Recentemente eu postei no Facebook um dos primeiros textos que escrevi para o blog – com dicas de como aumentar a produção de leite materno. E como nesse post eu comentei que tomei o Chá da Mamãe, da Weleda, muitas mães me escreveram com dúvidas sobre o produto. “Mas, afinal, o chá funciona? Quantas vezes por dia é preciso tomar? Onde comprar?”. Assim, achei que seria interessante escrever esse post, contando um pouco da minha experiência pessoal e do que encontrei na internet sobre o famoso chazinho para lactantes.

cha da mamae weleda

O Chá da Mamãe é um produto comercializado internacionalmente pela Weleda – que é uma empresa internacional, com sede na Europa, e que segue os preceitos da antroposofia. Seus ingredientes são o funcho, a erva-doce, a melissa, a alcarávia, a rosa silvestre, entre outros frutos e flores. Eu achei bem interessante saber que mães de outros países também fazem uso dele – pesquisando um pouquinho, encontrei relatos de mulheres europeias, dos EUA, e até da Oceania que utilizam o chá. E se algo é usado ao redor do mundo (inclusive em países onde os consumidores são até mais críticos do que no Brasil), costuma ser um sinal de que minimamente funciona.

Essas ervas usadas na composição do chá também são encontradas em receitas naturais de outras infusões, que prometem aumentar a quantidade de leite materno. E especialmente em relação ao funcho e à erva-doce, acredita-se que elas tenham propriedades digestivas, que reduziriam a chance de cólica no bebê (pensando que a mãe tomará o produto e que esses compostos serão passados ao filhote pela amamentação). Ou seja, se você está produzindo pouco leite, acredito que seja uma tentativa válida, e completamente natural, para conseguir amamentar seu filho com mais tranquilidade (já vi relatos de mães que diziam perceber que o bebê mamava mais após terem tomado o chá da mamãe – talvez por um gostinho diferente no leite? – e essa maior sucção, por si só, também é importantíssima para estimular o peito).

Publicidade

Minha experiência com o produto foi boa – embora eu não tenha notado um aumento muito grande na produção de leite materno (a ponto de ter certeza absoluta de que isso era causado pelo chá). Mas a impressão que eu tinha é que, quando o tomava, produzia mais leite (sinceramente não sei se havia algum tipo de efeito psicológico – o fato é que eu o tomei por alguns meses, e acredito que isso tenha ajudado a não deixar meu peito secar nesse período).

Se quiser fazer o teste, o ideal é que você tome uma a duas xícaras, 3 vezes ao dia. Você pode comprar o chá em drogarias físicas, ou mesmo em lojas online que entregam em todo o Brasil (encontrei, por exemplo, na Drogaria Onofre). Há ainda a opção de adquirir diretamente pelo site da Weleda.

E você, já tomou o Chá da Mamãe? Notou alguma diferença na produção de leite? Conte pra gente e ajude mais mães a terem uma boa ideia sobre o assunto!