Paciência e dedicação. Se você já passou pelo processo de desfralde com seu filho, sabe que essas duas habilidades são fundamentais para fazê-lo dar certo. Agora, caso tenha em casa um bebê que ainda está na fase das fraldas, saiba que você precisará recorrer a essas duas palavrinhas por um bom tempo, para evitar os erros no desfralde.

Para fazer a retirada das fraldas, aqui no blog você pode conferir dicas e mais dicas que ajudam a ter sucesso nessa etapa do filhote. E para se sentir mais segura em vivenciar esse processo, também é importante que você saiba justamente o contrário, ou seja, aqueles fatores que atrapalham a transição para as cuecas e calcinhas. Veja quais são os erros no desfralde mais comuns a seguir.

erros no desfralde

Imagem: 123RF

7 erros que só atrapalham o desfralde

Não esperar o momento certo

Quando falamos em processos e fases de desenvolvimento de um bebê é preciso lembrar a regra de ouro: cada criança tem o seu tempo. Então não se preocupe se o filho da sua amiga, mais novo que o seu, já saiu das fraldas e o seu pequeno não. Esqueça os comparativos, e acredite: o filhote vai te dar sinais quando estiver preparado para o desfralde. Mas tem uma idade certa? Não tem. O que alguns pediatras apontam é que o desfralde aconteça, idealmente, após os dois anos, quando a criança tem autonomia para andar, tirar a roupa e demonstrar que está com vontade de usar o banheiro, o que pode facilitar o processo.

Publicidade

Delegar a tarefa para a escola

O ideal é que o desfralde seja iniciado em casa, um ambiente tranquilo para o filhote. Claro que a escola pode servir como apoio para o processo, mas não se trata de uma função exclusiva dela. De preferência, comece a fazer a retirada das fraldas no período de férias (se possível, nas suas também) – assim dá para acompanhar de perto a evolução do pequeno.

Esquecer os acessórios de apoio

Evidentemente, uma criança pequena ainda não consegue usar a privada. Portanto, o troninho se faz necessário ou, se preferir, um redutor de assento de vaso sanitário. O que é preciso é que o filhote se sinta seguro e confortável. Portanto, se optar pelo redutor, também é preciso uma escadinha ou banquinho, para que ele alcance o vaso e apoie os pés quando estiver sentado, o que ajuda a fazer força para evacuar. E além desses, outros itens contribuem para tornar o desfralde mais prazeroso, como livrinhos, jogos e muito mais.

Pressionar a criança – o erro clássico do desfralde

Lembra da paciência? Ela é fundamental para fazer o filhote se sentir seguro para usar o troninho (ou o redutor de assento). Isso também significa que você deve aguardar o tempo que a criança precisa para fazer xixi ou cocô, o que às vezes pode demorar um pouquinho. Não pressione nem apresse seu filho. Lembre-se que ele está aprendendo um hábito totalmente novo.

Esperar o pequeno pedir para usar o banheiro

Ele não vai fazer isso logo de cara, porque ainda está aprendendo. A recomendação de pediatras é que você pergunte ao filhote, a cada hora, se ele quer fazer xixi ou cocô. Com o tempo, ele vai entender como o processo funciona e vai te pedir quando estiver com vontade.

Vestir roupas difíceis de tirar

Geralmente as crianças falam que estão com vontade de ir ao banheiro quando estão muito apertadas. Por isso, facilitar ao máximo a chegada ao troninho (ou à privada) e despir o pequeno facilmente é muito importante. Então evite roupas difíceis de tirar, como peças com muitos botões.

Dar broncas

Iniciar o desfralde é saber que algumas escapadas vão acontecer. O que é natural, afinal, trata-se de um novo aprendizado para a criança – enquanto antes ela não precisava ter controle sobre o xixi e cocô, pois uma hora você iria trocar as fraldas, agora é preciso que ela te avise sobre esses momentos para fazê-los em um local específico (muitas novidades para assimilar, não é mesmo?). Portanto, nada de broncas ou cara de nojo quando alguma escapadinha eventual acontecer. Essas atitudes podem fazer o pequeno se sentir envergonhado e desencorajado, o que só vai atrapalhar o desfralde.

Publicidade

Veja também: Privadinha portátil para o desfralde