Um dos maiores hits da introdução alimentar, a papinha de maçã costuma agradar os bebês e facilitar a vida das mamães. E você sabia que, quando cozidas, as maçãs ficam mais docinhas e costumam ser mais bem aceitas pelos pequenos? Sim, é verdade! Ou seja, em vez de ofertar apenas a maçã raspadinha, vale a pena investir em uma receita prática de papinha de maçã. E ela já está bem aqui, pode anotar!

papinha de maçã

Imagem: 123RF

Receita de papinha de maçã para bebês: prática, saudável e deliciosa

  •  Lave e descasque duas maçãs. Para facilitar, se tiver, utilize um descascador de legumes no processo. Retire o miolinho duro onde ficam as sementes.

papinha de maçã 1

 

Publicidade
  • Corte as maçãs em pedaços ou fatias e cozinhe-as no vapor ou em água fervente pelo menor tempo possível. Vale checar depois de 10 minutos da fervura da água, para garantir a preservação máxima de vitaminas e minerais. Outra opção é cobrir tudo com água e cozinhar em micro-ondas até que as maçãs amoleçam. Dica: se cozinhar em água, quando perceber que as maçãs já amoleceram, retire-as da água fervente e passe-as em água fria, para interromper o cozimento.

papinha de maçã 2

 

  • Para chegar na consistência mais adequada para o seu bebê, você pode apenas amassar as maçãs com um garfo, preservando pedacinhos mais sólidos, ou bater as maçãs cozidas com um pouquinho de água (use a do cozimento, se tiver!) em um processador, se quiser deixar a papinha com a consistência de um purê. Lembre-se de que, na introdução alimentar, é importante apresentar novas texturas aos bebês. Por isso, é bem legal testar e experimentar diferentes consistências da papinha de maçã.

Papinha de maçã: o que não fazer e como conservar

  • Não adicione açúcar, combinado? A fruta já tem seu açúcar natural e a introdução do açúcar deve acontecer mais tarde, de preferência após os 2 anos de idade, conforme recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria. Aliás, a papinha de maçã vira também um ingrediente curinga, que serve para substituir o açúcar em diversas receitas, sabia? Veja mais nesse post.
  • Uma ideia prática para quem vive na correria (e quem não, não é mesmo?) é preparar algumas porções de uma vez só. Para armazená-las, utilize recipientes de vidro ou de plástico livre de bisfenol A (BPA). Em geladeira, essa receita de papinha de maçã dura até três dias. No freezer, até 3 meses. Mas, na hora de descongelar, nada de forçar com truques o descongelamento: eles podem afetar o sabor, a textura e até deixar as papinhas menos nutritivas. Tire a papinha do freezer e deixe que ela descongele naturalmente dentro da geladeira, deixando lá de um dia para o outro. Aí, é só servir e, vamos admitir, torcer para que seu bebê curta bastante essa delícia. Estamos torcendo!

papinha de maçã 3

 

Imagens: Parents

Benefícios e alerta para pais de bebês com refluxo

A maçã, além de deliciosa, é rica em vitamina C e fibras. Há também estudos que sugerem que seu consumo seja um fator protetor contra a asma. Oba! Quantos benefícios! Mas é importante saber que essa fruta apresenta certo grau de acidez quando crua, o que a contra-indicaria para bebês com refluxo. Isso eu também não sabia, e aprendi com a Dra. Maria Cristina Korbage, do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da FMUSP. Alimentos ácidos fazem com que a válvula que separa o esôfago do estômago (e que está imatura no bebê) fique mais relaxada, intensificando o refluxo. Então quer dizer que seu filhote que regurgita muito não pode comer a famosa papinha de maçã? Não, claro que pode, desde que seja cozida! Durante o cozimento, há redução da acidez da maçã, que poderá ser consumida sem problemas.

Publicidade

Clique para ler mais sobre alimentação do seu filho.