Muitas mulheres se perguntam se grávida pode comer pimenta, sem pôr em risco a sua saúde e a do bebê. Embora alguns médicos desaconselhem o consumo de alimentos apimentados durante os nove meses, não há estudos científicos que provem com certeza que pimenta e outras especiarias apimentadas são prejudiciais.

As mulheres grávidas se tornam um mistério devido à mudança de hábitos e gostos. A pimenta preta na gravidez pode ser usada para saciar os desejos de comida saborosa e tem algumas vantagens. Não apenas apimenta a comida, mas também fornece alguns benefícios à saúde. Isso ajuda a futura mãe após a gravidez.

Na Índia, a pimenta preta é comumente conhecida pelo nome de kaali mirch. Este nome se traduz em malagueta picante. Um condimento onipresente em quase todas as cozinhas.

Grávida pode comer pimenta?

Pimenta na gravidez – Foto: Freepik

Publicidade

A principal regra para ter uma dieta saudável durante a gravidez é seguir uma dieta equilibrada sem excesso. Isso significa que você pode comer tudo (sempre tomando cuidado com alimentos crus), mas sem exagerar.

Nos nove meses de gestação, em particular, alimentos levemente picantes podem ser consumidos ocasionalmente. Assim, a grávida pode comer pimenta, pois não é um tempero prejudicial, mas não deve ser consumido em grandes quantidades.

Segundo alguns, isso poderia estimular contrações prematuras, mas essas hipóteses são apenas teóricas, nunca comprovadas cientificamente.

Pelo contrário, no entanto, foi demonstrado, através de vários estudos, que a pimenta se consumida moderadamente não tem efeito negativo sobre o feto. Portanto, é verdade que você pode comer pimenta na gravidez, mas é recomendado não exagerar.

As doses certas são essenciais para qualquer alimento, porque a criança precisa de todos os nutrientes, mas sempre de maneira equilibrada. Mesmo alimentos condimentados durante a gravidez podem ser consumidos, mas sempre com moderação!

Benefícios da pimenta na gravidez

Pimenta – Foto: Freepik

Publicidade

Aqui estão alguns benefícios de comer pimenta na gravidez:

  • Uma fonte natural de ácido fólico. Durante a gravidez, é recomendável tomar ácido fólico para prevenir doenças como espinha bífida. A pimenta do reino na gravidez contém ácido fólico em grandes quantidades para ajudar a prevenir esta doença.
  • Ajuda contra a gripe. Quando você está grávida, seu sistema imunológico fica fraco. Isso acontece até as 34 semanas da gravidez. A pimenta tem sido usada como remédio natural para a gripe há séculos. Sabe-se que a pimenta preta aumenta a circulação sanguínea e tem fortes propriedades antimicrobianas que evitam patógenos. Também é cheia de vitamina C, que também é conhecida por sua ajuda contra resfriados.
  • Antidepressivo natural. Todas sabemos que a gravidez pode ser um período difícil fisicamente, mas também mentalmente, e a pimenta ajuda a combater a depressão. Aumenta os níveis de beta-endorfina no cérebro, melhorando o humor. Aumenta os níveis de serotonina (a substância feliz), aumenta as funções cognitivas e estimula o sistema nervoso central.
  • Estimula a digestão. Surpreendentemente, a pimenta pode ajudar na digestão. Quando consumida, a pimenta do reino reduz a produção de ácido clorídrico no estômago, o que aumenta a digestão. Também ajuda a quebrar carboidratos mais facilmente. Se você tem desejo de pimenta preta ou algo semelhante, tente usá-la o mais moderadamente possível.

Pimenta faz mal na gravidez? Contra-indicações

grávida pode comer pimenta

Pimenta faz mal na gravidez? – Foto: Freepik

Agora que você descobriu que esse tempero maravilhoso pode ajudá-la na gravidez, você deve estar ansiosa para usar esse tempero o mais rápido possível. No entanto, você deve estar ciente das desvantagens da pimenta preta e dos danos que podem ser causados ​​pelo uso inadequado da pimenta durante a gravidez.

A grávida pode comer pimenta, mas isso não significa que não possa ter contra-indicações. Se a futura mãe tiver enjoo e azia, um alto consumo de alimentos condimentados pode piorar a situação. A pimenta e pimentão também não é recomendado para pessoas que sofrem de vários problemas intestinais, hemorroidas ou infecções do trato urinário, como cistite. Se você tiver alguma dúvida, é melhor pedir orientação ao seu ginecologista.

Muitas mulheres são alérgicas à pimenta. Para verificar se há reações alérgicas, adicione uma pequena quantidade do tempero à sua comida e verifique se há sintomas reativos. Caso você não tenha certeza, procure aconselhamento médico.

Grávida pode comer pimenta e outros alimentos condimentados?

grávida pode comer pimenta

Grávida na cozinha – Foto: Freepik

Publicidade

Muitos nutricionistas e parteiras dizem que não há problemas em comer alimentos apimentados durante a gravidez. A comida apimentada não incomoda necessariamente o bebê. Muitas mulheres vivem em países onde comida apimentada é consumida todos os dias.

O que eu acho é que, se você come comida apimentada em grandes quantidades, pode causar desconforto estomacal, por isso é importante tentar manter o máximo possível os desejos/porções de comida apimentada sob moderação.

Pimenta e amamentação

Quanto aos alimentos condimentados durante a amamentação, a mesma regra sempre se aplica: pimenta é permitida, mas em pequenas quantidades.

As doses inofensivas de pimenta também variam dependendo da sensibilidade da mãe, esteja ela acostumada ou não a consumir esse tempero.

De qualquer forma, é sempre melhor ser seguido por um médico e um nutricionista especializado para seguir uma dieta saudável até o período de amamentação.

A pimenta preta ajuda a reduzir a pressão arterial durante a gravidez?

A pimenta preta é considerada uma excelente fonte de nutrientes vitais. É completamente enriquecida com vitaminas como vitamina C e vitamina K.

A pimenta preta também contém minerais essenciais como ferro, cálcio, magnésio, potássio e cobre. É uma excelente fonte de antioxidantes também. Todas essas propriedades a tornam benéfica na redução da pressão arterial durante a gravidez.