Urticária em crianças: como surge e como aliviar a coceira

Por 0 Comentários


Lesões avermelhadas, que coçam e incomodam seu filho – venha saber mais sobre a urticária em crianças.

Coceira intensa, sensação de ardência e manchinhas vermelhas pelo corpo. Pode parecer que estamos falando sobre picadas de insetos ou catapora, não é mesmo? Porém, esses mesmos sinais podem sinalizar a presença de urticas. Urtica é o nome que as elevações rosadas na pele, que coçam e ardem, recebem. Elas indicam um quadro de urticária, uma lesão comum e que pode surgir de repente, inclusive nas crianças.

Embora as picadas de insetos sejam uma das causas mais frequentes de desenvolvimento da urticária em crianças, existem outras, além de tipos diferentes do distúrbio. E, apesar de a urticária não ter cura, há formas de tratamento que podem amenizar os sintomas e controlar as crises. Venha entender mais sobre o assunto a seguir:

Imagem: 123RF

Como a urticária surge?

Existem dois tipos diferentes de urticária e cada um deles está associado a algumas causas:

– Urticária aguda: dura menos tempo (no máximo seis semanas) e é a mais comum em crianças. A causa pode ser de origem imunológica ou não, como consequência de uma reação alérgica, por exemplo (pode ser alergia a algum alimento, a picada de insetos, a medicamentos, a animais etc.).

– Urticária crônica: os sintomas duram seis semanas ou mais. Esse tipo, por sua vez, subdivide-se em mais dois grupos: a urticária crônica induzida, que ocorre quando as lesões são causadas por fatores externos específicos (como o calor ou outras alergias), e a urticária crônica espontânea, em que não são encontrados os fatores responsáveis (estudos indicam que seja decorrente de uma doença autoimune – porém ainda não há nada conclusivo a respeito).

Em ambos os casos, a urticária se manifesta principalmente pelas urticas – elevações rosadas na pele (com o centro mais claro e as extremidades avermelhadas) que incham e coçam. Elas podem aparecer de forma isolada ou em conjunto (em placas), e em qualquer parte do corpo. Com o tempo, desaparecem sem deixar marcas.

A urticária ainda pode vir acompanhada de inchaço na língua ou nas pálpebras e, também, de falta de ar e dificuldade para engolir ou falar, embora sejam casos mais raros.

Pode ser útil assistir: Picadas de insetos em crianças: dicas incríveis de como tratar (veja abaixo)

Diagnóstico e tratamento da urticária em crianças

Como as causas da urticária são diversas, o médico deve analisar a criança como um todo para chegar a um diagnóstico: verificar o seu histórico clínico, os hábitos alimentares, os possíveis medicamentos de que faz uso, além de avaliar as lesões. Exames geralmente também são recomendados, como os de sangue ou testes na pele. Por isso, caso seu filho esteja com manchinhas vermelhas pelo corpo e se queixe de coceira e ardor, não deixe de procurar o pediatra para uma avaliação completa.

Uma vez identificada a causa da urticária, a primeira etapa do tratamento é suspender o contato do paciente com o agente causador. Porém, nem sempre chega-se a uma conclusão sobre a causa e, nesse caso, são necessários medicamentos para controlar as crises. Geralmente são receitados antialérgicos, mas outros remédios, como corticóides, também podem ser recomendados em alguns casos.

É importante lembrar que a automedicação não deve ser feita nunca! Caso a criança se queixe demais das coceiras, aplique compressas frias sobre a lesão para aliviar o ardor. Mas não deixe de procurar atendimento médico, porque a urticária precisa de tratamento específico, combinado?


 



Arquivado em: Saúde Tags:

Deixe seu comentário