Como a acupuntura pode contribuir com o trabalho de parto (você vai se surpreender!)

Por 0 Comentários


Já reparou que as pessoas aqui no Brasil têm usado a acupuntura com mais frequência? Eu já passei pela experiência, pouco antes de engravidar da Cacá (e foi maravilhoso! Um bem estar que eu aposto ter contribuído para que essa quase impossível gestação tenha ocorrido!). Aqui no blog mesmo, já mostrei como a acupuntura pode ser útil para bebês e crianças – inclusive, como um tratamento contra cólica. Mas nesse post vocês vão conhecer outro uso para essa técnica milenar chinesa, agora destinado às futuras mamães: a acupuntura é capaz de reduzir dores e facilitar o trabalho de parto.

A notícia pode ser bastante positiva para as mulheres que desejam ter parto normal ou parto natural (que não leva anestesia), já que, nesses casos, é o trabalho e a força realizados pela própria mulher que fazem o nascimento acontecer! E, para muitas, as dores que envolvem o processo podem assustar.

Para explicar melhor o assunto, a Dra. Elba Lúcia Wanderley, especialista em ginecologia e acupunturiatria e membro do Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura (CMBA), conversou com o blog e, a seguir, você confere as recomendações da profissional para quem deseja aproveitar os benefícios da técnica no seu trabalho de parto. Confira:

Imagem: 123RF

A acupuntura pode mesmo reduzir as dores do trabalho de parto?

De acordo com a Dra. Elba, a técnica é capaz, sim, de diminuir dores. O que ocorre é que por meio da acupuntura liberamos substâncias neuroreguladoras, como endorfinas e ocitocina, relacionadas a sensações de prazer e bem-estar (e não, as agulhas não doem!). “Com isso, a acupuntura promove a diminuição da dor e regulariza as contrações uterinas, além de abreviar o tempo de trabalho de parto e facilitar o descolamento placentário”, destaca a especialista.

Veja também: Hipnose no parto: uma possível alternativa para sentir menos dor e ter uma melhor recuperação

Mas para receber esses benefícios, é necessário que a mulher dê início a sessões de acupuntura logo no início do pré-natal. Segundo Elba, ainda nas primeiras semanas de gestação é possível começar a fazer, e não existem restrições. Nesse período, a acupuntura também oferece outras vantagens. “A técnica traz benefícios na profilaxia e tratamento de distúrbios funcionais da gravidez como em doenças dolorosas, inflamatórias e emocionais”.

Técnica também é útil no puerpério

Depois de dar à luz, a mulher pode continuar se beneficiando da acupuntura. “A acupuntura incrementa a involução uterina, aumenta a liberação de leite materno e acalma”, aponta a especialista. Ou seja: a técnica é útil antes, durante e depois do parto, oferecendo uma extensa variedade de vantagens. Que tal experimentar?


 



Arquivado em: GravidezMaternidadeSaúde Tags:

Deixe seu comentário