Guarda-roupa do bebê: dicas inteligentes para organizar!

Por 2 Comentários


Seu bebê está chegando, e você já pensando na organização do quarto do pequeno? Ah, que saudade eu tenho dessa fase, curti muito na chegada da Cacá! Por isso tenho certeza de que você vai adorar o post de hoje, com dicas de uma super especialista para organizar o guarda-roupa do bebê.

Com essas informações da personal organizer Paula Tofanelli (siga o Instagram dela aqui) certamente tudo ficará à mão no guarda-roupa do bebê, e com uma disposição prática que ajudará bastante na rotina diária. Confira!

Por Paula Tofanelli

A chegada de um bebê traz muitas expectativas e uma boa dose de ansiedade também, não é verdade? Principalmente na preparação do quartinho, cuja montagem dá um certo trabalho e normalmente gera algumas dúvidas. Para curtir melhor a gestação e poupar tempo evitando fazer tudo na última hora, nada melhor do que deixar o quarto do bebê pronto para a família usar. Nesse sentido, organizar o guarda-roupa é uma das tarefas mais trabalhosas e que demanda um bom tempo – afinal, é nele que será guardada a maior parte dos pertences do bebê.

Imagens: Pinterest

Para facilitar essa tarefa e te ajudar a organizar o espaço da melhor forma possível, tornando-o mais prático e funcional para o dia a dia, listei algumas dicas importantes, que você pode conferir a seguir.

Antes de iniciar a organização, é muito importante realizar três tarefas (já falei sobre elas no post Dicas essenciais para organizar a cômoda do bebê (um mini manual! – veja aqui):

  1. Lave as roupinhas e peças do enxoval com produtos adequados e aprovados para bebês.
  2. Realize uma boa limpeza em todo o armário, principalmente nos cantinhos. Um pano levemente umedecido com água é o suficiente!
  3. Comece separando as roupas e calçados de acordo com os tamanhos (a mesma tarefa realizada para organizar a cômoda): RN, 0 a 3 meses, 3 a 6 meses, 6 a 9 meses, 9 a 1 ano e acima de 1 ano.

Lembrando: na cômoda, devem ser organizados os itens do dia a dia do bebê e as roupinhas. E no guarda-roupa, que sejam guardadas as peças de tamanho maior, itens usados com menos frequência, itens futuros, estoque e roupas ocasionais.

Depois de realizado esses passos, e já ter organizado a cômoda seguindo as dicas que eu dei no link acima, é o momento de organizar o guarda-roupa do bebê!

Imagem: Arquivo Pessoal da Paula

Comece de cima para baixo

No maleiro, guarde os produtos que não serão usados tão cedo, como estoque de chupetas, estoque de fraldas, bicos de mamadeira, mamadeiras, talheres, pratinhos, copinhos, mordedores e brinquedos. Inclua neste espaço as peças de roupas de tamanhos maiores, que não couberam nas gavetas ou no cabideiro.

Imagem: Arquivo Pessoal da Paula

Cabideiros

Pendure as peças de tamanho RN e de 0 a 3 meses, como: vestidos, casaquinhos, macacões, jaquetas, calça jeans, jardineiras – que são normalmente as peças mais ocasionais (lembrando que bodies e macacões estão à mão, na cômoda). Utilize cabides infantis e padronizados, ou seja, do mesmo modelo. Dessa forma, otimiza-se espaço e cria um efeito visual mais limpo e bonito. Se sobrar espaço, inclua as peças de 3 a 6 meses. Se desejar, use divisórias para cabide para facilitar a separação e identificação dos tamanhos. Peças maiores podem ser colocadas em caixas transparentes com tampa e identificadas com etiqueta por tamanho, no maleiro. Assim, fica mais fácil visualizar o conteúdo, antes mesmo de abrir.

Imagem: Arquivo Pessoal da Paula

Divisórias para cabines – imagens do Pinterest

Prateleiras

Organize fraldas de uso imediato e que não couberam na cômoda. Mantas, roupa de cama e banho do nenê e trocas de conjunto de berço podem ser organizados em pilhas ou dentro de caixas.

Imagem: Arquivo Pessoal da Paula

Imagem: Arquivo Pessoal da Paula

Imagem: Arquivo Pessoal da Paula

Calçados: organize um ao lado do outro e do tamanho menor, para o maior.

Imagem: Arquivo Pessoal da Paula

Gavetas do Armário

Organize também de acordo com o tamanho – do menor para o maior, de cima para baixo. Exemplo:

Gaveta 1 – roupas de 3 a 6 meses;

Gaveta 2 – roupas de 6 a 9 meses;

Gaveta 3 – roupas de 9 a 1 ano;

Gaveta 4 – roupas acima de 1 ano.

No primeiro ano de vida os bebês crescem muito rápido e, por conta disso, perdem roupas rapidamente também. Quase que de 3 em 3 meses o vestuário é trocado. Por isso, a ideia é que haja um rodízio entre as gavetas do armário e da cômoda. Assim, quando tirar da cômoda o que não estiver servindo mais no bebê, passe para ela as peças que estão nas gavetas do guarda-roupa (o que seu filho vai começar a usar).

E as gavetas do guarda-roupa que ficaram vazias? A mesma lógica: “desça” ou passe para elas o que está no maleiro, que são os próximos tamanhos do bebezinho que está crescendo. Tanto o espaço da cômoda como o do guarda-roupas ficam sempre em movimento.

Imagem: Arquivo Pessoal da Paula

Dicas

  • Se não tiver gavetas em número suficiente, você pode substitui-las por caixas ou cestos organizadores com tampa. São ótimos aliados na organização!
  • Identifique com etiquetas os espaços, gavetas e caixas, por conteúdo e tamanho.

A regra é básica: acessórios e roupas de uso constante no dia a dia devem ficar sempre à mão, acessíveis, mais próximos e ao nível dos olhos. Significa que, para pegar esses itens, você não precisa fazer muito esforço (e pode-se usar organizadores sem tampa, pois você mexerá com frequência ali). Já o que o bebê usa com menos frequência, itens que são menos urgentes, podem estar mais distantes das mãos e dos olhos e menos acessíveis. Ou seja, nos níveis mais baixos ou mais altos do armário (e pode-se usar organizadores com tampa).

Dessa forma, fica mais prático e mais seguro cuidar do seu bebê!

Veja também: 15 ideias super bacanas para organizar o trocador do bebê!


 



Arquivado em: DecoraçãoRoupas Tags:

Comentários (2)

Trackback URL

  1. Hellen disse:

    Muito interessante este artigo! E fiz exatamente como vocês explicou a organização das gavetas rs…e por aqui deu super certo!

Deixe seu comentário