Sono do bebê nas férias: um guia passo a passo de sobrevivência!

Por 1 Comentário


Se você tem um bebê em casa, certamente já se pegou sonhando com férias. Os primeiros anos de uma criança demandam bastante dos pais – que precisam, sim, de um descanso. Mas como lidar com o sono do bebê nas férias, de modo que ele consiga dormir fora de casa sem muito estresse? Como viajar, passear, sem ter uma criança que chora a todo o tempo porque não dormiu direito?

Pois é exatamente esse o tema do post de hoje. Nele nossa consultora de sono, Michele Melão, dá suas melhores dicas para que você possa aproveitar as férias sem que o sono do seu bebê seja comprometido. Dê uma espiadinha, pois colocar essas sugestões em prática pode ser a diferença entre férias frustadas ou dos sonhos!

Por Michele Melão

Imagem: 123RF

Época de passear e se divertir. Mas só quem sofre com noites picadas, por cconta da dificuldade no sono do bebê nas férias, sabe o quanto esse período do ano pode ser difícil. Será que vale a pena se privar de passear, conhecer lugares, aproveitar um pouco o tempo fora de casa, apenas para manter a rotina e não prejudicar o sono dos filhos?

Minha opinião é que não! Você deve, sim, ter um tempo para distrair a cabeça, espairecer, sair da rotina de casa e se renovar para enfrentar um novo ano. E você pode fazer isso sem que o sono do seu filho tenha grandes alterações.

No post de hoje quero passar para as leitoras do Mil Dicas um guia da sobrevivência do sono do bebê nas férias, para que você possa aplicar a partir do primeiro (de uma viagem, por exemplo)!

– A primeira coisa a fazer é tentar manter o ritual de sono. Crianças bem pequenas (de 0 a 4 meses) têm pouca visão espacial, ou seja, se você repetir todos os passos do ritual, ela provavelmente vai sentir pouco a diferença do ambiente. Para crianças maiores, a repetição pode ajudar a baixar o nível de energia na hora do sono.

– Você sabe melhor do que ninguém sobre a capacidade de sono do seu bebê. Se ele é capaz de dormir sozinho em casa, não mude sua atitude fora de casa! Ele pode precisar de mais presença (se, por exemplo, dormir sozinho), mas tente ao máximo colocar seu filho para dormir da mesma forma que ele faz em casa. Cuidado para não criar associações de sono que ele não tem!

Antes de fechar um hotel, certifique-se de que há a possibilidade de pedir um berço (ou mesmo um colchão no chão ou uma cama auxiliar) se você não faz a cama compartilhada em casa, e se essa não é uma boa opção para você. Escolha um lugar seguro para o berço, longe de janelas para evitar a claridade e, se for viável, tente colocar a criança para dormir em um lugar no qual ela não veja os pais, assim como é em casa.

Não pule a soneca! Mesmo que você esteja em um passeio, cuide para que o bebê faça o sono do dia, preferencialmente no mesmo horário de costume. Utilize carrinho e uma boa opção é ter um app de ruído branco, para colocar perto da criança para ajudar no sono.  Tente usar um pano para tampar a frente do carrinho, assim você diminuirá os estímulos para a criança relaxar. Mesmo que seu filho durma um pouco menos, não tem problema. O importante é que a soneca dure ao menos o ciclo de sono – de 40 a 50 minutos. Geralmente o sono do dia é o mais prejudicado durante os passeios e, se seu filho não dormir de jeito nenhum, nossa sugestão é adiantar o sono da noite em, pelo menos, 30 minutos. Vigiar a primeira hora de sono também é importante (porque a criança pode fazer uma “soneca” no começo da noite). Esse vigia servirá para que você consiga agir rápido em um eventual despertar.

Seja regular nos horários de sono do bebê nas férias. Se seu filho costuma acordar 7h da manhã, não queira esticar muito esse sono. Trabalhe sempre com meia hora de flexibilidade, para que você consiga manter uma rotina regular, mesmo fora de casa.

– Se você estiver em um hotel, nossa sugestão é fazer o máximo de silêncio pelo menos por 20 minutos, depois que seu filho adormecer. Esse comecinho de ciclo é de um sono leve, e qualquer barulho diferente pode fazer a criança acordar, especialmente por estar em um lugar diferente.

Nossa última dica é que você retome imediatamente todos os hábitos assim que chegar em casa, especialmente para as famílias onde as crianças têm o sono sensível. Para os maiores, o entendimento de que a rotina é diferente porque estão em férias é mais fácil, porém, para crianças com menos de 2 anos, os hábitos adquiridos fora de casa podem se tornar associações difíceis de ajustar. Retome os hábitos antigos e fique firme. Você pode levar de 1 a 2 semanas para que o padrão de sono da criança retome seu ritmo normal.


 



Arquivado em: Sono do bebê Tags:

Comentários (1)

Trackback URL

  1. Fernanda disse:

    É isso mesmo! Eu moro no Canadá, mas já viajei com meus filhos pra fora do país e segui exatamente o que você descreve aqui! Deu super certo. Uma coisa que eu percebi com meu filho, foi quando fomos pra Polônia, ele com 10 meses na época, conseguimos aproveitar a diferença de fuso à nosso favor. Lá eram 6 horas pra frente. Então, meu filho que ía dormir por volta das 8 da noite, foi dormir mais próximo da meia noite (nos primeiros dias, antes do relógio interno começar a funcionar rs). Foi a primeira vez que eu e meu marido aproveitamos a noite como “pessoas normais”. Nós mantivemos as duas sonecas durante o dia (no carrinho mesmo, enquanto passeávamos). E a noite ele dormia “a noite inteira” – por volta de 8/10 horas.

Deixe seu comentário