. Faça um corte reto na quantia de cabelo separada (cuidado com o cumprimento) e finalize repicando um pouco as pontas. 

 

Publicidade

Dicas importantes 

Algumas informações são importantes na hora de cortar o cabelo, desde a idade, até a frequência.

  • Periodicidade do corte: os cabelos longos devem passar pela tesoura a cada 6 meses mais ou menos. Já os estilos mais curtos acima dos ombros, podem ter uma periodicidade menor, cerca de 3 meses para não perder o corte. No caso das franjas, elas devem ser aparadas conforme a necessidade, se está pegando no olho, etc.
  • Idade para o corte: essa varia muito conforme o crescimento do cabelo da criança, mas alguns cabeleireiros e pediatras não recomendam que o corte em casa seja feito antes dos três anos de idade. Se for feito nessa idade, atenção e paciência, porque as crianças costumam ter medo. 
  • Seco ou molhado: na hora de cortar, lembre-se que o cabelo molhado fica mais comprido que seco, então vá com calma no comprimento. O mesmo vale para cabelos encaracolados, quanto mais curto mais volume. 
  • Redemoinhos: os redemoinhos são aqueles pontos onde o cabelo cresce para todos os lados. Para evitar que fique uma aparência de porco-espinho, evite pesar a mão na tesoura. 
  • Sem radicalizar: prefira pra deixar em casa pequenos reparos no cabelo dos pequenos. Se tiver que fazer algo mais ousado ou usar máquina, por exemplo, prefira levar a um profissional.