A vitamina D para bebês é vital para o desenvolvimento dos ossos. O nutriente é facilmente disponível no corpo humano, mas às vezes o bebê pode ter deficiência, principalmente se for amamentado.

O que é vitamina D?

É um composto que é produzido naturalmente pelo corpo quando exposto à luz solar.

Existem dois tipos:

  1. D3 também chamada colecalciferol
  2. D2 também conhecida como ergocalciferol

A vitamina D3 é produzida dentro do corpo. Assim, um composto chamado 7-dehidrocolesterol, que fica na pele, absorve a luz do sol e forma a pré-vitamina D3.

Publicidade

Essa pré-vitamina passa pela corrente sanguínea e vai até o fígado e depois aos rins, para posterior processamento; então se transforma na vitamina D ativa.

Plantas e fungos sintetizam vitamina D2 na exposição à luz solar. Ela geralmente está presente nos suplementos, embora também existam suplementos da vitamina D3.

Por que seu bebê precisa de vitamina D?

bebê bebendo remédio

Foto: Freepik

Aqui está como essa vitamina ajuda a tornar os bebês saudáveis:

  • Ossos fortes: Talvez seja o uso mais conhecido da vitamina D. Primeiramente, porque o corpo precisa de quantidades suficientes dessa vitamina para reter fósforo e cálcio nos ossos. Então, se a dieta do bebê não tiver a vitamina, seu corpo poderá perder cálcio e fósforo pela urina. Além disso, também poderia levar a uma deficiência desses elementos.
  • Ajuda atividades metabólicas: O corpo precisa de níveis adequados de cálcio e fósforo para realizar várias atividades metabólicas. Assim, a vitamina D garante que o corpo mantenha um estoque saudável desses nutrientes.
  • Ajuda na imunidade: Para os bebês, melhora a imunidade inata do corpo e minimiza as chances de desenvolver uma doença auto-imune.
  • Produção de insulina: Tem um papel a desempenhar na secreção de insulina pelo pâncreas. Pesquisas mostram que a deficiência dessa vitamina pode levar a uma queda na produção de insulina.
  • Essencial para a regulação da pressão arterial: Embora os bebês possam não ter o risco de pressão alta (hipertensão), vitamina D suficiente ajuda o corpo a regular a pressão arterial.

O corpo do seu bebê poderá executar todas essas funções se receber a vitamina adequada.

O que pode causar deficiência de vitamina D?

bebê e remédio

Foto: Freepik

Publicidade

Os seguintes fatores aumentam as chances de um bebê desenvolver deficiência dessa vitamina:

  • Baixa exposição ao sol: O principal fator de risco é pouca exposição ao sol. Desse modo, bebês que não recebem luz solar suficiente tendem a ter baixos níveis de vitamina D no organismo. Você não pode levar recém-nascidos sob luz solar intensa, mas bebês e crianças mais velhas certamente podem passar algum tempo sob o sol.
  • Cor da pele: Pessoas com tom de pele mais escuro tendem a sintetizar menos vitamina D na exposição ao sol do que aqueles com tom de pele mais claro.
  • Aleitamento materno exclusivo: O leite humano é pobre dessa vitamina. Portanto, isso significa que bebês que são amamentados exclusivamente correm o risco de desenvolver a deficiência.
  • Se a mãe é deficiente dessa vitamina: O status de vitamina D do bebê depende do status da mãe. Então, se o bebê não estiver produzindo a vitamina suficiente pela luz solar, e mesmo o leite materno estiver com deficiência, isso poderá prejudicar o crescimento e desenvolvimento do bebê.

Mas a boa notícia é que você pode prevenir a deficiência dessa vitamina!

Quais são os efeitos da deficiência dessa vitamina?

vitamina d

Foto: Freepik

Um bebê que não recebe vitamina D suficiente corre o risco de desenvolver as seguintes condições:

  • Raquitismo: O raquitismo é uma condição em que os ossos são incapazes de reter cálcio e fósforo adequados. Embora isso possa ocorrer por várias razões, muitas vezes é devido à falta de vitamina D no organismo.
  • Hipocalcemia: Os níveis de cálcio no sangue caem severamente, levando ao risco de vários problemas metabólicos. Assim, a hipocalcemia é amplamente observada em crianças com deficiência severa dessa vitamina.
  • Osteopenia: Esta condição surge devido à absorção insuficiente de cálcio pelo intestino delgado, devido aos baixos níveis de vitamina D. Assim, os ossos se tornam quebradiços e suscetíveis a fraturas.
  • Fraqueza muscular: É provável que um bebê com deficiência da vitamina seja letárgico e tenha baixos níveis de energia devido à fraqueza muscular.
  • Baixa imunidade: Pesquisas mostram que crianças com baixos níveis da vitamina têm uma imunidade prejudicada. Por isso, a deficiência dessa vitamina  para bebês pode deixar o corpo suscetível a ataques de patógenos.
  • Suscetível a infecções respiratórias: Alguns estudos sugerem que crianças com deficiência da vitamina têm maior chance de desenvolver resfriados, gripes e outras doenças respiratórias. Assim, a vitamina D estimula a função das proteínas das células imunológicas que combatem os patógenos.
  • Cânceres: A deficiência da vitamina tem sido associada a alguns tipos de câncer. Na ausência da vitamina, as células podem proliferar rapidamente, levando ao câncer.
  • Dificuldade no crescimento: A deficiência de vitamina D também pode impedir que a criança atinja sua altura geneticamente programada.
  • Desequilíbrio hormonal: Ele também funciona como um hormônio com muitas outras funções metabólicas do corpo, incluindo a regulação do sistema imunológico e o crescimento celular.

Como prevenir a deficiência dessa vitamina?

bebê-remédio

Foto: Freepik

Tome as seguintes medidas para evitar a deficiência:

Publicidade
  • Administre suplementos de vitamina D: Garanta que seu bebê receba a suplementação desde o nascimento até os 12 meses de idade através de suplementos. Consulte o pediatra do seu filho para que ele recomende o suplemento mais indicado a ele.
  • Exposição adequada à luz solar: Alguns minutos de luz solar todos os dias permitem que o corpo produza vitamina D, que pode ser adicional à suplementação. Desse modo, as crianças podem passar o tempo brincando ao ar livre sob o sol da manhã, quando o risco de queimaduras solares é menor.
  • Suplementação materna: Se você é uma mãe que amamenta, tome os suplementos para infundir a vitamina para bebês no leite materno.
  • Dê alimentos ricos em vitamina D: Quando o bebê tiver mais de seis meses, introduza alimentos fortificados com a vitamina, se for a recomendação do pediatra. Após 12 meses, você pode adicionar uma grande variedade de alimentos, incluindo leite de vaca enriquecido.

Fontes de alimentos ricas em Vitamina D

vitamina d alimentos

Foto: Freepik

Os seguintes itens alimentares são boas fontes de vitamina D para bebês:

  • Peixe gordo: salmão, atum e cavala
  • Ovo: Especialmente a gema de ovo
  • Leite fortificado com a vitamina: leite de vaca
    Alimentos como peixe, ovo e leite de vaca podem ser introduzidos somente após os 12 meses de idade.
  • Alimentos enriquecidos com a vitamina: cereal infantil, bolachas para crianças, fórmula (lembre-se de dar na idade liberada pelo médico e considere que são alimentos de valor nutricional muito menor do que os anteriores).

Quanto tempo os bebês precisam suplementar?

As gotas de vitamina D são obrigatórias até os 12 meses de idade, podendo se estender até os 24 meses. Bebês exclusivamente amamentados certamente precisam de suplementação, pois a vitamina D proveniente do leite materno não supre a necessidade total do bebê.

Aqui no Brasil as quantidades preconizadas são de suplementação com 400 UI no primeiro ano de vida e, para muitas crianças, de 600 UI no segundo ano. Tudo depende das características do seu bebê (cor da pele, por exemplo), alimentação e exposição ao sol. É avaliando tudo isso que o pediatra do seu filho decidirá pelo esquema de suplementação adequado para ele.

Você tem outras dúvidas sobre vitamina D? Deixe-nos saber na seção de comentários abaixo!