Hoje é dia da coluna da nossa especialista em sono, Michele Melão. E com um assunto que deixa dúvidas na maioria dos pais: o melhor momento para que o bebê deixe de dormir durante o dia.

Está difícil de manter o pequeno na rotina de sonecas? Então não deixe de conferir as duas dicas dadas no fim do post – elas podem facilitar (e muito!) a convencer o filhote a descansar um pouquinho. Vem dar uma espiadinha!

Por Michele Melão

Publicidade

parar de dormir

Muitas mães me procuram porque seus filhos de 3 ou 4 anos não dormem mais durante o dia. Mas seria essa a hora certa de acabar com a soneca? Os pequenos mudam muito a partir dos dois anos de idade e isso pode ser um grande desafio para os pais. Muitos enfrentam a “adolescência do bebê” – também conhecida como terrible two – e depois que a fase passa e aparentemente o temperamento melhora, a falta de sono chega e os bebês voltam a ficar irritados. Grande desafio!

Esta época do ano é especialmente difícil para as sonecas, como você já deve ter percebido. O calor do verão (que parece nunca acabar!) atrapalha demais o sono das crianças, assim como a mudança da rotina durante as férias, as viagens, alterações na alimentação e o retorno para a escola. Grande parte das crianças de 3 anos para de dormir à tarde durante as férias escolares, e depois é bastante difícil para os pais retomarem a antiga rotina. É aí que muitos pais e mães assumem que a necessidade de sono da criança mudou e que ela não precisa mais dormir no meio do dia – entretanto isso pode ser apenas uma fase!

Apesar da maioria das crianças eliminar totalmente a soneca a partir dos 4 ou 5 anos, dormir no meio do dia até essa idade ainda é muito importante; por isso, vale a pena insistir nesse descanso. O sono deve ser um momento agradável, gostoso e de prazer para a criança. Já presenciei casos onde a mãe insistia, fazia acordos, ameaças e tudo que podia para o bebê descansar à tarde; e era exatamente isso que o mantinha acordado – chamar a atenção da mãe! Quando ela deixou de dar importância e apenas se deitou ao lado do bebê e fechou os olhos, ele se rendeu ao sono e a confusão para dormir terminou.

Por isso a abordagem de convencimento dos pequenos é tão importante. Queria deixar aqui duas sugestões para você trabalhar a soneca com seu filho dos 2 aos 4 anos:

– Talvez esse seja um excelente momento para fazer um acordo com seu bebê para a hora do silêncio. Durante uma hora, você e ele não poderão fazer barulho na casa. Diminua o ritmo, apague a luz do quarto e fique com ele na cama por um período. Depois de alguns dias, esse momento entra na rotina, e o bebê até espera por ele. Faça também um quadro de recompensa: se ficar quietinho por 2 semanas seguidas, ele pode ganhar algo que gosta. Se o bebê levantar ou não parar quieto, não ganha a estrelinha para chegar ao seu prêmio.

Publicidade

– A outra sugestão é a brincadeira diária. Você pode marcar no relógio por quanto tempo seu bebê fica deitado descansando ou dormindo, e estipular que você vai brincar de algo bem legal com ele pelo mesmo período de tempo. Logo após o descanso, chega a brincadeira: dormiu por uma hora, brincadeira de uma hora. Essa sugestão funciona melhor com bebês de 3 anos, que já entendem melhor a passagem do tempo e conseguem ficar focados por períodos maiores nas brincadeiras.

Para os bebês que frequentam berçário, as coisas podem ser mais fáceis. Isso porque, com a rotina e a hora da soneca normalmente fixada para todas as crianças, eles acabam se rendendo ao sono – ou pelo menos descansando por um tempo. Para aqueles que ficam com a babá, você pode contar com a ajuda dela no processo, usando as mesmas técnicas que falamos.

A fase de transição (quando realmente for a hora de eliminar a soneca da tarde) é geralmente marcada pela irregularidade. Seu bebê a partir dos 4 anos começará a dormir uns dias, ficar acordado em outros, e os horários de ir dormir e acordar certamente precisarão de ajustes. É importante acordar o bebê sempre no mesmo horário até que o padrão de sono se firme, evitando assim que a criança fique muito cansada, irritada e chorona no fim do dia.

É importante ressaltar que dormir é hábito, e quanto mais você investir tempo e paciência para ajudar seu bebê a dormir, mais ele terá o costume de dormir sonecas de qualidade. As vantagens de bebês dormirem melhor são inúmeras, mas podemos listar algumas: bom humor, foco, capacidade de concentração, melhor aproveitamento escolar, facilidade de relacionamento e crescimento.

Se seu bebê tem menos de 4 anos, avalie a quantidade de horas de sono noturno que ele tem, e principalmente seu comportamento, para ter certeza de que é hora de abolir de vez a soneca no meio do dia.

michele melão selo

Publicidade