Quando é hora de o bebê comer sozinho?

Por 1 Comentário


Com que idade o bebê começa a comer sozinho? O que preciso fazer para ensiná-lo? Quando devo incluir o uso do garfo? E a melequeira, diminui quando?
Bastou a introdução alimentar avançar um pouquinho e a gente já começa a imaginar o que vem pela frente nessa área, não é mesmo? A verdade é que alimentação infantil é um assunto tão importante e presente em nosso dia a dia que é natural que estejamos sempre pensando em tudo o que ele envolve. E vamos admitir: pensamos tanto nisso não só porque desejamos que nossos filhos se alimentem bem, mas também porque queremos que eles se desenvolvam com segurança e autonomia nesse quesito. Afinal de contas, tem coisa mais encantadora do que um tiquinho de gente comendo sozinho?

bebê comer sozinho

Imagem: 123RF

Para que as conquistas aconteçam, é preciso dar oportunidades para o bebê

O processo de se alimentar sozinho pode começar tão logo a introdução alimentar for iniciada. Nesse comecinho da alimentação com sólidos, a exploração da comida faz parte e é muito bem-vinda: é preciso deixar o bebê comer sozinho do jeito dele, ou seja, com direito a muita bagunça e sujeira, pegando a maior parte dos alimentos com as mãos. Quando o bebê pega pedaços de frutas, legumes, pedacinhos de carne etc. (Catarina amava ficar pinçando os grãozinhos de arroz), ele vai treinando sua coordenação motora e se envolve com aquele momento, o que é um bom incentivo para que adquira hábitos alimentares saudáveis no futuro. Para que tudo transcorra da melhor forma, o melhor a fazer é evitar a distração das telas e tomar os devidos cuidados para evitar engasgos.

Ao redor dos 8 ou 9 meses, muitos bebês já pegam pedaços de alimentos com as mãos para colocar na boca e demonstram curiosidade pela colher. Os bebês que iniciam a alimentação de sólidos com o método do BLW, têm mais chances de aprimorar essas habilidades antes inclusive. E aqui cabe dizer que nós, pais, temos um papel fundamental para não atrapalhar esse processo. Isso porque, se para evitar a lambança com a comida, a gente insistir em ficar dando a comida na boca do bebê o tempo todo, ele não terá oportunidade para aprender a se alimentar sem ajuda. O mesmo raciocínio vale em relação à oferta de líquido em mamadeira em vez de no copo de treinamento e para a opção por sopa ou papinha sempre. Lembre-se: se não houver novos desafios, não haverá novas conquistas!

Com a coordenação mais desenvolvida e a alimentação consolidada, tudo parece deslanchar

Com 1 ano de idade, os bebês já demonstram mais desenvoltura e habilidade com as atividades relacionadas à alimentação. (Claro que isso se você caprichou na rotina das refeições, combinado?) Afinal, passados alguns meses de treinamento com a comida, eles viram craques nessa “brincadeira” de pinçar os alimentos e adoram pegar a colher e manuseá-la pra cá e pra lá, acertando a boca daquele jeito atrapalhado, que é uma fofura e uma verdadeira confusão.

Para grande parte das crianças, o momento de definitivamente comer sem ajuda chega dos 2 para os 3 anos de idade. Mas é claro que assim como todas as etapas de desenvolvimento do bebê, é uma questão individual. O importante é que o processo seja natural e gostoso! Para seu bebê, certamente será um marco na conquista da autonomia e independência. E, para você, será uma transição significativa, que a deixará orgulhosa e ao mesmo tempo saudosa, sabe?

Dicas práticas que podem te ajudar

  • Dê um pratinho plástico e uma colher para o bebê, e coloque um pouquinho da comida lá; a maior parte, entretanto, fica com você em outro prato. Por mais que ele derrube todo o conteúdo do pratinho, o estrago vai ser bem menor do que se ele estivesse bagunçando no prato contendo toda a comida.
  • Mesmo que o bebê utilize a colher para se alimentar, ofereça um garfinho próprio para os pequenos para ele testar, pois a preensão dos alimentos em pedaços é mais fácil com o garfo.
  • Sempre forre o chão ao redor do cadeirão, na hora das refeições, para poder relaxar mais e, depois, gastar bem menos tempo com a limpeza.

 


 



Arquivado em: AlimentaçãoDesenvolvimento Tags:

Comentários (1)

Trackback URL

  1. Dani Rabelo disse:

    Ai, Ní, não quero ser pessimista, mas assim como tudo na Laura é mais preguiçoso, acho que comer sozinha tbm será… Mas tudo bem, eu já aceitei isso, de boa – mesmo.
    Ela demora para ter dentes (ainda tem 4), sentou com 8 meses, engatinhou com 11, andou com 13… sabe? tudo mais lento, mais preguiçoso, tudo bem, é o ritmo dela. agora ela mostra interesse, é super curiosa, pega a colher sempre, mas não consegue colocar comida dentro da colher, nem mto menos acertar a boca.
    vou esperar e te conto quando ela tiver craque nisso!
    =)

    Beijos!

Deixe seu comentário