Quando a acordada noturna é (muito) longa

Por 14 Comentários


Se você já acompanha o blog há algum tempo, sabe que eu fui premiada com um bebê de sono difícil. Nos primeiros meses, Catarina praticamente não dormia durante o dia (o que me rendeu muitos fios de cabelos brancos, resultado das crises de choro de um bebê pra lá de cansado) e acordava algumas vezes durante a noite (nesse caso, em geral mamava e voltava a dormir, sem grandes problemas).

A primeira grande crise noturna que tivemos aconteceu por volta do oitavo mês, quando minha filha começou a acordar durante a noite e passar de uma a duas horas acordada. Nessa época eu quase virei um zumbi, com olheiras profundas e nervos à flor da pele. Tentei de tudo: deixar chorar (por algumas poucas noites, pois percebi que todo aquele esforço era em vão – eram duas horas de choro por noite, até que ela dormia de exaustão), não pegar no colo, ninar até que o braço estivesse um caco, levar para minha cama, colocar no carrinho… Nada adiantava, até que o problema passou naturalmente. Depois ele voltou a se repetir, quando Catarina tinha pouco mais de um ano. Se você se identifica com isso e está quase louca, recomendo que você preste bastante atenção ao padrão de sono diurno do seu bebê, pois ele pode estar numa fase de transição de sonecas (de três para duas, o que acontece por volta de 8-9 meses; de duas para uma, o que, na maioria dos bebês ocorre entre 1 ano e 1 ano e meio). Aliás, não deixe de ler os posts sobre transição de sonecas e como melhorar a noite do bebê sem deixar chorar.

Recentemente tivemos uma nova crise de acordadas noturnas sem explicação. E quando conto que minha filha fica mais de uma hora acordada, as pessoas se espantam, e com razão. Isso porque um bebê que acorda à noite deveria voltar a dormir logo em seguida. Ela come bem durante o dia, por isso sei que não é fome (sim, eu já cheguei a dar leite na madrugada e isso também não adiantou). Posso levar para minha cama, que ela fica pulando de um lado para o outro, sem dormir (e sem deixar ninguém na cama dormir também). Ou seja, também não é sentimento de solidão ou medo. Como já passei antes por fases parecidas, comecei a perceber que alguma coisa no esquema de sono diurno podia errada ou mesmo a hora em que eu a coloco na cama.

Pensando no que havia mudado, percebi que o problema começou um pouco depois do horário de verão começar. Ou seja, para manter o horário de ir para cama por volta das 21h, na verdade ela estava indo para cama por volta das 20h (no horário normal). Isso numa época do ano em que estamos próximas do solstício de verão, ou seja, os dias são longos e as noites curtas. Alguns bebês são mais susceptíveis que outros à luz, e acredito que esse fator  influencie bastante o sono de Catarina. Como fica claro até mais tarde, ela tem sono também mais tarde (e o inverso eu vi que acontece: no inverno, com noites mais longas, ela tende a sentir sono mais cedo).

Passei a colocá-la na cama mais tarde, para experimentar. Ela ainda está ligadíssima, e acaba pegando no sono entre 22h e 23h (ok, eu também acho muito tarde para uma criança, mas ainda acho melhor isso do que noites acordadas intermináveis). Conclusão: como num passe de mágica, acabaram as acordadas noturnas! Aliás, ganhei até um brinde: a briga para ir para o berço diminuiu. Portanto, se seu filhote é da turma da acordada noturna que se estende pela madrugada, tente postergar o horário em que ele dorme. Pode ser que assim, sem deixar chorar, sem técnicas mirabolantes, você consiga que ele durma melhor. Se, por outro lado, ele acorda muitas vezes à noite e volta a dormir logo, mamando, por exemplo, sugiro que você antecipe o horário de dormir. Nesse caso ele pode estar começando a noite muito cansado, o que favorece múltiplas acordadas (mas como o bebê está exausto, dorme assim que você consegue acalmá-lo, seja mamando ou ninando). E depois de tudo isso, lembre-se: sua noite vai melhorar, é só uma fase, ok?




Arquivado em: Dicas de mãeSono do bebê Tags:

Comentários (14)

Trackback URL

Sites que possuem links para este Post

  1. O sono do bebê depois dos 2 anos - Mil dicas de mãe : Mil dicas de mãe | 16 de maio de 2013
  2. Como tirar a mamada da madrugada : Mil dicas de mãe | 9 de março de 2015
  1. Daniela disse:

    Nívea, Catarina e Laura são irmãs!!!!! Não, a Laura não acorda à noite e fica acordada, não…. só me faltava isso tbm… mas ela está indo dormir todos os dias perto das 23h!!!!!!!!

    Como pode?!?!?!?!?!?!?!!

    Em nome de jesus, eu estou fazendo a menina dormir às 21h ou 21:30, mas ela enrola, enrola, enrola…. até que se levanta e vai pra sala, volta a brincar e dorme naturalmente perto das 23h…. quando eu mesma já estou pra lá de sono e marido já está até dormindo…. ela acorda com a gente pela manhã (as 7h) e dorme 2h à tarde…. só volta a dormir às 23h!!!!!!!!!

    É mto, não é???? mais um ponto para o inverno, estação do ano que eu AMO: venha inverno, quero que a minha filha durma de novo!!!!

    Sem contar que acorda cedinho pq o quarto fica claro…. né? excelente… só que não.

    Tem dias que a Laura enrola tanto que já deu as 23h e ela já está com sono….

    um saco isso.

    Beijos grandes, chuchu!!!

  2. Karen Fonseca disse:

    Nossa, faz sentido mesmo.. rsrsrs

  3. Gabriela disse:

    Puxa, com o meu filho de 2 anos tbm percebi que o horário de verão iterferiu no sono. Antes ele ia dormir lá pelas 20h sem dar trabalho. Quando mudou pro horario de verão ele não tinha sono esse horario e quando eu “forçava” ele a dormir (pra manter a rotina eu pensava) ele dormia mal a noite, acordava algumas vezes. Agora tbm deixo ele dormir um pouco mais tarde, entre 21h e 22h, deu certo!!!

  4. Raquel Chaves disse:

    poxa meu filho o nicolas vai faze 2 dois meses tem hora q ele dormi de noite e tem dia q nao dormi e chora muito nossa eu fico louca

  5. Muito legal seu blog…vou passar a acompanhar a partir de agora.

  6. Amanda Pintarelli Fialho Selbmann, vc já leu isso? eu nem li, já passou a minha fase, mas pode ser legal…. beijos

  7. Cleia Magalhaes Marquardt disse:

    Nívea, tudo bem? Adorei seu blog! E eu também tenho problema de sono com a pequena Lis. Hoje ela tem 7 meses e acontecem os dois problemas: acordar umas 4/ 5 vezes a noite pq a chupeta caiu e uma acordada que fica até 2 horas acordadas. Hoje ela faz de 2 a 3 sonecas diurnas de 45 min a 1h e meia. E fazemos o mesmo ritual de dormir desde que ela nasceu: banho, mama e bercinho (nunca dormiu conosco). Sobre as sonecas tenho percebido que ela quer dormir menos e estamos estimulando isso (dois dias dormiu menos de manhã e a noite inteira) e ela sempre vai dormir as 22h. Mais que este horario ela fica MUITO irritada. O que podemos estar fazendo errado? E é estranho pois até os 5 meses ela dormia super bem, faz dois meses (com o nascimento dos dentes) que isso ocorreu…Me ajuda, me dá uma luz! O que tu faria em meu lugar? Obrigada,
    Beijo Cleia

  8. Oi, Cleia, tudo bem? Obrigada pelo carinho com o blog!
    Puxa, que responsabilidade dar uma sugestão! Cada bebê é tão único! Mas vamos lá, me lembrei que nessa época Catarina também dava muito trabalho com essa acordada noturna. Eu acho que pode sim estar acontecendo uma transição de sonecas no caso da Lis. Você disse que está estimulando que ela suprima uma soneca, não é mesmo? E aí você tem colocado ela para dormir um pouco antes nesses dias (porque ela ficará mais cansada dormindo menos, certo?). Acho que isso é importante.
    Outra coisa (nada ortodoxa): nos dias em que ela dormir uma vez a menos, você pode dar uma voltinha de carro com ela. Aí ela vai dormir só um pouquinho (cerca de 20-30 min). Nesses dia, repare se ela dormiu melhor à noite. Comigo eu reparei que acontecia, sim! Ou seja, era uma mini soneca, o suficiente para Catarina não ficar muito cansada na hora de dormir, mas pequena o bastante para não arruinar o resto da noite.
    Bom, pensei nessas duas alternativas. Se tentar, depois me conta como foi, ok?
    Ah, e lembrando que uma hora passa e ela vai voltar a dormir melhor, de qualquer forma! Então força, que tudo só melhora!
    Bjs,
    Nívea

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail