Durante esses dois anos e meio de blog, perdi a conta de quantos e-mails de leitoras eu recebi com a seguinte pergunta: qual sua dica de como engravidar de uma menina? Acho engraçada a pergunta, porque dá a impressão de que sou mãe de umas cinco meninas, contrariando a grande probabilidade de ter um menino em meio a tantas filhas! Embora, como vocês sabem, eu só tenha uma (e tenha certeza de que não fiz nada especial para escolher seu sexo), fui atrás de algumas dicas que os especialistas dizem aumentar as chances de gravidez de uma filhotinha. Vem comigo conferir:

Jurischk via Compfight cc

Imagem: Jurischk / Creative Commons

 

1) Tenha relações sexuais dois ou três dias antes do dia da sua ovulação. 

Publicidade

A explicação científica para isso é a seguinte: acredita-se que os espermatozoides com o cromossomo X, que são os capazes de gerar uma menina, são mais lentos do que aqueles com o cromossomo Y, que gera um menino. Embora mais lentos, eles sobreviveriam mais tempo no interior da mulher – por isso se você tiver relações alguns dias antes de ovular, seria maior a chance de que sobrarem apenas os mais resistentes, ou seja, aqueles que te darão a tão sonhada menininha.

Aí você me pergunta: mas como vou saber qual é o dia da minha ovulação? A primeira coisa é calcular a duração dos seus ciclos por alguns meses, para fazer uma média. Há mulheres que têm ciclos de 26 dias, outras de 28, outras de 30… Aí você faz uma continha básica: a duração do seu ciclo – 14 = o dia em que normalmente você ovula. Por exemplo: se seu ciclo tem 26 dias (-14=12), normalmente você ovula no décimo segundo dia.

Uma outra forma de saber o dia da sua ovulação é acompanhar o muco cervical. Comece a reparar como a secreção fica mais elástica durante a ovulação – depois de alguns meses de prática provavelmente você saberá quando está ovulando.

 

2) Use camisinha nos dias mais próximos da ovulação.

Se você teve o cuidado de ter a relação sexual alguns dias antes da ovulação para aumentar as chances de engravidar de uma menina, deverá evitar que uma nova leva de espermatozoides (inclusive os rapidinhos, que fazem meninos) chegue ao óvulo que acabou de aparecer. Não usar camisinha nos dias próximos à ovulação é jogar fora o passo número 1! Mas convém advertir: evitar a gravidez nos dias próximos à ovulação diminuem as chances totais de engravidar.

Publicidade

 

3)  Evite algumas posições.

Seguindo a lógica da diferença entre os espermatozoides com X e Y, quanto mais você facilitar a chegada de todos eles ao óvulo, maiores as chances de uma gravidez de menino. Portanto, se seu objetivo é engravidar de uma menina, você tem que fazer exatamente o contrário: dê uma canseira nos coitados! Assim, evite posições que favoreçam a penetração profunda – o melhor é que a deposição dos espermatozoides seja feita próximo à entrada da vagina, que é uma região ácida (os espermatozoides capazes de gerar uma menina suportariam melhor esse ambiente, por isso você aumentaria as chaces de ter uma menininha). Os especialistas dizem que o ideal é que o parceiro esteja por trás.

 

4) Quando você estiver quase lá… pare!

Como já dito, os espermatozoides que vão te ajudar a engravidar de uma menina suportam melhor o ambiente ácido. Mas, quando a mulher tem um orgasmo, são liberadas substâncias que deixam o ambiente mais alcalino (ou menos ácido). Portanto, dizem que o ideal é que você não chegue ao clímax durante as tentativas de conceber uma filhotinha.

Publicidade

 

5) No período certo, não poupe esforços.

Já expliquei a importância de ter relações dias antes da ovulação, certo? Nessa fase do ciclo, não poupe esforços (leia-se: pratique bastante!) – quando o homem tem várias relações em um curto período de tempo, a qualidade do seu esperma diminui. Ou seja, aqueles espermatozoides rapidinhos (que em geral geram um menino) são produzidos em menor quantidade.

 

6) Tome um banho quente antes da relação.

Algumas pesquisas dizem que os espermatozoides com cromossomo Y são mais sensíveis ao aumento de temperatura e que não o suportam bem. Assim, logo antes da relação, tome um banho quente para ficar com o corpo bem aquecido. Que tal então encher a banheira? Além de elevar a temperatura, ela promoverá um sensação de relaxamento que é super benéfica para quem está tentando uma gravidez.

 

7) De olho na alimentação.

Acredita-se que alimentos ricos em cálcio e magnésio possam ajudar na concepção de uma menina (mas você teria que consumi-los por pelo menos 9 semanas para preparar seu organismo). Assim, tome bastante leite, iogurte, coma queijo e folhas verdes escuras, como espinafre e brócolis.

Outra dica é comer alimentos que poderiam tornar o ambiente vaginal mais ácido, como frutas cítricas, chocolate e vinagre. E já que você está investindo nisso, evite os alimentos alcalinos, como bananas e cogumelos. Também passe longe de alimentos com muito sal, azeitonas e embutidos – há quem diga que eles diminuem a chance de engravidar de uma menina.

 

8) Se você acredita em simpatias…

Fugindo da parte científica, há uma série de simpatias que prometem fazer com que você engravide de uma menina. A primeira delas é ter relações em noite de lua cheia (nesses dias haveria uma maior retenção de líquidos no corpo de uma mulher. Mas o que isso teria a ver com ter uma menina? Estou pensando por aqui e quando chegar a uma conclusão, conto para vocês!).

Outra alternativa para quem deseja ter uma menina é seguir a tabela chinesa, sobre a qual já falei nesse post aqui. Ela leva em consideração sua idade ao engravidar e o mês da concepção para tentar adivinhar o sexo do bebê. Cá entre nós eu não acredito muito, mas não custa tentar, não é verdade?

 

9) Escolha do sexo e FIV

Tecnicamente é possível fazer a escolha do sexo do bebê quando se está fazendo uma FIV (Fertilização In Vitro). Ou seja, atualmente não há limitação técnica para isso. Mas (e isso é muito importante), o Conselho Federal de Medicina orienta que isso não seja feito, a não ser com o objetivo de impedir o nascimento de um bebê com uma doença ligada ao sexo, como é o caso da hemofilia ou da distrofia muscular de Duchenne.

 

Antes de terminar o post, eu preciso deixar minha opinião pessoal sobre o assunto. Eu considero um filho uma das maiores bençãos que um casal pode receber – independente de ser um menino ou menina. Se você desejava ter uma menina e engravidou de um menino, agradeça a oportunidade de aprender coisas que você nem havia imaginado!

Ah, e outra coisa importantíssima: nenhuma das dicas descritas é garantia de engravidar de uma menina. No fundo, você pode fazer tudo o que os especialistas recomendam e ter um menino! Há coisas sobre as quais não temos controle – e essa não é exatamente a beleza da vida?

Agora, se você teve uma menina e quer deixar a sua dica aqui para as tentantes, o espaço está aberto. É só escrever nos comentários, combinado?