No mundo ideal, seu filho mamaria no peito exclusivamente até os seis meses de idade, continuaria mamando leite materno e começaria a conhecer outros alimentos a partir dessa idade, e talvez nunca experimentasse uma mamadeira. Mas a gente sabe que na maioria dos casos as coisas não funcionam assim, e por isso é bem provável que seu filho, mais ou menos dia, tome o leitinho em uma mamadeira. Com minha filha isso aconteceu cedo, com apenas 1 mês de idade, quando além de leite materno, começou a tomar complemento. E eu, que não tinha nem tirado as mamadeiras das embalagens, me vi correndo para esterilizá-las. Por isso a dica de hoje é sobre esterilizar mamadeiras. Você sabe por que fazer isso? Como é a melhor maneira? Até quando realizar o procedimento?

esterilizador de mamadeiras

Por que mesmo temos que esterilizar as mamadeiras?

Bem, a resposta você já deve saber, mas é bom reforçar: as mamadeiras devem ser limpas e esterilizadas para evitar a proliferação de bactérias que poderiam contaminar seu bebê. E lavar com água quente não é suficiente para realizar essa esterilização (que é a eliminação de todas as bactérias ali contidas); no máximo, a lavagem com água escaldante e detergente produz uma redução da maioria das bactérias (mas não de todas, como na esterilização).

Publicidade

Como o leite é uma substância orgânica e um meio de proliferação de bactérias, a esterilização das mamadeiras é de fundamental importância para evitar problemas, como diarreias, em seu bebê. Quanto mais novo ele for, mais frágil é seu sistema imune, e maiores os cuidados que devem ser tomados para evitar as contaminações. Por isso, esterilize as mamadeiras sempre depois de utilizá-las para dar leite ou outros líquidos (como sucos, chás) ao seu filhote.

 

Qual a forma correta de esterilizar mamadeiras?

Basicamente há três formas: no fogão, no microondas e em aparelhos específicos para essa finalidade. Se você optar pelo fogão, ferva a água por 5 minutos em uma panela, mergulhe as mamadeiras e deixe ferver por mais 5 minutos. Tome muito cuidado para não esquecer a panela no fogo, pois as mamadeiras e bicos poderão ser danificados. No microondas e nos dispositivos de esterilização siga as recomendações do fabricante (o tempo de aquecimento no microondas, por exemplo, pode variar em função de sua potência). Depois da esterilização, deixe as mamadeiras escorrerem (eu tirava a água do esterilizador de microondas e deixava que as mamadeiras escorressem lá dentro) e guarde-as secas em um recipiente fechado. Atenção: evite secá-las com panos de prato que já foram usados em utensílios de cozinha, pois dessa forma haverá uma nova contaminação das mamadeiras.

 

Até quando esterilizar as mamadeiras?

Publicidade

Em primeiro lugar, sugiro que você pergunte a opinião do seu pediatra. A experiência aqui em casa foi a seguinte: a partir do momento que Catarina começou a engatinhar (e, portanto, colocar a mão no chá e levar à boca mil e duzentas vezes ao dia!), eu relaxei com a esterilização. Passei a fazer cada vez com uma frequência menor, até que parei totalmente. Até hoje, entretanto (ela tem 1 ano e 9 meses), acabo esterilizando eventualmente, quando vejo que as mamadeiras estão precisando de uma limpeza “extra” ou quando minha filha está meio doentinha (aí tudo o que ela não precisa é pegar alguma outra bactéria, concorda?).

 

Clique para ler mais sobre cuidados diários com o bebê.

 

 

 

Publicidade