7 brincadeiras divertidas para a hora em que não dá para fazer bagunça!

Por 0 Comentários


Sabe aqueles momentos em que você precisa ficar com o seu filho fora de casa, em lugares que nem sempre há atrativos para crianças? Pode ser em um consultório médico, durante a espera de atendimento; na casa de algum parente com quem a criança não tem muito convívio… O resto da história você já conhece: o tédio para os pequeninos chega mais rápido do que nunca, e haja paciência (e criatividade) dos pais para fazer a hora passar mais rápido!

Mas, nessas horas, algumas brincadeiras podem tornar a dinâmica com os pequenos mais fácil! Mesmo que você não tenha na hora a ajuda de tablets e celulares para distrair os filhotes com animações e aplicativos, há certas atividades que não precisam de tecnologia para fazer a diversão acontecer. E, com todos brincando juntos, o tempo passará mais rápido (e de uma forma bem mais leve!). Quer ver algumas dicas?

Imagem: 123RF

Isso me lembra: para brincar dessa maneira, você diz uma palavra e a criança deve responder com algo que a faça lembrar daquilo, e assim sucessivamente. Por exemplo: você diz “banana”, e o pequeno “macaco”, aí você responde “zoológico”, e a criança “veterinário” e por aí vai… Só não vale repetir palavras (se alguém repetir, perde!).

O que tem aqui?: peça para o pequeno observar bem, por alguns minutos, o local onde vocês estão. Depois, diga a ele para fechar os olhos e tentar descrever como é esse local. Em seguida, ele deve abrir e ver tudo novamente (vocês vão notar que provavelmente várias coisas que ele disse não são bem assim!). O divertido dessa brincadeira é ir notando cada vez mais detalhes. Vá repetindo o jogo até que o filhote descreva o maior número de coisas como elas são realmente.

Brincando de rimas: diga uma palavra e a criança deve responder com algo que rime. Provavelmente chegará uma hora em que as rimas vão acabar (ou então vão parecer palavras cabulosas!) e daí a brincadeira começa novamente com outra palavra.

Stop: se o seu pequeno já sabe ler, uma atividade bacana (e que com certeza você brincou muito na sua infância) é o famoso Stop. Para brincar, vocês precisam somente de papel e caneta e, daí, inventam categorias (como nome, cidade, profissão, animal, etc), colocam no papel e a brincadeira consiste em escrever elementos para cada uma dessas categorias que comecem com a letra escolhida. É só selecionar uma letra de cada vez e brincar! Quem acabar de preencher primeiro todas as categorias, grita “stop!” e todos devem parar de escrever na mesma hora. Aí todo mundo fala o que escreveu valendo 10 pontos para cada resposta única e 5 para aquelas repetidas (que outros participantes escreveram também). Depois é só escolher outra letra e recomeçar! O vencedor é quem atingir mais pontos no final.

Forca: mais uma atividade bacana para pequenos alfabetizados, em que também são necessários apenas papel e caneta, é a forca. Pense em uma palavra e, sem dizer à criança qual é, desenhe no papel traços correspondentes a cada uma das letras que formem essa palavra. Daí dê uma dica (por exemplo, é um animal). A criança então deve ir dizendo letras que ela ache que façam parte da palavra que você pensou e, conforme ela vai acertando, você vai preenchendo os traços. Já em caso de erros, desenhe, para cada um, uma parte do corpo – se completar o corpinho antes de o pequeno acertar a palavra, é “forca!” e o vencedor é você. Já se a criança adivinhar primeiro, ela que levou a melhor. O vencedor é quem pensa na palavra na próxima rodada.

Adivinhação: tem quem chame essa brincadeira de “nome na testa”. É assim: vocês definem uma categoria (nomes de pessoas famosas, ou então animais, etc) e, em um papel, cada um coloca um nome. Supondo que estejam jogando apenas você e o filhote, um cola o papel na testa do outro (sem mostrar!) e o desafio é adivinhar qual palavra está escrita na própria testa. A brincadeira fica ainda mais divertida com mais participantes! Se não der para colar na testa, dá para brincar só cada um pensando em alguém.

Jogo da velha: essa brincadeira é antiga, mas continua sendo um ótimo passatempo! Tente pegar um pedaço de papel e caneta onde estiver (mas é por essas e outras que é sempre válido ter um caderninho e uma caneta na bolsa!) e ensine a brincadeira ao filhote. Com certeza ele vai curtir!

Para ver mais sugestões de brincadeiras aqui no blog, clique aqui.


 



Arquivado em: AtividadesBrincadeirasDiversão Tags:

Deixe seu comentário