Assaduras: receitas caseiras para passar longe (elas não vão resolver!)

Por 0 Comentários


Já ouviu falar que goma de tapioca ajuda a sarar assaduras? Ou que você pode usar talco, clara de ovo? No post de hoje você descobrirá o que funciona e o que NÃO funciona para tratar as temidas assaduras do bebê!

Um dos maiores terrores dos pais de recém-nascidos é, sem dúvida, as assaduras. Trata-se de um dos principais motivos, também, para a choradeira dos nossos pequenos – afinal, estamos falando de uma irritação na pele que incomoda, atingindo o ânus, o bumbum, as pernas e até mesmo o pescoço e as juntas dos bracinhos. Para evitar o problema, existem pomadas específicas, mas há quem recorra a receitas caseiras. De fato, algumas podem ajudar (como o amido de milho), mas outras são perigosas, e capazes até de causar efeito contrário.

E é sobre essas, as receitas que NÃO funcionam contra as assaduras, que eu venho falar hoje. Afinal, tão importante quanto aprender o que fazer para cuidar do bebê é se lembrar das atitudes a serem evitadas para não colocar a saúde do pequeno em risco, concorda? Então venha saber o que não é eficiente contra assaduras (embora algumas pessoas digam que é!):

Imagem: 123RF

O que NÃO usar para tratar e prevenir assaduras

Talco: em muitos filmes você já deve ter visto a cena da mamãe ou do papai destreinado, enchendo o rosto de talco ao trocar o bebê. Mas pode desfazer essa imagem da mente: o talco abafa a pele e, como as assaduras são causadas pela umidade, o resultado é justamente o aparecimento delas, quando você usa o produto.

Açúcar: você já ouviu falar que calda de açúcar é eficaz contra assaduras? Pois isso não é real: na verdade, grãos de açúcar esfoliam a pele e, ao passá-los no bumbum do bebê, a região fica mais sensível (afinal, é como se você fizesse um “peeling” na área), aumentando as chances de desenvolver o incômodo.

Clara de ovo: por conter albumina, proteína com poder cicatrizante, a clara do ovo já foi apontada como solução para assaduras. Porém não há comprovações de que o alimento seja de fato eficiente contra o problema. Leve também em conta que alguns bebês ficam incomodados com a clara de ovo no bumbum – a consistência não é das mais agradáveis (e acaba virando uma cola), não é mesmo? É importante salientar ainda que alguns bebês apresentam alergia ao ovo, e se seu filho nunca consumiu o alimento, não vale a pena testar para tratar assaduras.

Goma de tapioca (ou farinha ou fubá): além de não demonstrarem provas de sua eficiência, esses ingredientes apresentam grandes chances de irritar a pele.

E o que funciona?

Uma higiene adequada para meninas e meninos (cada região íntima exige seus cuidados) está entre os métodos mais eficazes para evitar o aparecimento das assaduras. Use algodão com água para limpar o xixi e o cocô, e, no caso de cocôs gigantes, vale a pena dar um banho no filhote. Cremes de tratamento são outros grandes aliados, pois funcionam como uma barreira mecânica contra a fricção da fralda (além de conterem princípios ativos antiinflamatórios, que auxiliam na normalização da pele assada). Mas vale lembrar que, às vezes, o incômodo pode ser decorrente de alergias alimentares, o que exigirá outros cuidados – a começar pela detecção do alimento causador do problema.

Lembre-se: assaduras são desencadeadas pela umidade, então mantenha o pequeno sempre sequinho fazendo trocas regulares, ok? E se o problema estiver feio, não deixe de consultar o pediatra, pois pode haver uma infecção bacteriana secundária instalada (que requererá o uso de medicamentos com antibióticos).


 



Arquivado em: Cuidados diáriosSaúde Tags:

Deixe seu comentário