Você tem ou já teve um filho com 2 anos de idade? Se a resposta for positiva, então você me entende. Tem dias em que simplesmente eles estão impossíveis! Ou melhor, nessa fase, a regra é ter crise de birra em casa diariamente (quando não tem a gente até estranha!). Mamãe passa a ter que desempenhar a função de super mulher: se está em casa, tem que fazer o jantar, atender o chamado do pequeno que acabou de fazer xixi, falar ao telefone, tudo ao mesmo tempo. Claro, você que tem um bebê mais novo também tem que fazer um monte de coisas simultaneamente, mas com uma diferença: quando eles são mais novinhos, você consegue delegar algumas funções. Depois que eles passam a ter vontade própria, mamãe tem que fazer absolutamente tudo! Não, o papai não pode escovar os dentes (“tem que ser a mamãe”), ou colocar o pijama, ou preparar a mamadeira… Ufa, socorro! Quer saber qual o desejo número 1 de uma mãe nessa fase? Um clone!

Por isso, separei 5 maneiras de diminuir o estresse, porque mãe também é gente! Querem saber qual é a minha listinha?

1) Disque-Vovó: quando o caldo esquentar, nada melhor do que a vovó. Deixar o pequeno aos cuidados dela e tirar um tempinho para você vai fazer com que você volte com mais paciência para suportar os momentos de crise do pequeno.

Publicidade

2) Marque um almoço com as amigas (aliás, com aquelas que também têm filhos pequenos). É inevitável, vocês conversarão sobre os filhotes, e assim você verá que as dificuldades são todas muito parecidas, só mudam de endereço. Além de ser um momento agradável com pessoas de quem você gosta, é quase uma “terapia em grupo”, rsrsrs.

3) Tenha um estoque de chocolate. Não, eu não sou chocólatra. Mas acho que o bendito docinho quebra um galho danado! Seu filho está testando todos os seus limites? Coloque um pedacinho na boca que seu limiar aumenta em poucos segundos! Você é uma mãe do tipo saudável? Então encha seu armário com chá de camomila!

4) Faça algo para você. Eu sempre insisti com minha mãe para que ela tivesse uma atividade que lhe desse prazer. Eu sei, pode parecer que você não tem tempo para isso (e eu acredito que em certas fases você realmente não tem!). Mas conforme o bebê cresce e se torna mais independente, dá sim para tirar duas horinhas por semana para fazer uma aula de dança, ou de pintura, ou simplesmente passear no shopping. Dar-se esse tempo de presente, mesmo que ele seja mínimo, faz um bem danado para a autoconfiança.

5) Tenha suporte. Quando, além de dar conta do filhote, você ainda tem que lavar e passar a roupa, limpar a casa, cozinhar (além de trabalhar fora, como é o caso da maioria das mães que eu conheço), tudo fica muito, muito mais difícil. Por isso contratar alguém para ajudar nas funções de casa, mesmo que seja uma diarista eventual, faz toda a diferença. Uma outra alternativa é automatizar sua casa (no exterior eles se viram sem uma pessoa para ajudar com as funções domésticas, mas por outro lado tem máquinas que fazer milagres). Uma máquina de lavar-louças pode te poupar até uma hora a mais por dia. Quando se tem filho pequeno, uma hora a mais para fazer qualquer coisa é um luxo, concorda?

E você, o que faz para levar sua vida de mãe de maneira mais leve? Deixe um comentário, pois eu quero conhecer a sua dica de mãe!

 

Publicidade