Objeto no nariz: o que fazer quando seu filho coloca?

Por 0 Comentários


Quem tem filhos sabe que basta descuidar um segundo para que que os pequenos aprontem, e, às vezes, se coloquem em situação reais de perigo. Que mãe ou pai nunca levou um susto, achando que o filho colocou alguma coisa na boca ou até a aspirou? Pois casos assim realmente ocorrem, e é muito importante que você saiba o que fazer se seu filho colocar um objeto no nariz.

Há alguns textos publicados na internet sobre isso, mas nada melhor do que a opinião de uma profissional médica especialista na área para que você saiba como proceder corretamente quando seu filho coloca um objeto no nariz – como um grão de feijão, uma bolinha, ou uma pecinha de brinquedo. A seguir você confere as dicas da otorrinolaringologista Jeanne Oiticica, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, sobre o que fazer nesses casos. Confira:

objeto no nariz bebe
Imagem: 123RF

O que eu faço se meu filho colocar um objeto no nariz?

De acordo com a médica, a medida imediata nesses casos deve ser encaminhar a criança ao pronto-atendimento. Tentar tirar em casa? “Nunca. A tentativa de retirada de corpo estranho fora de ambiente especializado poderá deslocar o objeto para locais mais profundos da via aérea, com risco direto sobre a capacidade de respirar”, aponta Jeanne.

Geralmente o objeto é retirado no próprio consultório pelo médico mas, se houver deslocamento, pode ser necessária cirurgia para fazer a remoção.

Ou seja, freie sua vontade de pegar uma pinça e tentar retirar o objeto no nariz, pois a situação pode piorar. Só tente remover o objeto se você conseguir vê-lo e pegá-lo com segurança, com seus dedos.

Uma outra tática que pode dar certo em crianças maiores e que já sabem assoar o nariz é tampar a outra narina (a que está livre) e pedir para que seu filho faça um pouco de força, como se estivesse assoando (suavemente). Às vezes, com essa ação, o objeto sai da narina na qual estava preso. Mas atenção: se seu filho é pequeno e não sabe assoar, você corre o risco de que ele inspire o objeto, ao invés de eliminá-lo. Por isso levar um bebê ou uma criança pequena para o pronto-socorro é mais seguro nesses casos.

A médica também chama atenção sobre o risco de sufocamento quando há tentativa de retirar o objeto em casa, tentando colocar algo dentro do nariz da criança para fazer a remoção. “Uma das possíveis complicações é o sufocamento, em especial quando a retirada do corpo estranho é tentada fora de unidade de pronto-atendimento especializada. A taxa de internação é de cerca de 4% e a taxa de óbito pode chegar a 0,7%”, alerta.

Veja também: 5 erros que cometemos ao socorrer as crianças

E se eu não vi a cena? Como saber se há um objeto no nariz do meu filho?

Jeanne explica que, caso os pais não tenham visto o pequeno colocando algo no nariz, podem desconfiar do fato se notarem secreção ou mal cheiro nas narinas da criança. Sangramento incessante é outro sinal de que pode haver um objeto no nariz da criança. Converse com o seu filho, sem assustá-lo, que o quadro é sério, para que ele seja sincero e conte o que foi parar no nariz. Assim você poderá relatar ao médico, no pronto-atendimento, ou ao seu otorrinolaringologista.

Casos graves

O risco maior que um objeto colocado no nariz oferece é ser aspirado, indo parar nas vias aéreas inferiores do bebê ou da criança (traqueia, brônquios e pulmão). Por isso, se você notar que seu filho está com falta de ar e não consegue respirar direito, o caso é grave. Ligue imediatamente para a 192, que é o número do SAMU ou para 193, que é o telefone do corpo de bombeiros. Eles conversarão com você e, se acharem necessário, enviarão atendimento ao local.

Veja também: 10 perigos que você deve evitar em casa, para garantir a segurança do seu filho

Dá para prevenir?

A dica aqui é organizar a casa para evitar que isso aconteça. “A maioria desses acidentes ocorrem em domicílio pelo grande número de objetos e de situações de risco. Entretanto, em apenas 5% dos casos o menor encontra-se desacompanhado, ou seja, a simples presença do adulto pode não ser suficiente, em especial se o mesmo estiver ocupado ou atento a outra atividade”, informa a médica.

De acordo com ela, em casa, devemos deixar todos os objetos potencialmente perigosos fora do alcance dos pequenos. Além, é claro, de supervisioná-los. Por isso, coloque em uma altura fora do alcance do seu filho:

  • grãos, como arroz, feijão, milho para pipoca.
  • peças de brinquedo de irmãos maiores (lembrando que o INMETRO sinaliza que um determinado brinquedo não deve ser usado por bebês, por conter partes pequenas e que oferecem perigo).
  • colares ou outras bijuterias que possam romper e soltar partes pequenas.

Veja também no vídeo abaixo:


 



Arquivado em: Cuidados diáriosSaúde Tags:

Deixe seu comentário