Como Catarina nasceu no dia 14 de dezembro (na verdade, estava programada para o dia 27, mas a apressadinha resolver vir antes), eu já havia decidido passar o réveillon daquele ano em casa. Nunca me passou pela cabeça viajar com um bebê recém-nascido, mesmo considerando que tenho uma casa de campo localizada a pouco mais de uma hora de São Paulo. Mas não é que eu mudei de ideia? Duas semanas cuidando exclusivamente da pequena fizeram com que eu me sentisse tão sozinha, tão separada do mundo, que pegamos o carro e viajamos em seu décimo sexto dia de vida!

Não, eu não me arrependi. Também não fui para a festa da passagem de ano, com todos os amigos que têm casa no mesmo lugar. Mas mudamos de ar, recebemos algumas visitas e tomamos um sol delicioso. O suficiente para que eu me sentisse com mais energia para tocar o primeiro mês de maternidade, que é muito, muito cansativo. O trajeto em si foi tranquilo: Catarina dormiu durante todo o tempo, na ida e da volta (aliás, não dormiu melhor do que em casa!).

Mas nem sempre viajar com a filhotinha foi fácil. Lembro-me de levá-la para o Nordeste, aos 10 meses. Ela reclamou tanto durante o trajeto de avião que os outros passageiros se dispuseram a ajudar – até um tablet se materializou em meu colo, com músicas da Galinha Pintadinha (aliás, recomendo – é um entretenimento e tanto!). Foi o primeiro aperto que passei, e desde então comecei a colocar mais atenção em produtos que tornam o processo de viajar com uma criança mais fácil.

Para muitos, itens como um espelho retrovisor com luzes e sons, ou um redutor de assento portátil, não valem o que custam. Mas eu acho que eles podem tornar a viagem tão mais gostosa, sem estresse, que podem ser boas alternativas para algumas famílias. São indispensáveis? Claro que não (nem mesmo eu tenho tudo o que listei nesse post, mas cada mãe conhece o perfil de seu bebê e sabe quais deles podem ser realmente úteis, concorda?). Vem comigo então ver uma seleção de coisas bacanas para quem vai viajar com os pequeninos:

Publicidade

Aquecedor de mamadeiras: Catarina nunca precisou, pois a acostumei a tomar leite em temperatura ambiente. Mas conheço muitos bebês que só tomam mamadeira quentinha (e mães que não saem sem um aquecedor como esse a tiracolo!). O modelo a seguir, da Nuk, funciona sem bateria, pilha ou energia elétrica (contém um gel atóxico que proporciona aquecimento por até 40 minutos!). À venda em diversas lojas de artigos para bebê.

 

Espelho retrovisor: esse aqui fez um baita sucesso quando postei na fan page do Facebook. Como os bebês ficam virados para trás nos primeiros meses, ajuda a mãe a enxergá-lo (até aí, todos os retrovisores vendidos em lojas infantis fazem isso). A novidade é que esse modelo Oly tem controle remoto que aciona música e luzes (o que você daria para seu bebê parar de chorar no meio da estrada?). Vi à venda na loja Mundo Ovo.

Espelho retrovisor Oly

Espelho retrovisor Oly

 

Publicidade

Cadeirinha para bagagem: sabe aquelas ideias geniais que você se pergunta de onde vieram? Essa é uma delas! Uma cadeirinha que pode ser acoplada na sua mala com rodinhas – assim fica muito mais fácil carregar os pequenos em um aeroporto, por exemplo. Como surgiu? Foi idealizada por uma mãe que é comissária de bordo, claro! Pode ser usada a partir dos 8 meses de idade (até que a criança atinja cerca de 20 quilos). É dobrável, para caber dentro da mala quando não estiver em uso. Não vi à venda no Brasil, apenas nos EUA (custa cerca de US$50)

http://rideoncarryon.org/

http://rideoncarryon.org

 

Trocador multi-uso: é uma bela bolsa, um trocador e um porta-trecos simultaneamente! Há compartimentos internos para troca de roupas, produtos de higiene, mamadeira… Não vi à venda no Brasil (se alguém souber onde encontro no país, me conta!). Produzida nos EUA.

http://www.bushka.com/the-bag.html

http://www.bushka.com

 

Publicidade

Bolsa booster: é uma bolsa de passeio, em que você pode levar os itens de uso do pequeno. E na viagem, se transforma em um booster, com cinto de segurança, para acomodar seu bebê à mesa! Genial! Também à venda na loja Mundo Ovo.

http://loja.mundoovo.com.br

http://loja.mundoovo.com.br

http://loja.mundoovo.com.br

http://loja.mundoovo.com.br

 

Mini berço portátil: muito menor do que os berços portáteis convencionais, pode ser usado para o bebê dormir na cama dos pais, em segurança. Para uso desde o nascimento até os 5 meses de idade (depois que o bebê começa a rolar, não é mais indicado). Da First Years (vi à venda no Brasil na loja Kids Vitrine).

berço

 

Gostou? Então aguarde que em breve tem mais um post sobre o assunto, com mais ideias!