O kit berço de minha filha Catarina foi dos itens que eu tive maior carinho em escolher, enquanto planejava seu quarto. Eu já havia visto muitos modelos, as mais variadas estampas e cores, e não achava o que estava procurando. Até que em uma ida à Feira da Gestante e do Bebê eu encontrei exatamente o que eu queria: a possibilidade de criar um kit berço diferenciado, uma vez que a própria fabricante se prontificou a fazer com os tecidos, cores e bordado que eu escolhi. O resultado foi um kit que mesclava patchwork, piquet e florzinhas cor-de-rosa e lilás bem clarinhas e delicadas.

Tenho certeza de que eu demorei para escolher meu kit berço pois são de fato muitos elementos a serem levados em conta. A começar, claro, pela segurança de uso. E aqui eu tenho que fazer um ressalva importante: muitos pediatras são contra a utilização do kit berço, principalmente daqueles com enchimento mais fofo, pois eles aumentariam o risco de sufocação do bebê. Além disso, eles poderiam ser usados pelos bebês que já conseguem ficar em pé como trampolim para pular as grades. Por isso antes de mais nada eu recomendo que você converse com o profissional que escolheu para acompanhar o seu filho, e verifique se ele autoriza ou não o uso do kit.

Considerando que você decida pelo uso, vamos a alguns detalhes sobre o kit berço:

– Ele geralmente é composto por 2 protetores laterais para o berço, 1 protetor para a cabeceira do berço, 1 jogo de lençóis (um superior e um inferior com elástico) e 1 fronha. Podem ainda fazer parte: 1 rolinho, 1 edredon, 1 trocador e 1 mosquiteiro. Ou seja, na hora de fazer a comparação de preços entre modelos, é preciso saber direitinho se você estaria levando o mesmo número de itens na escolha por um ou outro fabricante. Fique atenta!

Publicidade

– Existem kits berço de diferentes tecidos. Entre os mais refinados estão o piquet, o percal e o matelassê, que podem estar associados a outros detalhes, como bordados ou patchwork. Um bom material para o acabamento (nas fitas para amarrar, por exemplo) é o tricoline.

– Prefira bordados pequenos ou planos (como o richelieu, por exemplo). Conforme o bebê cresce e se aprimora em pegar objetos, fatalmente arrancaria um detalhe maior e mais volumoso.

– Em geral os protetores de berço que compõem o kit berço apresentam as medidas de um berço americano, ou seja, 1,30m X 0,70m. Se o seu berço tiver outras dimensões, será necessário fazer um kit sob medida.

– O ideal é que o enchimento dos protetores de berço possa ser facilmente retirado através de zíper. Você terá que lavar as capas dos protetores com frequência, pois elas acumulam poeira que pode desencadear alergias respiratórias nos bebês com maior propensão. Ou pode acontecer o básico, como o bebê regurgitar no berço.

– Assim como os protetores, o trocador também precisará ser lavado frequentemente. Opte por um trocador com espuma espessa, que não deforme facilmente e que tenha zíper para a remoção da capa de tecido. Também é importante que tenha uma capa plástica, pois sua superfície terá que ser limpa diariamente (às vezes mais do que isso – a cada troca de fralda!). Experiência pessoal: minha capa plástica tinha acabamentos em tecido (ficava mais bonitinha, mas também sujava muito mais fácil – se fosse hoje eu teria dispensado o detalhe).

– O enchimento dos protetores de berço pode ser mais plano ou volumoso (“fofinho”). Eu não sei de onde surgiu a convenção, mas aqui no Brasil é muito comum que os modelos ditos “de menina” sejam com enchimento fofo, enquanto os “de menino” são planos. Se eu pudesse escolher novamente hoje, teria optado por um modelo plano, pois considero que seja o mais seguro para uso interno no berço.

Publicidade

Agora eu deixo vocês com uma seleção bem bacana de kits berço que encontrei na internet, com os temas mais solicitados para a decoração do quarto do bebê (tanto para meninos quanto para meninas). Espero que gostem! E se não encontrar o motivo que está procurando, deixe um comentário que adoraremos procurar um bem bonito para você!

[ad-gallery]