Os pais sonham com bons resultados na escola e um filho que se destaque por ser bom aluno. Mas, não adianta concentrar todas as expectativas da instituição e não contribuir para o desenvolvimento do pequeno em casa. 

Atitudes do dia a dia como conhecer o ambiente escolar, cobrar a lição de casa e ter uma conversa aberta e diária com a criança sobre a escola, ajudam no desenvolvimento cognitivo e intelectual. Estar presente, sempre que possível, e dar o sustento emocional e psicológico para a criança é indispensável também – e faz toda a diferença!

Abaixo, confira 6 hábitos que contribuem para o seu filho ser um bom aluno. 

 

Publicidade

Converse sobre o que ele aprendeu e incentive-o

Perguntar para o pequeno como foi a escola e o que ele aprendeu no dia deve ser um exercício diário. Fortalece os laços familiares porque mostra que você está interessada na vida dele! 

Além de saber como foi, é legal deixá-lo te ensinar algo (mesmo que você já saiba). A atitude ajuda a criança a trabalhar a articulação, organizar os pensamentos e firmar o conteúdo do qual ela está falando! A dica serve também para ajudá-lo antes de uma prova ou apresentação de trabalho, exercite em casa. 

Entretanto, evite o tom pesado e as retaliações nessa conversa. As correções, se necessárias, devem ser feitas de uma maneira que a criança não se sinta mal ou envergonhada. Estimule-o a pesquisar e descobrir as coisas! O que ajuda tanto no aprendizado, quanto na hora da lição. Mas, atenção, evite fazer as coisas por ele. Mostre os caminhos e deixe que o pequeno se encontre. 

Freepik

 

Um bom aluno tem horário definido para estudar

Crie uma rotina com a criança e cumpra ela todos os dias. Quando ele se acostuma a estudar um pouquinho todo dia, o conteúdo não fica tão pesado e a atividade se torna menos maçante. 

Publicidade

Separe bem as horas de estudo, da hora da televisão, brincadeira e jantar. Evite misturar as atividades e acompanhe o máximo que puder o momento do estudo. Sem interferir no tempo e nós hábitos da própria criança. Converse, mostre interesse e esteja disponível para ajudar e tirar dúvidas. 

Importante lembrar que esse local deve ser uma mesa, confortável e bem iluminada. Evite de deixar a criança fazer esse tipo de atividade na cama ou no sofá. 

 

Seja o exemplo dele e escreva sempre

Se você quer que seu filho seja um bom aluno e aproveite o momento do aprendizado, cabe também aos pais fazer isso. Evite de falar que não gosta ou que “eu sei que é chato”, torne essa hora do dia divertida para a criança. Mostre o quão bacana é estudar e aprender coisas novas. 

Sendo assim, leia na frente do seu filho, estude, pesquise e incentive-o a ler e escrever. Deixe bilhetinhos, faça cartas, dite a lista de compras. Introduza a alfabetização no dia a dia do seu filho, sem tornar isso algo chato. 

Freepik

Publicidade

 

Conheça, valorize e apoie os profissionais que ensinam seu filho

Ir à escola, conversar com os professores e estar presente para a criança faz toda diferença. Esteja disposto a ajudar e converse com todos separadamente e juntos. 

Saiba o que o seu filho acha da escola e dos professores, e como os professores veem seu filho. Exercite também o respeito aos profissionais e a admiração. O aprendizado fica mais prazeroso e fácil quando você gosta de quem está te acompanhando no processo. 

Evite criticar ou falar mal da instituição e dos responsáveis em frente aos pequenos. 

 

Para bom aluno, a hora de brincar é tão importante quanto estudar 

Deixe que a criança tenha seus momentos de brincadeira e descanso. Assim como ela tem os momentos de estudo e obrigações. Aproveite e introduza brincadeiras divertidas e educativas na rotina do pequeno. 

Por exemplo, forca, caça-palavras, stop, palavras cruzadas, sudoku. Melhor ainda se a atividade suportar mais de um participante. Uma rodada de stop entre a família é super divertido e engraçado, e exercita a escrita da criança, memória e agilidade. Sem contar que, basta caneta e papel! 

Você tem outras dicas de brincadeiras educativas e hábitos para ajudar o seu filho a ser um bom aluno? Conta elas para a gente nos comentários!