Dez entre dez mães que eu conheço adorariam que seu filho aprendesse a dormir sozinho. Sabe aquela cena em que você coloca o bebê acordado no berço, e ele simplesmente pega no sono? Esse sempre foi meu sonho, mas confesso que nunca consegui tal proeza com Catarina! Por isso convidei nossa querida consultora de sono, Michele Melão, para dar dicas sobre o assunto. Se você está no processo de ensinar seu filho a dormir, vai gostar muito do conteúdo! Vem ver!

Por Michele Melão

bebe dormir sozinho

Imagem: 123RF

Publicidade

Colocar o bebê no berço e ele adormecer como um anjo, sem choro ou associações erradas de sono, sem embalos intermináveis, sem precisar do peito para se acalmar. Este é o sonho de praticamente todas as mães que atendo nas consultorias de sono! E muitas pessoas acabam me perguntando: “mas é possível de verdade?”.

Não são apenas as associações que garantem uma adequada – ou o justamente o contrário, uma dura noite de sono. Para dormir bem, o bebê precisa dormir e acordar cedo (e todos os dias no mesmo horário), ser exposto à luz natural (especialmente no período da tarde), brincar (para estar cansado e preparado para dormir), ter horários regulares para se alimentar e cuidar da higiene, ter um ritual de sono adequado e ser “desacelerado” no fim do dia. Essa previsibilidade dá segurança e certamente vai ajudar muito na qualidade do sono do seu filho. Mas não é só isso. No post de hoje, quero dar dicas para as leitoras do Mil Dicas de Mãe de como ensinar o pequeno a dormir sozinho, ou pelo menos para que vocês tentem ajudar seu bebê a desenvolver essa habilidade de auto conforto.

1) Tenha a amamentação como parte do ritual do sono, mas não deixe que o bebê “apague” no peito. Se isso acontecer, dê uma leve despertada no filhote para que ele perceba que não está adormecendo no seu peito ( mesmo que a tentação de colocá-lo apagado no berço seja grande). Acordar levemente o bebê para que ele perceba onde está dormindo ajuda a quebrar a associação de sugar para dormir.

2) Não troque o bebê de lugar. Muitos bebês adormecem na sala ou no quarto dos pais e são colocados no berço depois que estão dormindo profundamente. A sensação de dormir em um lugar e acordar em outro pode ser terrível para algumas crianças, que vão acordar gritando desesperadas no meio da noite. Já imaginou se você dormisse em sua cama e depois percebesse que está no chão da cozinha? Para alguns pequeninos, essa é a percepção que resulta dessa prática – e, portanto, colocar o bebê ainda acordado no berço dará bastante segurança a ele.

3) Esqueça as luzes! O melhor ambiente para o bebê dormir é no escuro total, a não ser que você perceba que seu filho sinta medo e precise ficar em um ambiente um pouco iluminado. Se esse for o caso, escolha luzes muito fracas, para que a produção da melatonina (hormônio do sono) não seja prejudicada. Estudos mostram que a produção deste hormônio está intimamente relacionada às condições fotossensíveis do ambiente. O ritual do sono já deve ser feito com luz baixa e, se possível, o bebê deve ir para o berço ainda acordado, e as luzes devem ser apagadas.

4) Cuide da temperatura. Bebês são muito sensíveis ao frio e ao calor. O colo da mãe é quentinho e agradável e, se estiver frio, uma boa dica é esquentar um pouco o bercinho antes de colocar seu filho. Em locais quentes, tente deixar o ambiente mais fresco e colocar roupas leves no bebê. Pense também em usar um umidificador, se o ar estiver seco demais.

Publicidade

5) Invista em um objeto de transição! Colocar o bebê acordado no berço e oferecer um paninho, fraldinha ou uma naninha pode fazer toda a diferença. A hora de dormir é um momento de separação dos pais, e ter a “companhia” de um objeto pode dar segurança e ajudar o filhote a se acalmar mais rápido. Esses objetos são excelentes substitutos da orelha das mães, da mão, dos cabelos, do braço (que muitos bebês precisam mexer até pegar no sono)… Outra dica é a mamãe dormir com essa fraldinha por alguns dias, para que ela pegue seu cheiro, antes de oferecê-la ao bebê.

6) O banho antes de dormir! Não é regra, mas a maioria dos bebês relaxa muito dentro da água. E para que o sonho de colocá-lo no berço ainda acordado se realize, seu filho precisa estar realmente relaxado e preparado para dormir. Aproveite também a propriedade calmante da lavanda e use um difusor durante o banho, com uma gota de óleo essencial desta flor. Se você incluir uma massagem depois dessa atividade, o efeito pode ser ainda melhor.

Algo importante é ter coragem e não subestimar a capacidade de aprendizado do seu bebê, mesmo que muito pequeno. A partir dos 3 meses, você já pode tentar fazer com que seu filho durma sozinho, e provavelmente evitar muitas associações erradas e noites picadas de sono.  Muitas mães acham que seus bebês não são capazes de dormir sozinhos e ficam com medo de tentar. Querem evitar o choro, mas a falta de qualidade no sono resulta em uma criança chorona e prejudica seu desenvolvimento. Se você embala seu bebê até que ele durma, ou se ele acaba dormindo em seu peito e o soninho é de qualidade, não há problema algum nisso. Entretanto, se seu bebê necessita de muletas de sono, então é bastante importante que, com carinho, paciência, repetição e persistência, você consiga ensiná-lo a se auto confortar, para que ele emende um ciclo de sono no outro sem despertar completamente. Existem diversas técnicas para ensinar os bebês a dormirem melhor, mas todas são baseadas em rotina, rituais de sono, muita disciplina e observação dos hábitos. Se o seu bebê não dorme bem, certamente existe algo que você possa fazer para que seu sono seja melhorado.

michele melão selo