Há menos de um mês, Catarina fez sua primeira visita ao zoológico. E tenho que dizer a vocês: o dia foi simplesmente delicioso! Foi um programa em família, em que a filhotinha teve a companhia dos pais, dos tios e do priminho da mesma idade. E os dois pequenos se esbaldaram durante a visita aos bichos!

Bom, você deve estar se perguntando aí, do outro lado da tela: puxa, mas o Zoológico de São Paulo não é super conhecido? Por que dar a dica desse passeio, se a maioria dos pais que mora na cidade já conhece o local? Ah, agora vou contar um segredo: porque tivemos uma super guia nesse dia – minha irmã, que trabalhou no zoológico e que é apaixonada pelo local! Então recomendo fortemente que você leia o post até o fim, para que sua próxima visita ao Zoo seja tão boa quanto a nossa foi!

 

A chegada

Publicidade

Você já tentou levar o filhote ao Zoológico de São Paulo em um fim de semana de sol? Então me diga: quantas horas levou para chegar, estacionar e entrar? Conheço pais que levaram até três horas nesse percurso (e olha que estou falando de gente que mora em São Paulo, e não em outra cidade, obviamente!). Pois anote aí a primeira dica: programe-se para chegar às 9 h da manhã (horário de abertura do parque) ou só depois das 13h ou 14h. Como assim, só chegar à tarde? Isso mesmo! Foi o que fizemos, e deu super certo. Sem filas, com pouquíssimo trânsito e ainda com tempo suficiente para fazer um bom passeio.

 

O almoço

As opções de alimentação dentro do parque não favorecem a alimentação saudável. A maioria dos locais serve apenas lanches; há apenas um espaço que serve pratos feitos (e que por isso é bastante solicitado – espere filas e pouquíssima variedade). Então como fizemos? Ao invés de almoçar no zoológico, preferimos ir ao Jardim Botânico, que fica logo ao lado, e que tem um restaurante por quilo muito, muito bom. No dia em que estivemos lá, havia muitas opções: carne, frango, peixe, pratos vegetarianos, massa, diversos tipos de salada, sucos naturais! Comida saborosa, por um preço razoável e em um local super agradável. Recomendo fortemente! Aí, com a barriguinha cheia, com os filhotes calminhos depois de fazerem sua refeição, você pode finalmente chegar ao zoológico!

Detalhe: para almoçar no Jardim Botânico durante o fim de semana você deve pagar a entrada do local (R$5,00 por pessoa, para o público em geral; crianças até 4 anos não pagam). E nós também gastamos mais R$8,00 para parar no estacionamento de lá, pois o do zoológico fica longe. Mas na minha opinião, vale muito a pena.

Pena que não tivemos tempo para explorar o Jardim Botânico – o lugar é tão bonito que merece um dia só para ele! Há muitas famílias com carrinhos de bebê, que já descobriram o local.

Publicidade
A alameda de entrada. com o restaurante à direita.

A alameda de entrada do Jardim Botânico, com o restaurante à direita.

O restaurante

O restaurante

 

 

O passeio

Então recapitulando: nós estacionamos no Jardim Botânico, almoçamos por lá, seguimos de carro mais um pouquinho e paramos no estacionamento do zoológico. Finalmente, era hora de ver os bichos! (e aí já eram 14h, um horário maravilhoso para você começar o passeio com o filhote!). O parque fica aberto até 17h, o que significa que tivemos três horas para passear (o suficiente para quem está com crianças de dois anos – mais do que isso elas ficam extremamente cansadas!).

Publicidade

E aí, mais uma dica da nossa guia, que fez o roteiro de visitação: ao invés de seguir em frente logo depois da entrada (caminho que 99% das pessoas fazem), descemos uma escadinha à esquerda, que já dava nos elefantes. E assim seguimos pelos bichos grandes, que são os de maior interesse dos pequeninos: girafas, rinocerontes, ursos, leões, tigres! Até finalmente chegar aos macacos, perto novamente da entrada/saída.

Na ocasião, fomos agraciados com leões e tigres que desfilaram para os visitantes (coisa rara durante o dia!). Como são animais de hábitos noturnos, é mais um motivo para você não visitá-los próximo ao meio-dia (horário em que geralmente quem chegou ao parque no meio da manhã passa por eles). Já perto do fim da tarde, o filhote terá maior chance de se maravilhar com os rugidos!

 

Lanche

Para tornar o passeio mais agradável, programe uma parada para um lanchinho ou pic nic. Nós improvisamos o nosso perto dos grandes felinos, em um cantinho que encontramos ali. Leve água, sucos, biscoitinhos e frutas de casa – sai mais barato do que comprar as guloseimas do local e você tem controle do que a criançada está comendo.

 

Agora eu deixo algumas fotos que tiramos durante a visita!

Lago principal

Lago principal

zoologico de são paulo

Tartarugas!

zoologico de são paulo

As girafas!

zoologico de são paulo

Catarina pertinho da cabeça da girafa

zoologico de são paulo

Dromedários (lembrando que os camelos têm duas corcovas!)

zoologico de são paulo

O preferido da Catarina: o leão!