Estava lendo esses dias uma matéria super interessante da Revista Forbes, uma das mais relevantes no mundo dos negócios, sobre o desenvolvimento de um líder. Aí vocês vão me perguntar: o que poderia ter isso a ver com o blog? Com maternidade e paternidade? E eu digo: tudo! Porque muito do que fazemos e dizemos aos nossos filhos hoje, se refletirá em como eles lidarão com as questões que a vida lhes trará amanhã – inclusive com as relacionadas à sua profissão.

lider

A reportagem faz referência aos trabalhos do Dr. Tim Elmore, escritor e fundador de uma organização que busca empoderar os jovens, para que eles alcancem suas metas de vida. Esse autor listou algumas atitudes tomadas pelos pais e mães que reduziriam em muito as chances de seu filho se tornar um líder na vida adulta. E eu gostaria de compartilhá-las aqui com vocês (informação é importantíssima para que possamos repensar nossas ações – chegando à conclusão de que elas estão certas ou podem ser melhoradas, concorda?).

1 – Não deixar que as crianças assumam riscos – essa é básica entre os pais (eu me reconheço totalmente!). Com medo de que eles se machuquem, de que os percamos, não deixamos que eles se envolvam com algo que consideremos minimamente perigoso (um tombinho bobo, ou mesmo uma decepção amorosa!). Claro que cabe aos pais a supervisão, mas há situações em que podemos deixar que eles se arrisquem, que experimentem! Do contrário, eles poderão se tornar adultos que têm medo de tudo e com baixa estima.

Publicidade

2 – Correr rápido ao seu socorro, não dando tempo que se virem sozinhos. Faz parte da liderança saber que você consegue sair de uma situação adversa sem ajuda. Isso gera confiança! Mas se antes disso, o papai ou a mamãe resolverem por você… Fica bem mais difícil acreditar no próprio potencial!

3 – Elogiar com facilidade (sobre isso eu já comentei nesse post aqui, vale a pena espiar). Prefira elogiar o esforço, e não o resultado. E sempre com sinceridade, sem aumentar o elogio a algo que não está tão bom assim!

4 – Não deixar que eles lutem por o que realmente desejam. E para aprenderem isso, é preciso que ouçam dos pais vários “nãos”! Ou você acha que um verdadeiro líder desiste fácil do que quer? Se você já tinha muitos motivos para não ceder a todos os desejos dos filhotes, aqui está mais um!

5 – Não compartilhar os próprios erros. Sim, mãe e pai também erram! E se os filhos conhecerem as histórias do que você tentou e deu errado, poderão evitar a mesma experiência negativa.

6 – Confundir inteligência com maturidade (essa cabe como uma luva para mim! Frequentemente cometo essa falha com minha pequena!). Se seu filho é muito esperto, pode ser que você o considere mais maduro do que de fato é. Lembre-se de que “uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa!” Para avaliar se seu filho realmente está pronto para um determinado desafio, compare-o com crianças da mesma idade e veja como ele reage. Talvez seja melhor esperar, para que ele não se frustre à toa, por não conseguir desempenhar uma função para a qual ainda não está pronto (me lembro tanto de desfralde ao falar sobre isso!).

7 – Não agir de acordo com o que falamos. É importante SEMPRE estar atento ao que você faz, pois as crianças são espertas e avaliam muito mais as ações do que as palavras! Seja seu exemplo de honestidade e respeito ao próximo, qualidades essenciais em qualquer líder!

Publicidade