Ah, a maternidade traz cada conhecimento! Imagina se tempos atrás eu me perguntaria se o bebê deve ser trocado antes ou depois da mamada? Eu nunca havia sequer pensado sobre o assunto!

Mas foi só chegar em casa que a dúvida veio. Troco a fralda antes de mamar? E se depois da mamada ela fizer cocô? Troco de novo? E se for no meio da noite, troca a fralda? Ih, aí ela acorda e aquela horinha que eu tinha para descansar entre uma mamada e outra foi para o beleléu…
Se você nunca teve um bebê, talvez não saiba que bebês recém-nascidos fazem cocô várias vezes ao dia, inclusive de madrugada. E com o passar do tempo essa frequência vai diminuindo, até que com poucos meses você verá que a fralda da noite só terá xixi. Isso é uma boa notícia! Porque no começo você terá, sim, que trocar a fralda de madrugada de vez em quando (só se tiver cocô!), e sim, o bebê pode acordar numa dessas. Paciência…
O momento em que você trocará a fralda (antes ou depois da mamada), depende bastante de como é o seu bebê. E para ajudar você a decidir, fiz um esqueminha, que você confere a seguir:
Trocar antes: se o seu bebê não for daqueles que faz cocô praticamente a cada mamada, é a melhor opção porque:
– diminui a quantidade de leite que o bebê regurgita. Trocar a fralda logo depois de mamar é leite voltando na certa. Isso é especialmente importante para bebês com refluxo-gastroesofágico patológico (um pouco de refluxo todo bebê tem, mas em alguns isso é realmente um problema), que regurgitam muito e não ganham peso.
– O bebê mama e depois normalmente dorme. Aí você pode descansar também!
– Se o seu bebê é daqueles que se mata de chorar porque já quer mamar, talvez prefira trocar depois da mamada, ou cerca de meia hora antes (aí ele não estará com tanta fome e ficará mais calminho na troca).
Trocar depois:
– Se o seu bebê quase sempre faz cocô durante a mamada, não tem muito jeito, troque-o depois.
– Se for durante o dia (hora em que você vai estar acordada de qualquer jeito), pode esperar um pouquinho para ele não regurgitar tanto.
– Se for durante a noite, veja se dá para trocá-lo entre um peito e o outro. Se ele já tiver feito o cocô depois de mamar em um peito, troque o bebê e depois coloque no outro lado. Assim a quantidade de leite a ser regurgitado não é tão grande e você corre menos risco do bebê acordar de vez.
Agora, se o seu bebê faz cocô só no fim da mamada… bem no meio da madrugada… Bem-vinda ao clube das mães azaradas (eu me incluía nesse grupo, nos primeiros meses da Catarina). Troque a fralda praticamente com a luz apagada e reze para o bebê não acordar. Ah, e à noite SEMPRE coloque bastante pomada anti-assadura (eu colocava durante o dia também, mas eu sou meio exagerada mesmo). Porque o bebê pode fazer cocô assim que você colocá-lo no berço, já dormindo (lei de Murphy em ação). E se for naquele dia em que você está no fim das suas forças, você espera para trocá-lo na próxima mamada (não se martirize por isso, você também é humana e estará MUITO cansada). Só não recomendo que você faça sempre assim, porque o bebê pode assar (ou chorar, porque está incomodado, tadinho).
Você fez diferente com o seu bebê? Conta pra gente como foi!
Clique para ler mais sobre cuidados diários com o bebê.