Muitas pessoas confundem o bebê PIG com um bebê prematuro. Mas, eles não são a mesma coisa. A sigla PIG quer dizer pequeno para a idade gestacional, e indica que o bebê não atingiu o tamanho esperado para as semanas de gestação da mãe. Isso não quer dizer, necessariamente, que ele tem ou terá algum comprometimento severo com a saúde ou que ele nasceu antes do tempo. 

Abaixo, saiba o que significa um bebê PIG, as causas e como são avaliados para a idade gestacional. 

O que é um bebê PIG?

A idade gestacional do bebê equivale às semanas de gravidez da mãe. Ou seja, se ela está de 33 semanas, o feto tem uma idade gestacional de 33 semanas também. 

Como é calculado o número de semanas? O número passa a ser contado a partir do primeiro dia da última menstruação da mãe, sofrendo alguns ajustes conforme os exames iniciais, ultrassom e informações pessoais da gestante.  

Publicidade

Conforme o desenvolvimento, a partir das 39 semanas de gravidez a mulher já está pronta para parir, podendo manter o bebê até as 42 semanas sem indicar qualquer risco. 

O que acontece com o bebê PIG é que, mesmo dentro do prazo normal de parto, ele nasce menor do que 90% dos bebês. Mas, na maioria dos casos, com todas as funções cognitivas e órgãos formados, felizmente. Eles costumam reagir da mesma maneira que os recém-nascidos dentro do peso normal, porém podem ter menos massa corporal, ter o cordão umbilical fino e pequeno e apresentar afundamentos no rosto (face envelhecida).

Por esse motivo, ele recebe a nomenclatura (PIG) pequeno para a idade gestacional e não prematuro, que é o caso quando o feto nasce antes do aconselhado e pode ter dificuldades de desenvolvimento. 

O que indica que o bebê é pequeno para a idade gestacional?

Foto: Freepik

O tamanho de um bebê do sexo masculino com idade gestacional de 40 semanas, costuma ser 3kg ou mais. Caso o bebê pese menos do que isso, ele já é considerado pequeno para a idade gestacional. 

Para bebês do sexo feminino, a métrica é um pouco mais baixo. Aos 40 semanas de gestação é comum uma menina pesar 2,8kg. Se a bebê nascer menos de 2,8kg, ela também será considerada pequena para a idade gestacional

Publicidade

Fatores de risco e causas para o nascimento de um bebê PIG

Algumas vezes, os bebês PIG são apenas pequenos, mas perfeitamente saudáveis. O peso genético também é importante. Quando os pais do bebê são pequenos e magros, é normal que ele nasça PIG.  Porém, em outros casos, o tamanho menor do que o esperado pode indicar alguma insuficiência de nutrientes, oxigênio ou sangue durante a gestação – o que pode acarretar problemas de saúde. 

O crescimento fetal pode ser definido por dois parâmetros:

  • Simétrico: quando o bebê é pequeno em comprimento, circunferência da cabeça e peso. Isso pode acontecer por algum problema no começo da gestação, que afetou o crescimento e desenvolvimento celular dele desde o começo.
  • Assimétrica: quando o bebê está apenas abaixo do peso. Essa opção se dá por motivos que aconteceram já em um nível mais avançado da gravidez, como por exemplo, alguma obstrução de nutrientes na placenta. 

Mulheres com problemas de saúde, muito jovens, tendem a ter mais possibilidades de ter um bebê PIG, principalmente quando sofrem com: hipertensão, diabetes, doença renal crônica, anemia grave ou falciforme, útero bicorno e lúpus. 

Entretanto, o tamanho do bebê pode ser afetado não só apenas pela saúde da mãe, mas também por motivos da gravidez propriamente dita. São eles:

  • Gravidez de gêmeos ou trigêmeos. 
  • Tratamentos para engravidar, como inseminação in vitro. 
  • Pré-eclâmpsia: hipertensão arterial e edema nas pernas. 
  • Desnutrição severa. 
  • Ruptura prematura da placenta. 

Há casos, em que o problema acontece por causa do desenvolvimento fetal, por exemplo situações de defeito congênito no cérebro, coração ou rins, infecções como zika vírus, citomegalovírus e rubéola ou anomalias genéticas. 

Os hábitos na gestação também podem comprometer severamente o bebê. Entre eles, consumo de bebidas alcoólicas, cigarros, anfetaminas, anticonvulsivantes, medicamentos para câncer e drogas ilícitas como cocaína e opióides. 

Publicidade

É possível descobrir se o bebê está abaixo do tamanho antes de nascer?

Foto: Freepik

Sim! A medida por ser feita pela altura do útero e por uma ultrassonografia. A primeira opção é feita pelo médico com uma fita métrica, onde ele mede desde a pélvis até o estômago da mãe. Normalmente, o resultado em centímetros deve indicar as semanas gestacionais, podendo variar em alguns centímetros para mais ou para menos.

Por exemplo, se a idade gestacional é de 25 semanas, o resultado pode dar entre 22 e 27 centímetros, sem apresentar nenhum risco. Caso o valor seja muito diferente, é importante investigar. 

Se o exame feito for a ultrassonografia, ela é capaz de medir o tamanho e peso do feto, indicando se ele está dentro ou não do indicado para sua idade gestacional. O ultrassom pode ajudar a indicar o porquê desse crescimento baixo, conforme o resultado o médico pode pedir outros exames para comprovar isso. 

O que acontece se ele nascer pequeno para a idade gestacional?

Se a descoberta do bebê PIG for apenas ao nascimento, eles não tem riscos de desenvolvimento precário, igual aos prematuros. Mas, ficam mais suscetíveis do que os bebês dentro da idade gestacional a outros problemas: 

  • Dificuldade de regular a temperatura do corpo: como ele é mais magro, tem menor quantidade de gordura e peso, o que pode não ser o bastante para mantê-lo aquecido. 
  • Risco alto de infecções: pode ser que o bebê nasça com o sistema imunológico comprometido. O que o deixa mais propenso às infecções hospitalares. 
  • Policitemia ou Hipoglicemia: o primeiro indica um excesso de glóbulos vermelhos que pode causar pele avermelhada e letargia, contribuindo para problemas respiratórios por causa da espessura alta do sangue. O segundo é porque o bebê não tem quantidade armazenada o bastante de carboidratos para gastar.
  • Aspiração de mecônio: o feto pode liberar o material fecal antes do nascimento. Esse se mistura com o líquido amniótico e pode ser aspirado pelo bebê, o que pode comprometer os pulmões de diferentes maneiras.
  • Asfixia perinatal: ela pode ser causada por um problema na placenta, e indica uma dificuldade de fluxo sanguíneo nos tecidos do feto e no oxigênio presente. Pode acontecer antes ou durante o parto.

O tratamento de um bebê PIG

Foto: Freepik

O tratamento pode variar muito conforme o problema que o bebê teve ou se é apenas o peso abaixo do normal. A condição pode ser também que se normalize, depois de uma nutrição dada pelos médicos, assim como pode acompanhar o bebê e seja necessário um tratamento hormonal dos dois aos quatro anos de idade. Mas, cada caso é um caso. 

Além disso, é importante lembrar que o pré-natal e os cuidados nutricionais e de hábito na gravidez ajudam a prevenir esse tipo de condição assim como outras complicações mais sérias.