Para quem ainda não sabe, essa blogueira do lado de cá da tela é também dentista. Graduada, pós-graduada, etc e tal, sinto-me à vontade para dar meus pitacos odontológicos aqui no blog. Conversando com muitas mães, vira e mexe surge o assunto dos dentes. E muita gente me pergunta: “você acha que o nascimento dos dentes do bebê causa febre?”. Então deixo aqui duas respostas, a da Nívea profissional e a da mãe da Catarina.

bebê bonito

Durante o curso de Odontologia (que no meu caso, modéstia à parte, foi cursado em uma faculdade pública de excelência; e só falo  isso para dar crédito à minha opinião como profissional), aprendemos que não há evidências concretas de que o nascimento dos dentes provoque febre nos bebês. O que aconteceria seria a ocorrência simultânea da erupção dentária com vários outros probleminhas a que o bebê está sujeito (viroses e infecções de todos os tipos), devido ao seu sistema imunológico ainda imaturo. Por isso, o bebê estaria com febre devido a essas infecções, e não ao nascimento dos dentes propriamente dito (e como são 20 dentes de leite, ou usando o termo técnico, dentes decíduos, em algum momento haveria uma infecção em um momento de erupção dentária, o que poderia causar confusão quanto à origem da febre). Além disso, como a erupção causa desconforto no bebê, é normal que ele leve tudo à boca nessa fase, o que aumenta as chances de contaminação por algum microorganismo.

Agora a resposta da mãe da Catarina: eu, pessoalmente, acredito que haja relação entre erupção dentária e febre, e que isso não necessariamente ocorre em todos os bebês. Na minha filha, eu observei que o nascimento dos dentinhos, principalmente dos molares (aqueles dentes maiores que nascem lá atrás) e dos caninos (os pontudinhos), causou momentos de febre baixa “inexplicáveis”. Sabe quando o bebê está ótimo: come bem, dorme bem, brinca, mas está com aquela febre que não parece ter outra origem? Aqui em casa é batata: pode olhar a gengiva que deve estar bem inchada e vermelha, mostrando que está na hora de dente novo chegar.

Publicidade

Mas atenção: se seu bebê está com febre, nada de colocar a responsabilidade no dente e deixar de pesquisar a causa. Uma avaliação do pediatra é sempre necessária (e se ele não achar nada, aí sim você poderá suspeitar de uma virose ou do dente!).

E na sua casa, como foi sua experiência? Está mais a favor da resposta da profissional ou a da mãe? Conta pra gente!