Truques de mãe para turbinar as refeições dos filhos (sua mãe já usava!)

Por 0 Comentários


Querer que os nossos filhos comam bem é, sem dúvida, um dos maiores desejos de qualquer mãe e pai, não é mesmo? Mas você sabia que, mais do que incentivá-los a comer verduras e outros alimentos saudáveis, nós podemos dar outra forcinha para deixar a alimentação dos pequenos (e de toda família) melhor? Nesse post eu mostro como isso é possível!

Desde a escolha do recipiente para preparar as refeições até a seleção de ingredientes específicos para complementar o cardápio – existem saídas inteligentes para deixar a rotina muito mais saudável (e saborosa!). Vale a pena investir nessas dicas, confira:

Imagem: 123RF

Escolha a panela em que você irá cozinhar: sabia que o material da panela conta muito na qualidade do alimento que será preparado nela? Entre as melhores opções, estão as panelas de cerâmica, titânio e vidro, que conservam o calor e não contêm substâncias nocivas à saúde (e consequentemente não as passam aos alimentos). Outras opções bem-vindas são as panelas de ferro e pedra-sabão, que transferem o ferro do recipiente aos alimentos, sendo aliadas no combate à anemia. Seu seu filho anda anêmico, pode ser uma grande dica!

Turbine pratos básicos: na sua casa vocês comem arroz e feijão praticamente todos os dias? Confesso que aqui em casa essa é a base da nossa alimentação (a carne, o frango ou o peixe é que mudam). Então que tal deixar esses pratos, que serão feitos de qualquer forma, ainda mais saudáveis? Você pode acrescentar alguns legumes no preparo ou na finalização, somando nutrientes. Uma alternativa bacana é colocar cenoura ralada no arroz, um corante natural que deixa o alimento amarelinho. Com certeza a criançada vai curtir um prato mais colorido!

Aposte no colorido dos legumes: ainda na pegada dos pratos coloridos, uma forma de acentuar as cores dos alimentos é cozinhar verduras e legumes no vapor. Preparados dessa forma, os ingredientes têm as propriedades preservadas, e suas cores ficam mais fortes (ao contrário do que acontece quando são cozidos em água, que ficam esbranquiçados e perdem parte dos nutrientes). Existem panelas para cozinhar a vapor no fogão convencional, outras que são elétricas (tenho ambas, uso mais a do fogão). Depois de prontinhos, esses alimentos ainda podem dar origem a pratos divertidos!

Veja também: 5 hábitos para uma alimentação mais saudável (para toda a família)

Faça você os ingredientes que seriam comprados prontos: não, não é indispensável que alguns alimentos sejam comprados prontos. Dá para fazer tudo em casa (e congelar, evitando trabalhos). Alguns exemplos que já mostrei aqui no blog são os caldos caseiros, hambúrgueres, chips (e outros quitutes, como nuggets), sopas e purês. E o mesmo vale para molhos de macarrão: evite a tentação de recorrer a uma versão pronta no mercado, rica em conservantes (que fazem muito mal à saúde das crianças). Prepare em casa e congele, para ter sempre à mão quando precisar!

Invista em trocas inteligentes: você acha que o açúcar, por exemplo, é um alimento insubstituível para adoçar os pratos? Nesse post eu te provo o contrário! E isso vale para muitos ingredientes que não fazem tão bem assim à saúde… O próprio sal também pode ser trocado por outros temperos ou versões mais saudáveis, como o sal rosa do Himalaia. Com menos sódio e mais ferro, cobre e minerais que as versões tradicionais, esse tipo de sal é melhor no preparo dos alimentos.


 



Arquivado em: Alimentação Tags:

Deixe seu comentário