Doula do parto: Você sabe o que é uma Doula? Qual a sua função na hora do parto? Entenda qual é o papel das doulas e que tipo de ajuda podem oferecer às mamães.

Em primeiro lugar, vamos entender o significado a palavra de origem grega. “Doula” significa “mulher que serve”. Portanto, ela é uma companheira, que auxilia as mães na hora do parto e também durante as etapas anteriores e no pós-parto.

São acompanhantes que trazem suporte afetivo, físico, emocional e de conhecimento para as mulheres. Esse suporte pode ser dado antes, durante e depois do parto. Interessante, né?

Continue lendo para saber mais a fundo sobre as Doulas.

Publicidade
doula

Mulher grávida sentada em posição de índio, com as mãos sobre a barriga. Ela sorri. Fundo branco. Crédito da foto: Freepik

Antigamente, os partos eram realizados em casa pelas parteiras que cuidavam da mulher em todos os aspectos.

Hoje em dia, a grande maioria dos partos são feitos em hospitais com uma equipe médica especializada, composta pelo médico obstetra, além da pediatra, enfermeira e auxiliares.

Os obstetras possuem a função de fazer o parto. Já os pediatras estão ali para avaliar a saúde do bebê. Por sua vez, a enfermeira e auxiliares devem cuidar para que não falte nada aos médicos e atenda as outras mulheres também.

E quem oferece assistência à mulher que está dando à luz? É aí que entram as Doulas, que possuem como função atender exclusivamente as necessidades da mulher.

Esse é um papel muito importante, já que o ambiente hospitalar e as pessoas desconhecidas podem gerar medo, dor e ansiedade na mulher na hora do parto.

Publicidade

A Doula estará ali para oferecer todo o apoio afetivo e emocional à mulher, fazendo com que ela se sinta mais segura e tranquila neste que é um dos maiores momentos de sua vida: o nascimento do seu filho.

Não somente na hora do parto em si que a Doula pode ajudar, mas também antes e depois. Como?

Antes do parto, essa figura pode ajuda a mulher e o seu companheiro a refletirem e escolherem suas opções para o parto, explicando os diferentes tipos – que vão muito além do hospitalar -, bem como as vantagens e desvantagens de cada um.

Além disso, ela pode explicar quais são as intervenções que podem ser realizadas no parto, e também preparar a mulher para quando chegar o momento.

Durante o trabalho de parto, a Doula serve como uma ponte entre os complicados termos médicos e a mulher, além de oferece massagens, ajudar a encontrar posições mais confortáveis para o trabalho de parto, mostrar formas eficientes de respiração e propor medidas naturais para aliviar as dores, como banhos, massagens e relaxamento.

A Doula não substitui o acompanhante. A avó ou o parceiro, por exemplo, podem estar lá também! É importante ressaltar que a profissional também dá suporte e orienta o acompanhante a oferecer apoio e conforto à mulher, mostrando como ser útil nesse momento e não ficar perdido na assistência a mulher, o que normalmente ocorre.

Publicidade

No parto cesárea, a Doula também é importante, pois continua dando apoio, conforto e ajudando a mulher a relaxar durante a cirurgia. Depois do parto, a Doula oferece assistência e apoio em relação aos cuidados pós parto, como na amamentação e demais cuidados com o bebê (banho, troca de fraldas, etc).

Saiba porém que não é função da Doula realizar qualquer procedimento médico, como fazer exames, aferir pressão ou administrar medicamentos e cuidar da saúde do bebê.

Ela oferece segurança, tranquilidade e conhecimento para um parto seguro, mas não deve substituir nenhum profissional envolvido na assistência ao parto.

doula

Duas mulheres sentadas no sofá conversando. A mulher da direita está grávida. Crédito da foto: Freepik

Geralmente, partos com a presença de Doulas tendem a ser mais rápidos e necessitar de menos intervenções médicas.

Conheça as vantagens de se ter uma Doula

  • Diminui o uso do fórceps em 40%;
  • Reduz a incidência de infecção;
  • Atenua a insegurança da mamãe, ocasionando um maior autocontrole e menos dor;
  • Reduz do risco da depressão pós-parto;
  • Maior sucesso na amamentação;
  • Diminui a duração do trabalho de parto em 20%;
  • Maior auto estima da mamãe;
  • Maior satisfação com relação ao parto;
  • Alta mais rápida do bebê;
  • Poucas admissões nos berçários de cuidados especiais (UTI neonatal);
  • Diminui as taxas de cesárea em 50%;
  • Reduz o uso da Ocitocina (indução de parto) em 40%;
  • Diminui os pedidos de anestesia em 60%;
  • Diminui o tempo de internação, possibilitando uma maior rotatividade de leitos;
  • Economia quanto ao uso de medicamentos (ocitocina, anestésicos, etc).

Portanto, apesar de não ser profissional de saúde, a sua atuação facilita a existência de um parto mais humanizado, já que é comum que a mulher se sinta desamparada neste momento.

Além disso, é comum que as doulas defendam o parto mais natural possível, como mínimo de intervenções médicas.

É ela quem irá acompanhar a mamãe durante todo o período gestacional, apoiando, encorajando e confortando a mulher nesse momento.

Todavia, é importante ressaltar que, mesmo com sua capacidade e preparo para realização de partos, a Doula não possui conhecimentos médicos suficientes para intervir caso surja complicações ou situações que ponham em risco a saúde da mãe ou do bebê.

Por isso, é recomendado que nenhum parto aconteça sem a presença do profissional de saúde, como obstetra, pediatra e enfermeiro.

doula

Mulher está sentada conversando com uma mulher grávida, que está sentada em sua cama com uma xícara de chá na mão. Crédito da foto: Freepik

Doula do parto: Confira as funções da Doula  

Vale ressaltar as funções dessa profissional, que são:

  • Dar orientações e facilitar a preparação para o parto;
  • Encorajar o parto normal;
  • Tirar dúvidas e diminuir anseios relacionados ao parto e a vida do casal com o novo bebê;
  • Sugerir formas de aliviar a dor, através de posições ou massagens;
  • Oferecer apoio emocional antes, durante e após o parto;
  • Apoio e assistência em relação aos primeiros cuidados do bebê.

Seja em casa ou no hospital, ter uma Doula pode favorecer a diminuição da dor e ansiedade da gestante, além de facilitar um ambiente calmo e acolhedor.

Doula do parto: Cuidados que devem ser tomados

Apesar dos benefícios, é importante lembrar que os profissionais de saúde são os únicos capazes de atuar em caso de complicações ou urgência durante o parto. Mesmo não sendo comuns, podem surgir durante qualquer parto.

Além disto, algumas Doulas podem desaconselhar procedimentos que são considerados importantes pelos médicos, como a monitorização dos sinais vitais do bebê e a não utilização do nitrato de prata ou vitamina K, por exemplo.

A realização destes procedimentos é necessário e recomendado pelos médicos, já que são feitos como forma de diminuir o risco à saúde da mãe ou bebê.

O que você acha do trabalho da Doula? Consideraria ter uma durante a sua gestação? Continue acompanhando o Mil Dicas de Mãe para mais notícias sobre gravidez e bebês.

Até a próxima!

Aproveite para ler também: