A história do blog

Por 5 Comentários


14 de dezembro de 2010. Há exatos um ano, um mês e cinco dias, teve início a maior jornada da minha vida: virei mãe! Catarina nasceu numa terça-feira, na manhã seguinte a um daqueles dilúvios que São Pedro insiste em mandar sobre a cidade de São Paulo. Conclusão: entrei em trabalho de parto às 2 da madrugada, duas semanas antes da data prevista para o parto (menina determinada, decidiu ser sagitariana e pronto!), fui para a maternidade, fiquei horas sentindo aquelas contrações de matar sem nenhuma anestesia. O anestesista? Preso nos alagamento da cidade, só chegou pouco depois das 8 manhã. E minha filha nasceu às 8:56 daquele dia. Linda, perfeita, uma gatinha. E nunca mais as coisas foram como costumavam ser.

Mas por que escrever um blog? Já não basta viver a maternidade 24h por dia (sim, 24h, porque até dormindo você ainda é mãe. Seu computador cerebral fica ativado permanentemente para detectar qualquer sinal de choro, uma respiração mais ofegante ou o barulho de uma cabeçada no berço)?
Acho que não, não basta. Porque ao mesmo tempo em que esse um ano de maternidade foi cheio de emoções que calaram fundo, foi também o período em que tive as maiores dúvidas da minha vida. Por que ela está chorando? Fome? Frio? Sono? Como é que se dá banho? Quanto tempo demora para arrotar? E qual o melhor creme anti-assaduras?
Então esse blog tem como objetivo contar tudo o que aprendi como mãe, e que continuo a aprender todos os dias. Quem sabe você, que está do outro lado da net, tenha as mesmas dúvidas que tive. E quem sabe a minha experiência possa ser útil para você.
A todas as mães desse mundo, que só querem acertar e descobrem que para isso terão que errar diversas vezes, eu dedico esse blog.
Quer ler um pouco mais sobre a história do blog? Clique aqui!



Arquivado em: Nossa história

Comentários (5)

Trackback URL

  1. Gabis Miranda disse:

    Quer dizer que a Catarina já tem um pouco mais de um ano?! Então você já tem muitas dicas para dar….

  2. Muito legal sua iniciativa Nívea. Eu curto muito crianças, de modo geral, brincar com elas, conversar, cuidar. Minha filha já vai fazer 6 anos, e nós nos divertimos muito, aposto que eu mais que ela. Tenho projetos de escrever e ilustrar histórias infantis, mas ainda é só um projeto, e por isso te dou os parabéns, por botar em prática e manter atualizado seu blog, sei como é difícil fugir do dia-a-dia e tocar projetos paralelos. Parabéns de novo.
    Abraço e sucesso.

    Rafa seu primo de Vitória.

  3. Olá Nivea, Adoro blogs, principalmente sobre bebês. Adorei o seu, está lindo dinâmico, super ilustrativo e super informativo. Parabéns! Vou divulgar para minhas amigas mamães.
    Também sou blogueira, escrevo bastante sobre o sono do bebê, assunto que foi meu maior desafio até então nas questões da maternidade. Dê uma espiadinha: http://sonodobebe.blogspot.com/
    Um beijão

    • Olá, muito bem vê-la por aqui!
      Você sabia que eu já conhecia seu blog? Li muitas vezes, acompanhei toda a história do deixar chorar, levar para cama, etc, porque a Catarina também sempre me deu trabalho para dormir. Acorda até hoje (raramente passamos a noite inteira no maravilhoso mundo do silêncio, rsrs). E quando a gente vê que não é só na nossa casa que isso acontece, dá um alívio! Porque parece que boa mãe é aquela que conseguiu fazer o filho dormir a noite toda, e que você é a molenga que deixa sua filha pintar e bordar. Mas a gente sabe que as coisas não são simples assim, não é mesmo? Obrigada por compartilhar sua história, seu blog foi e tem sido muito útil! Um grande bj e vamos nos falando!

  4. Tive essa mesma intenção quando criei o Macetes de Mãe: compartilhar meu conhecimento para facilitar a vida das futuras mamães. Nem sempre é possível, porque essa aventura é única e muito particular de cada uma, mas a gente tenta, né!? Bjs

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail