Confesso que o Carnaval só teve graça para mim quando criança. Eu adorava jogar confete e serpentina para o ar e pular até o fim do baile. Depois de muitos anos achando a festa bem chatinha, voltei a ter gosto por ela: dessa vez a a alegria é ver a filhotinha fantasiada, dando voltinhas com o vestido rodado de princesa, sorrindo para os amiguinhos vestidos de piratas e super-heróis. Sim, é Carnaval e nós vamos aproveitá-lo, dançar, rir e voltar a jogar confete para cima. Mas para que a festa seja gostosa, não custa lembrar de alguns pontos importantes:

– Água, muita água! Está quente na maior parte do país e além disso a criançada corre, dança, pula e transpira bastante. Para repor o aporte de líquido, leve sempre água na bolsa e ofereça de tempos em tempos ao filhote.

– Comida: não importa se você está viajando ou na sua cidade, feriado é sempre tempo de mudar a rotina. Evite dar ao pequeno alimentos aos quais não está acostumado, principalmente se estiver longe de casa (e do pediatra!). Para os bebês, o melhor mesmo é levar uma papinha congelada ou industrializada, da qual você conhece a procedência.

Publicidade

– Sono: tente respeitar minimamente os horários de sono do filhote, principalmente se ele for pequenininho. Ou pague o preço de ter um bebê chorando no meio do baile.

– Segurança: festa de Carnaval é sinônimo de aglomeração de pessoas. Portanto fique de olho no filhote (uma identificação com nome dos pais e telefone na roupa do pequeno sempre é útil). Se estiver na praia ou na piscina, cuidado redobrado quando seu filho estiver perto da água.

De resto, é só abraçar bem apertado seu filho e cair na folia!