Quem é mãe de primeira viagem e nunca colocou um bebê para arrotar, provavelmente terá mil dúvidas quando chegar em casa com o filhote. Eu tive: qual será a melhor posição para arrotar? Quanto tempo demora? Será que tem que colocar para arrotar entre um peito e o outro? Até que idade vou ter que fazer isso (cá entre nós, às 2h da madrugada, você conta os segundos para o bebê arrotar e você poder colocá-lo de volta no berço! E no primeiro mês de vida da Catarina eu ficava imaginando se teria que passar um ano fazendo isso e ficava exausta, só de imaginar!).

bebê arrotar

Imagem: 123RF

O que aprendi sobre a prática de fazer um bebê arrotar:

  • A melhor posição é a que funciona para o seu filho. Como tudo relacionado a bebês, é difícil haver uma regra absoluta. Acho que a maioria das mães coloca o bebê para arrotar sobre o ombro (por meses você terá uma paninho pendurado ali, para evitar que ele regurgite em você! Mas tudo bem porque, depois de pouco tempo, isso parecerá um passado longínquo). Quando meu braço estava muito cansado de carregá-la, eu a colocava para arrotar sentadinha no meu colo, dando leves batidas nas costas (sim, eles também arrotam sentados!). E tinha uma terceira técnica: pegar o bebê por debaixo dos bracinhos, e levantá-lo no ar (era o mesmo movimento que eu fazia para colocá-la no meu ombro, e muitas vezes só nessa “pegada” ela arrotava).
  • Outra dica importante: sabe quando o bebê fica inquieto depois da mamada? Quando ele resmunga, se contorce e demonstra estar desconfortável? (Se ele chora forte e se estica pra trás, vale dar uma lida nesse post sobre refluxo) Mas, então, se ele fica assim, muitas vezes está tentando se livrar do ar que entrou. Quando esse arroto não vem fácil, colocá-lo deitado por um instante para, em seguida, suspendê-lo, deixando-o na posição vertical é um excelente recurso. Isso porque, com esse simples gesto, o gás retido lá dentro pode se deslocar e achar o caminho de saída.
bebê arrotar 1

Imagem: 123RF

Com o arroto (e com todo o resto), nada como dar tempo ao tempo

  • Em geral, minha filha arrotava em até 20 minutos. Nos primeiros dias, com aquela insegurança natural de mãe em início de exercício, eu contava no relógio os 20 minutos e só a colocava no berço depois desse tempo (às vezes ela não arrotava, mas pelo menos eu tinha esperado). Com o tempo, você vai pegando o jeito do bebê e conseguirá fazê-lo arrotar mais rápido (até lá, paciência!).
  • Nos primeiros meses eu colocava a Catarina para arrotar entre um peito e outro. Se eu não fizesse isso, ela acabava arrotando enquanto mamava no segundo peito e se engasgava. Com o tempo, ela passou a mamar mais rápido e com maior eficiência (engolindo menos ar, inclusive), então dava para colocar para arrotar apenas no final. Mas conheço mães que só colocavam para arrotar no final da mamada, desde que o bebê nasceu. Mais uma vez você terá que ver o que funciona melhor para o seu filho.

Parece que é uma fase sem fim, mas, acredite, ela logo acaba

  • Você terá que esperar alguns meses até que seu filho consiga arrotar sozinho. Quando Catarina começou a sentar, aos 6 meses, fui parando de colocá-la para arrotar durante o dia (você vai ver que é natural, perceberá que seu bebê começa a arrotar sem ajuda). Mas na mamada logo antes de dormir eu mantive o hábito por mais uns meses, pois percebia que ela ficava incomodada se eu não esperasse pelo arroto.
  • Quando você estiver exausta, com o bebê arrotando em seus braços nos primeiros meses, pense que logo isso passa, e você vai sentir saudades de ter um bebezinho tão pequeninho (e leve!) para carregar bem juntinho! Agora que Catarina já está bem mais velha, eu me pego saudosa, querendo muito ter um momento como esse!

Quer ler mais sobre cuidados diários com o bebê? Clique aqui.

Publicidade

Leia também:

Gases no bebê: aprenda como aliviar o desconforto do seu filho

Como aliviar a cólica do bebê: dicas de mãe para mãe